Nova Canaã do Norte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Nova Canaã do Norte
Bandeira desconhecida
Brasão de Nova Canaã do Norte
Bandeira desconhecida Brasão
Hino
Fundação 13 de maio de 1986
Gentílico canaense
Prefeito(a) Vicente Gerotto de Medeiros (PMDB)
(2009–2012)
Localização
Localização de Nova Canaã do Norte
Localização de Nova Canaã do Norte no Mato Grosso
Nova Canaã do Norte está localizado em: Brasil
Nova Canaã do Norte
Localização de Nova Canaã do Norte no Brasil
10° 33' 28" S 55° 57' 10" O10° 33' 28" S 55° 57' 10" O
Unidade federativa  Mato Grosso
Mesorregião Norte Mato-grossense IBGE/2008 [1]
Microrregião Colíder IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Colíder, Carlinda
Distância até a capital 700 km km
Características geográficas
Área 5 968,991 km² [2]
População 12 132 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 2,03 hab./km²
Altitude 301 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−4
Indicadores
IDH-M 0,702 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 140 336,667 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 10 723,36 IBGE/2008[5]
Página oficial

Nova Canaã do Norte é um município brasileiro do estado de Mato Grosso. Sua sede localiza-se na latitude 10º38'13" sul e a uma longitude 55º42'32" oeste, estando a uma distância de 700 quilômetros da capital Cuiabá, acessando pela Rodovia Cuiabá-Santarém (BR-163) e MT-320. Sua população estimada em 2010 era de 12 132 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

As primeiras movimentações com fins de colonização em Nova Canaã do Norte deram-se a partir de 1976. Através de caminho aberto um pouyco antes, em 1972, por ocasião da integração da BR-163, pelo 9º BEC - Batalhão de Engenharia e Construção. O primeiro nome do lugar foi Gleba Nova Era, dado pela Imobiliária e Colonizadora Líder, mesma empresa que fundou a cidade de Colíder, distante distante 50 km de Nova Canaã do Norte. A empresa colonizadora promoveu o loteamento dos terrenos na área rural e urbana, no entanto não teve sucesso na administração da gleba. Problemas na empresa colonizadora fizeram com que a administração da Gleba passasse ao INCRA. Em 1982, cerca de 3500 famílias residiam na área colonizada denominada Projeto de Assentamento Canaã. Em meados da década de 1980 foi encontrado ouro na região, o que propiciou um intenso processo migratório para a cidade. A lei estadual número 4.997 de 13 de maio de 1986 criou o município de Nova Canaã do Norte. O primeiro prefeito foi Jamiro Formigoni (1987-1988), sucedido por Evaldo Jung (1989-1992), Maria Aparecida Formigoni (1993-1996), Wilson Cargnin (1997-2004), Luis Cesar Castro (2005-2010) e Vicente Medeiros (2010-2012).

Gentílico[editar | editar código-fonte]

Novo-canaanenses do Norte

Geografia[editar | editar código-fonte]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Localizado na Bacia Amazônica, o principal rio que corta o município é Rio Teles Pires ou São Manuel.

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima é Equatorial quente e úmido, com 3 meses de seca, de junho a agosto, e chuvas de setembro a maio. A precipitação anual é de 2.500 mm, com intensidade máxima em dezembro e janeiro. A temperatura média é de 24 °C.

Vegetação-Geologia-Pedologia[editar | editar código-fonte]

O tipo de vegetação natural predominante é composto por floresta ombrófila densa. A Geologia local é caracterizada por coberturas não do dobradas do Fanerozóico, formação Prainha. Coberturas dobradas do Proterozóico, com granitóides associados - Formação Iriri, além dos Complexos Metamórficos Arqueanos e Pré-Cambriano Indiferenciado - Complexo Basal.

Núcleos Urbanos[editar | editar código-fonte]

É constituído do distrito Sede, Colorado do Norte e Ouro Branco.

Atividades Econômicas[editar | editar código-fonte]

O carro-chefe da economia norte-canaanense é pecuária bovina, que consiste dos sistemas de cria, recria, corte e leiteira. Há indústria de beneficiamento de leite in natura e frigorífico para abate de parte da produção de bovinos. Na agricultura, principalmente de subsistência, destacam-se as culturas de arroz, milho, feijão, algodão e café. Inicia-se a introdução de monoculturas de arroz e soja.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Mato Grosso é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.