Nuno Guerreiro (cantor)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde março de 2014).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde agosto de 2012)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Nuno Guerreiro
Informação geral
Nascimento 5 de Setembro de 1972 (41 anos)
Origem Loulé
País  Portugal
Gênero(s) Pop, Soul

Nuno Guerreiro (Loulé, 5 de Setembro de 1972) é um cantor português e ex-vocalista na banda Ala dos Namorados, onde ganhou popularidade.

Percurso[editar | editar código-fonte]

Começou a cantar muito cedo, tendo como influência primordial a grande Amália Rodrigues.

O Teatro São Luiz foi o primeiro palco onde dançou e também foi o primeiro palco onde cantou quando colaborou com o grupo Diva de Natália Casanova[1] . Foi visto a cantar por Carlos Paredes que o convidou a participar, em 1992, nos concertos do músico em Lisboa e Porto.

Nuno colaborou também com o ex-Madredeus Rodrigo Leão.

É convidado por João Gil e Manuel Paulo para os Ala dos Namorados.

Gravou a solo o álbum "Carta de Amor" com produção e arranjos do maestro japonês Akira Senju. O disco inclui vários "standards" e algumas composições da Ala dos Namorados. O disco inclui os temas "Amazing grace", "Manhã de Carnaval", "Amapola", "Ao Sul", "Love letters", "Greensleeves", "My funny Valentine", "Perdidamente", "Takeda no komoriuta" e "When the saints go marchin' in".

Em 2002 gravou o álbum "Tento Saber" com produção de Gonçalo Pereira. Rui Veloso toca guitarra em "3 Minute Song", uma canção sua e de Carlos Tê. Inclui também "Por Amor, Por Alguém" (uma canção de Sara Tavares), "Tu Podes Dar" (de Lúcia Moniz e Pedro Campos) e uma versão de "Careless Whisper" de George Michael.

A versão internacional do segundo disco inclui "Ampola" na versão usada num anúncio nipónico da Nissan.

Em 2007 participou no disco do cantor TT. No mesmo ano lança último álbum da Ala dos Namorados. Actualmente prepara um disco a solo de soul e hip-hop.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Abertamente homossexual, Nuno Guerreiro assumiu em entrevista ao 24 Horas, em 2009, que tinha sido vítima de agressões por parte do ex-companheiro, de quem se separou por esse motivo.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Carta de Amor - 1999
  • Tento Saber - 2002

Colaborações[editar | editar código-fonte]

  • Rodrigo Leão - Ave Mundi Luminar (1993)
  • Diva - Santa Maria (1995)
  • Shout! Natal - Natal (2003)
  • Aldo Brizzi - Velada ou revelada (Virgínia Rodrigues & Nuno Guerreiro)
  • TT - Vem Cá/Não Olhes Para Trás(2007)
  • Cantigas de Amigos - Dona Ancra (1999)

Contratenor[editar | editar código-fonte]

Uma vez que é contratenor, a sua voz permite-lhe explorar diversas sonoridades; possui assim a capacidade de interpretar repertório barroco - oratória, árias de Handel ou Purcell, assim como fado, pop ou música soul.[carece de fontes?]

Estudou canto lírico no Conservatório Nacional português, onde também obteve o seu diploma como bailarino profissional.[carece de fontes?]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.