Novo Aeroporto de Lisboa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Out of date clock icon.svg
Este artigo ou seção pode conter informações desatualizadas.

Se sabe algo sobre o tema abordado, edite a página e inclua informações mais recentes.

Gnome globe current event.svg
Este artigo ou secção contém informações sobre uma construção futura.
É provável que contenha informações de natureza especulativa, e seu conteúdo pode mudar drasticamente.
Tower crane colorize.png

O Novo Aeroporto de Lisboa (NAL) é a designação do projecto para o novo aeroporto que irá servir Portugal, principalmente a zona da Grande Lisboa e também todo o centro/sul do país. Este nome refere-se, para já, ao projecto que se encontra a ser gerido pela NAER.[1] Com inauguração prevista para 2017, este irá substituir o Aeroporto da Portela como principal portal aéreo internacional de Lisboa, não estando ainda certo o encerramento ou não do actual aeroporto.

Em Maio 2010, por razão da crise financeira o primeiro-ministro José Sócrates adiou o projecto.[2]

Localização[editar | editar código-fonte]

O NAL será implantado em terrenos pertencentes, na sua maioria, à localidade de Porto Alto, cidade de Samora Correia, perto de Alcochete, em zona actualmente ocupada pelo Campo de Tiro de Alcochete da Força Aérea Portuguesa. Esta localização foi escolhida como alternativa às outras duas, Rio Frio (muito próxima de Alcochete), e Ota, bastante discutidas politicamente e na opinião pública portuguesa. Poderá também ser construído um outro aeroporto, mantendo o já existente na Portela. Assim, Lisboa, ficaria com dois aeroportos, à semelhança de outras cidades europeias.

Acessibilidades[editar | editar código-fonte]

O acesso ao NAL poderá ser feito via rodoviária e ferroviária. Pela via rodoviária estão previstas ligações às auto-estradas A10 e A33, à A13, ligando assim o aeroporto a norte do Rio Tejo, bem como para sul. As ligações às auto-estradas N4 (sul), N119 (norte), N10 e N118 serão executadas igualmente.

Aproveitando o projecto da Linha de Alta Velocidade Lisboa-Madrid,[3] o terminal multi-modal do novo aeroporto, terá uma ligação à Rede Ferroviária de Alta Velocidade, tanto à Gare do Oriente, como à ligação Lisboa-Madrid. O serviço convencional ferroviário também terá o seu lugar no NAL, com ligação igualmente à Gare do Oriente. Estas ligações serão feitas usando a Terceira Travessia do Tejo, entre Chelas e o Barreiro.

Sendo o NAL distante do centro de Lisboa, serão criados "Shuttles" de ligação à Gare do Oriente e a Entrecampos, da responsabilidade do aeroporto.

Imagem - Aeroporto da Portela. Discute-se sobre se o Aeroporto de Alcochete deverá substituir ou não o Aeroporto da Portela.

Características[editar | editar código-fonte]

O Novo Aeroporto de Lisboa, está projectado para suportar um volume de tráfego de passageiros na ordem dos 22 milhões de passageiros anuais. No entanto, esta capacidade poderá ser duplicada quando se atingir a ruptura das infraestruturas iniciais, visto o projecto contemplar a expansão com mais 2 pistas, da mesma dimensão, bem como um novo terminal de passageiros igual ao primeiro.

O NAL irá então, para já, servir a aviação civil com 2 pistas de cerca de 4.000 metros de comprimento cada. Esta dimensão irá permitir serem usadas por qualquer aeronave actualmente existente.

O terminal de passageiros, irá dispor de 120 terminais de check-in, 20 postos de controlo de embarque e 63 portas de embarque com manga directa para os aviões.

Para as chegadas estão previstas 12 tapetes de recolha de bagagem. Tendo como centro a estação ferroviária, o terminal irá fornecer 2 grandes parques de estacionamento automóvel. Existirão ainda outros parques externos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências