Nullsoft

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Out of date clock icon.svg
Este artigo ou seção pode conter informações desatualizadas.

Se sabe algo sobre o tema abordado, edite a página e inclua informações mais recentes.

Nullsoft
Nullsoft, Inc.
Tipo Privada, subsidiária da AOL
Indústria Software
Fundação 1998
Proprietário(s) AOL Inc.
Pessoas-chave Justin Frankel
Tom Pepper
Produtos Winamp, SHOUTcast, outros
Página oficial nulsoft.com

Nullsoft, Inc. é uma companhia de software house fundada em Sedona, Arizona em 1998 por Justin Frankel. Entre seus produtos incluem o reprodutor de mídia Winamp, e o servidor de streaming de mídia MP3 SHOUTcast. Nos anos seguintes, seu sistema de instalação de código aberto, o Nullsoft Scriptable Install System (NSIS) se torna uma alternativa para produtos comerciais como o InstallShield. O nome da empresa é uma paródia de Microsoft.[1] Mike a Lhama é o mascote da empresa, que é referenciado frequentemente em materiais promocionais (especialmente para o Winamp) citando lhamas. Frankel introduziu a lhama no clipe sonoro de inicialização do Winamp, inspirado pelas palavras de Wesley Willis: “Winamp, it really whips the llama's ass!”.[1]

A Nullsoft foi vendida para a AOL (antes conhecida como America Online) em 1° de junho de 1999, que logo depois disso se tornou uma subsidiária da America Online. Depois da aquisição, a sede da Nullsoft foi movida para São Francisco, Califórnia. Seus criações recentes incluem o formato Nullsoft Streaming Video (NSV), que tinha a intenção de usar qualquer codec de áudio e vídeo para o fluxo de mídia. Em 2002, a imprensa noticiou uma tecnologia chamada de Ultravox, que estava sendo desenvolvida pela Nullsoft.[2] A Nullsoft criou o Gnutella e o WASTE.[1] Embora a AOL tentou limitar a distribuição do Gnutella e do WASTE, a tecnologia Ultravox supostamente foi usada por alguns serviços de rádio da AOL em 2003.[3] Um serviço chamado Nullsoft Television foi anunciado em 2003 usando o NSV.[4]

A Nullsoft lançou várias versões do player Winamp, e viu sua base única de assinantes subir de 33 milhões para 52 milhões de usuários em 2005. Os escritórios da Nullsoft em São Francisco foram fechados em 2003, ao mesmo tempo em que Frankel e a equipe de desenvolvimento original do Winamp a deixam.[1] [5] A Nullsoft então se torna uma divisão da AOL Music. Em 2013, alguns sites da AOL Music foram encerrados, e outros foram vendidos para a Townsquare Media.[6] [7] [8]

Notas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d Kushner, David (13 de janeiro de 2004). The World's Most Dangerous Geek. Rolling Stone. Arquivado do original em 21 de março de 2007. Página visitada em 7 de junho de 2013.
  2. Hu, Jim (26 de junho de 2002). AOL aims to supercharge streaming. CNET News. Página visitada em 7 de junho de 2013.
  3. AOL pulls Nullsoft file-sharing software. Flexbeta (30 de maio de 2003). Arquivado do original [ligação inativa] em 8 de setembro de 2004. Página visitada em 7 de junho de 2013.
  4. Nullsoft TV Worldwide Public Access. Nullsoft.com. Arquivado do original [ligação inativa] em 19 de fevereiro de 2003. Página visitada em 7 de junho de 2013.
  5. Mook, Nate (10 de novembro de 2004). Death Knell Sounds for Nullsoft, Winamp. Betanews. Página visitada em 7 de junho de 2013.
  6. Constine, Josh (2 de junho de 2013). Townsquare Media Acquires Some Doomed AOL Music Sites And Comics Alliance. Techcrunch. Página visitada em 7 de junho de 2013.
  7. Cooper, Charles (26 de abril de 2013). AOL shuts down music-related services. CNET News. Página visitada em 7 de junho de 2013.
  8. Solsman, Joan E. (3 de junho de 2013). Radio chain picks up pared-down AOL music sites. CNET News. Página visitada em 7 de junho de 2013.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]