Nova Esperança do Piriá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Nova Esperança do Piriá
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Fundação 29/12/1993
Gentílico Não disponível
Prefeito(a) MARIA DE SOUSA OLIVEIRA
(2013–2016)
Localização
Localização de Nova Esperança do Piriá
Localização de Nova Esperança do Piriá no Pará
Nova Esperança do Piriá está localizado em: Brasil
Nova Esperança do Piriá
Localização de Nova Esperança do Piriá no Brasil
02° 16' 08" S 46° 57' 57" O02° 16' 08" S 46° 57' 57" O
Unidade federativa  Pará
Mesorregião Nordeste Paraense IBGE/2008 [1]
Microrregião Guamá IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Garrafão do Norte
Distância até a capital 300km km
Características geográficas
Área 2 809,984 km² [2]
População 20 159 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 7,17 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,502 baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 53 193,674 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 2 254,06 IBGE/2008[5]
Página oficial

Nova Esperança do Piriá é um município brasileiro do estado do Pará. Localiza-se a uma latitude 02º16'04" sul e a uma longitude 46º58'03" oeste, estando a uma altitude de 0 metros. Situa-se na microrregião de Guamá. Sua população estimada em 2004 era de 25 377 habitantes. Possui uma área de 2889,739 km². Foi criado em 1993.

HISTÓRICO

O município de Nova Esperança do Piriá foi criado através da Lei nº 5.707, de 27 de Dezembro de 1991, sancionada pelo governador Jader Barbalho e publicada no Diário Oficial de 30 de dezembro de 1991, edição nº 27.127. Foi desmembrado do Município de Viseu, com sede na localidade de Nova Esperança do Piriá, que passou à categoria de cidade, com a mesma denominação.

Sua instalação aconteceu em 1º de janeiro de 1993, com a posse do Prefeito, Vice-Prefeito e Vereadores eleitos no pleito municipal de 03 de Outubro de 1992.

Sua origem, de acordo com a publicação “Municípios Paraenses” (1990), aconteceu por volta de 1970, quando o baiano Josué Mendes de Almeida, à frente de outros conterrâneos com suas famílias, instalados na região, liberou a abertura do primeiro ramal de estrada que veio facilitar o acesso daquela área, estimulando a vinda de outras famílias, no que resultou a formação de um conglomerado populacional que deu origem a vila de Piriá constituída no dia 18 de março de 1972. Ademar Pontes abriu o primeiro estabelecimento comercial na Rua 3 de maio, a primeira casa construída foi a de Adriano Mendes e a primeira criança a nascer na nova vila foi o menino Jossinaldo Pires da Silva. Isso em 30 de janeiro de 1973.

No dia 28 de abril de 1991 foi realizado o plebiscito visando a emancipação da vila, já então bastante próspera. Dos 2.013 eleitores, foram às urnas 1.468, dos quais 1.348 votaram “sim” , 57 “não” , 45 em branco 18 tiveram seus votos anulados.

1.2 LIMITES

Ao Norte - Município de Viseu

A Leste - Município de Cachoeira do Piriá

Ao Sul - Município de Paragominas

A Oeste - Municípios de Capitão Poço, Garrafão do Norte e Santa Luzia do Pará

1.3 LOCALIZAÇÃO

Este Município pertence à Mesorregião Nordeste Paraense e a Microrregião Guamá. A sede municipal tem as seguintes coordenadas geográficas: 02º 18’ 30” de latitude sul e 48º 49’ 30” de longitude a oeste de Greenwich.

1.4 CLIMA

O Município apresenta o clima do tipo equatorial Am, segundo a classificação de Köpen.

HISTÓRICO DO MUNICÍPIO DE NOVA ESPERANÇA DO PIRIÁ

Conta-se que o caçador Agustinho Curupira, arranchou-se na beira do rio piriá por volta do ano de 1969, utilizando-se dos caminhos feitos por índios  TAMBES, TUPINAMBÁS E APETIANGAS, que no decorrer dos séculos frequentavam aquela área em busca de caça, pesca e frutos nativos oferecidos em abundancia. Em 1972 novos aventureiros aqui se instalaram, foram eles: Os senhores Jasiel Pires, o caçador conhecido como milico e Adriano Maia sendo quem levantou a primeira casa iniciando-se assim o povoado de Serra Azul. Sendo este o nome denominado por estar cercado de altas serras que da vista de longe, as nuvens fazem contraste com o imenso céu azul. A grande quantidade de caça, a abundancia em peixe, fez com que outras pessoas fixassem residência nas margens do rio piriá formando um conglomerado populacional, que em 18 de maio de 1972, passou a ser chamando de vila do piriá. O primeiro estabelecimento comercial da vila foi do senhor Valdemar Pontes na rua chamada hoje de Avenida 13 de Maio, em 30 de janeiro de 1973, nasceu o primeiro Piriaense o menino Josinaldo Pires da Silva, filho do casal Jasiel  e Raimunda Pires. Em 1975 o pastor Modesto Justiniano da Silva, responsável pela Igreja Assembleia de Deus na Vila de Garrafão do Norte, Município de Ourém, implantou aqui a primeira casa de Oração das Assembleias de Deus, que mais tarde teve como o segundo dirigente o Pastor Irineu Pinto da Penha de Vila de Nova Esperança do Piriá, devido ao seu crescimento Cristão e pela prosperidade econômica.

Em 1978, o cearense José Mendes de Almeida, representante político do município de Ourém, liderou a abertura do primeiro pico que originou-se o ramal que hoje é a principal via de acesso ao município. O primeiro Madeireiro a se aventurar pelo ramal, foi o Sr. Josemias Raiol da Silva conhecido como neném madeireiro. Em janeiro de 1983, o paulista Elço José de Lourenço instalou-se a primeira serraria no município. Em 1984 foi construída a primeira Igreja Católica, que tem como Padroeira Nossa Senhora da Divina Providência, sendo a primeira missa celebrada pelo Padre Katel. A Primeira professora a lecionar na vila de Piriá foi a Sra. Anely Gomes Barbosa e o Segundo Professor foi o Sr. Josué Vieira de Oliveira (professor Neco). Em 1989 o senhor Elço José de Lourenço liderou a primeira reunião, que solicita ao então prefeito do município de Garrafão do Norte o Sr. Milton Xavier dos Santos e Emancipação da Vila do Piriá, saída desta reunião uma comissão provisória para emancipar a vila que cominou com o plebiscito de 28 de abril de 1991, que com o voto SIM da população foi dado início ao processo do projeto de lei que emancipou o Município de Nova Esperança do Piriá, criado pela Lei nº 5.507 de 27 de Dezembro de 1991, sancionada pelo então Governador JADER FONTINELLE BARBALHO, publicado no diário oficial do Estado do Pará em 30 de dezembro de 1991, foi realizado o plebiscito visando a emancipação da vila, já então bastante prospera dos 2.013 eleitores, foram as urnas 1.468 dos quais 1.348 votaram SIM, 57 votaram NÃO, 45 emBRANCO e 18 votos foram cancelados. A instalação Oficial ocorreu no dia 1º de janeiro de 1993, quando tomou posse o prefeito eleito ADEMAR MARTINS DA CUNHA que tinha como vice-prefeito ANTONIO FERREIRA COELHO (Gurupí) e os Vereadores eleito na eleição de 03 de outubro 1992, para o pleito 1993 a 1996, são: ANTONIO NILTON DE ALBUQUERQUEEURÍPIDES DE SOUZA LOPES, PEDRO RODRIGUES BASTOS, ANANIAS FERREIRA GONÇALVES, JOSÉ BARREIRA DA SILVA, JOSE GERMANO OLIVEIRA PINHEIRO, JOSÉ MARIA MAGALHÃES FARIAS, DAMIÃO FERREIRA DA COSTA E PAULO EDSON DA SILVA BARBOSA, sendo o último substituído por EDINO BENÍCIO DE MELO. Assumindo segundo mandato em 1 de janeiro de 1997, o Sr. JOAQUIM VICENTE DA COSTAcomo Prefeito Municipal e como vice-prefeito AFONSO FIRMINO PEREIRA a Câmara Municipal composta pelos Vereadores: JOSÉ ARIMATÉIA FERREIRA DE LIMA, ALUÍZIO BARBOSA DE FREITAS, JOSEMIAS RAIOL DA SILVA, JOANA MOREIRA BARBOSA, MARIA ZILDA COELHO DE MENESES, DEUZIMAR MENDES DOS SANTOS, ANANIAS FERREIRA GONÇALVES, ANTONIO NILTON DE ALBUQUERQUE e GABRIEL SILVEIRA FONTES, este assassinado em 1 de janeiro de 1998, e substituído por RAIMUNDO ARAÚJO DA SILVA em 1 de janeiro de 2001. O terceiro mandato foi assumido por ANTONIO FERREIRA COELHO e como vice-prefeito FRANCISCO DE SOUZA SOARES (Frank), e os senhores vereadores: MARIA ZILDA COELHO DE MENESES, DEUZIMAR MENDES DA CUNHA, MARIANA BARROS DA CUNHA, EDIVAL DE SOUSA SANTOS, ADEMAR MARTINS DA CUNHA, JOANA MOREIRA BARBOSA, FRANCISCO RODRIGUES DE SOUZA, JOSÉ GERMANDO OLIVIERA PINHEIRO, REGINALDO ALVES DE SOUSA. Tendo como quarto mandato o prefeito eleito Sr. FRANCISCO DE SOUZA SOARES (Frank), e Câmara Municipal composta por: ROBSON DOS SANTOS FERREIRA, ANTONIO VALMIR MONTEIRO, MIGUEL LINHARES TEIXEIRA, CLÁUDIO FERREIRA LIMA, ANTONIO MARQUES GOMES, ALANA ALDENIRA MENDES DAS CHAGAS, MARIA ZILDA COELHO DE MENESES, ADEMAR MARTINS DA CUNHA E ANTONIO GILSON CAMPOS GONVALVES. Atualmente o Munícipio tem como Gestor Sr. ANTONIO NILTON DE ALBUQUERQUE, vice-prefeito Sr. JOSÉ CLAIRTON MARINHO CRUZ, a Câmara de Vereadores é formadas por: BENEDITO DA COSTA ARAÚJO NETO, ANTONIO ARAÚJO NETO, ANTONIO GILSON CAMPOS GONÇALVES, ALTOMIR BARROS DA CUNHA, ALANA ALDENIRA MENDES DAS CHAGAS, JOSÉ ARIMATÉIA FERREIRA DE LIMA, JOSENIAS NONATO DO ROSÁRIO, MARIA ZILDA COELHO FERREIRA E REGINALDO RODRIGUES.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 22 de setembro de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.

6. http://www.novaesperancadopiria.pa.gov.br/historia.html

http://seicom.pa.gov.br/kitmineracao/estatistica-municipal/regiao-do-rio-capim/nEsperanca.pdf

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Pará é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.