Nusaybin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde abril de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Turquia Nusaybin
Nísibis, Nisibin
 
—  Distrito (ilçe)  —
Vista do centro de Nusaybin
Vista do centro de Nusaybin
Nusaybin está localizado em: Turquia
Nusaybin
Localização de Nusaybin na Turquia
37° 4' N 41° 13' E
Região Anatólia Central
Província Mardin
Administração
 - Governador (kaymakam) Yücel Gemici
 - Prefeito (belediye başkanı) Ayşe Gökkan (PDP)
Área
 - Total 825 km²
Altitude 0 m (0 pés)
População (2010)[1]
 - Total 85 498
    • Densidade 103,63/km2 
Fuso horário EET (UTC+2)
 - Horário de verão EEST (UTC+3)
Código postal 47300
Prefixo telefónico 482
Sítio Governo distrital: www.nusaybin.gov.tr
Prefeitura: www.nusaybin.bel.tr

Nusaybin (também chamada Nísibis ou Nisibin) é uma cidade localizada na província de Mardin, na Turquia. Em 2010 tinha 85 498 habitantes.[1]

História[editar | editar código-fonte]

A cidade tem uma história de mais de 2 500 anos, sendo mencionada pela primeira vez em 901 a.C., quando nessa época a cidade fazia parte de um reino arameu que foi capturado pelo rei assírio Adadenirari II em 896 a.C.[2] . Na era seguinte, a cidade esteve sob o domínio do Império Babilônico, depois caiu diante do Império Aquemênida e depois pelos exércitos de Alexandre Magno em 332 a.C..

Quando o império de Alexandre foi dividido, a cidade ficou sob o controle dos selêucidas que chamaram a cidade pelo nome de Antioquia Mygdonia (em grego: Αντιόχεια της Μυγδονίας). A cidade foi capturada várias vezes na era romana. Uma delas foi a de Lúculo, após um cerco do irmão de Tigranes, o Grande (r. 95-55 a.C.) (Dião Cássio, XXXV,6,7) e capturada novamente por Trajano em 115 d.C. quando ela a denominou Parthicus. Em seguida, perdeu e recuperou a cidade para os judeus durante a guerra de Kitos. Foi perdida em 194 d.C., mas depois foi reconquistada por Septímio Severo.

Com a nova dinastia dos sassânidas, Sapor I conquistou Nísibis, foi expulso, e retornou no 260. Em 298, por um tratado com Narses, a província de Nísibis foi adquirida pelo Império Romano. Em 363, a cidade foi cedida de volta aos persas após a derrota do imperador Juliano. Os cidadãos que viviam na cidade foram evacuados em três dias para uma cidade relativamente perto de Nísibis, Amida (atual Diabakir). Nísibis teve um bispo assírio cristão, fundado por Babu[desambiguação necessária] (morreu em 309).

Uma nova guerra foi iniciada em 337 por Sapor II, que sitiou a cidade em 338 , 346 e 350, quando Jacó de Nísibis, o sucessor de Babu, foi seu bispo. Nísibis era a casa de Efrém, o Sírio, que permaneceu até sua rendição aos persas em 363 por Joviano. A cidade tinha uma faculdade de teologia, filosofia e medicina, chamada de Escola de Nísibis, que depois foi fechada quando a cidade foi cedida aos persas. A escola da cidade se tornou um centro do cristianismo nestoriano, até que foi encerrada em 489 pelo arcebispo Ciro.

No século VII, a região de Nísibis foi conquistada por Cosroes II. O imperador romano Heráclio iniciou uma guerra de reconquista e, em 629, reconquistou vastas regiões perdidas por Bizâncio, incluindo Nísibis. Só que essa guerra enfraqueceu tanto o Império Romano do Oriente, como o Império Sassânida. Aproveitando-se dessa situação, os árabes, comandados por Omar, conquistaram o Oriente Médio bizantino (com a exceção da Anatólia) e puseram um fim ao domínio romano sobre a região. Em 1515, o sultão Selim I capturou Nísibis e a transformou em cidade do Império Otomano.

História Contemporânea[editar | editar código-fonte]

A moderna cidade de Nísibis faz parte da República da Turquia, sendo que seu prefeito atual é Ayse Gökkan.

Clima[editar | editar código-fonte]

Nusyabin possui um clima semi-árido com verões quentes e invernos geralmente frios. A precipitação pluviométrica na cidade é geralmente pequena.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Escavações na Igreja de São Jacó em Nísibis

Nusaybin localiza-se junto a fronteira com a Síria, de frente para a cidade de Al-qamishli. O rio Jaghjagh flui através de ambas as cidades. A cidade têm o total de 825 quilômetros quadrados, com uma elevação de 0 m.

Transporte[editar | editar código-fonte]

Nusaybin é servida pela rodovia E90 e outras estradas para cidades vizinhas. A cidade possui a estação ferroviária de Nusaybin, que é servida por dois trens ao dia. O aeroporto mais próximo é o Aeroporto Kamishly cinco quilômetros ao sul de Nusaybin, localizada em Al Qamishli na Síria. O aeroporto turco mais próximo é o Aeroporto de Mardin, 55 km a noroeste de Nusaybin.

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Nusaybin
  1. a b Address based population registration system (ABPRS) database (2010) (em inglês) www.tuik.gov.tr. TURKSTAT. Página visitada em 2012-07-30.
  2. ."Lendering, Jona. Nísibis