O Êxodo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Partida dos israelitas", de David Roberts, 1829.

O Êxodo (grego bíblico: ἔξοδος; hebraico: יציאת מצרים, transl. Yetsi'at Mitzrayim, AFI[jəsʕijaθ misʕɾajim], Y'ṣiʾath Miṣrayim, lit. "a saída do Egito") é a história da saída dos israelitas do Antigo Egito, tal como descrita na Bíblia hebraica. Stricto sensu, refere-se apenas à fuga dos israelitas do Egito tal como descrita no Livro do Êxodo; lato sensu, pode abranger também as posteriores legislações e andanças pelos desertos que separam o Egito de Canaã, descritas nos livros do Levítico, Números e o Deuteronômio.

A narrativa existente é um produto do final do período exílico ou pós-exílico (séculos VI a V a.C.), porém o centro da narrativa é mais antigo, refletido principalmente nos documentos deuteronomistas dos séculos VIII e VII a.C.[1] Uma minoria de acadêmicos acredita que a narrativa da Idade do Ferro tem fontes ainda mais antigas, que podem ser traçadas a uma tradição genuína do colapso da Idade do Bronze, no século XIII a.C.[2]

Segundo historiadores modernos, não há qualquer evidência arqueológica que confirme a veracidade da história narrada no Livro do Êxodo.[3] [4]

Sumário[editar | editar código-fonte]

O Livro do Êxodo conta como Moisés liderou os israelitas em sua fuga do Egito, através da região desértica do Monte Sinai, onde Deus revelou-se a lhes ofereceu uma Aliança: eles deveriam seguir sua torah ("lei", "instrução") e em troca ele seria seu Deus e lhes daria a terra de Canaã. O Livro do Levítico registra as leis de Deus. O Livro dos Números conta como os israelitas, liderados agora por seu Deus, viajaram do Sinai até Canaã, porém quando seus espiões relataram que aquela terra era povoada por gigantes eles se recusaram a seguir adiante. Deus então condenou-os a permanecer no deserto até que a geração que abandonou o Egito tivesse perecido. Depois de trinta e oito anos no oásis de Kadesh Barnea, a geração seguinte viajou até as fronteiras de Canaã. O Livro do Deuteronômio narra como, já diante da Terra Prometida, Moisés recordou suas viagens e lhes deu novas leis. Sua morte (o último evento registrado na Torá) conclui os quarenta anos do êxodo do Egito.

Origens da história[editar | editar código-fonte]

Embora a história narrada nos livros do Êxodo, Números e Deuteronômio seja o relato mais conhecido do Êxodo, existem mais de 150 referências ao evento espalhadas por toda a Bíblia, o único trecho significativo de texto que não o menciona são os livros sapienciais.[5] As primeiras menções foram feitas pelos profetas Amós (possivelmente) e Oséas (seguramente), ambos em atividade no Reino de Israel durante o século VIII; em comparação, Proto-Isaías e Miquéas, ambos em atividade em Judá no mesmo período, nunca o mencionam; parece portanto razoável concluir que a tradição do Êxodo era importante no reino do norte, no século VIII, porém não em seu vizinho do sul.[6] Em trabalho recente, o acadêmico Stephen C. Russell traçou a tradição profética do século VIII a três variantes originalmente separadas: no reino israelita, no norte do território habitado pelos judeus, na Transjordânia, e no reino de Judá, ao sul. Russell propôs diferentes cenários históricos hipotéticos para cada tradição: a tradição de Israel, que envolve uma viagem do Egito à região de Betel, segundo ele sugeriria uma memória de pastores que podiam se deslocar para o Egito e de volta, em tempos de crise; para a tradição transjordaniana, que tinha como foco a fuga do Egito sem uma longa viagem, ele sugere uma memória de um abandono do domínio egípcio na região no fim da Idade do Bronze; e para Judá, no qual a tradição ficou preservada na Canção do Mar, ele sugere a comemoração de uma vitória militar sobre o Egito, embora seja impossível saber até o momento qual seria esta vitória.[7]

Referências

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «The Exodus».

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Aharoni, Yohanan, The Archaeology of the Land of Israel. Philadelphia: Westminster Press, 1982. ISBN 0-664-21384-7.
  • Assman, Jan, Moses the Egyptian: The Memory of Egypt in Western Monotheism, First Harvard University Press, 1997.
  • Bimson, John J. Redating the Exodus. Sheffield, England: Sheffield Academic Press, 1981. ISBN 0-907459-04-8.
  • Davies, Graham. Was There an Exodus?. [S.l.]: Continuum International..
  • de Moor, Johannes C. "Egypt, Ugarit and Exodus" in Ugarit, Religion and Culture, Proceedings of the International Colloquium on Ugarit, Religion and Culture, edited by N. Wyatt and W. G. E. Watson. Münster: Ugarit-Verlag, 1996. ISBN 3-927120-37-5.
  • Dever, William. What Did the Biblical Writers Know, and When Did They Know It?. [S.l.]: Eerdmans, 2001..
  • Dever, William, Who Were the Early Israelites and Where Did They Come From?, Eerdman's, 2003.
  • Encyclopaedia Judaica. S.v. "Population". ISBN 0-685-36253-1.
  • Finkelstein, Israel e Silberman, Neil Asher. The Bible Unearthed. New York: Free Press, 2001. ISBN 0-684-86912-8.
  • Fredrichs, Lesko & Dever (editores), Exodus: The Egyptian Evidence, Indianapolis: Eisenbrauns, 1997. ISBN 1-57506-025-6.
  • Hoffmeier, James K. Israel in Egypt: the evidence for the authenticity of the Exodus tradition, Oxford University Press, 1996, 1999, ISBN 9780195130881.
  • Hoffmeier, James, Ancient Israel in Sinai:the evidence for the authenticity of the wilderness tradition, Oxford University Press, 2005, ISBN 9780195155464.
  • Levy, Thomas E. e Sajjar, Mohammed, "Edom & Copper", Biblical Archaeological Review (BAR), julho/agosto, 2006: 24-35.
  • McEntire, Mark, Struggling with God: An Introduction to the Pentateuch, Mercer University Press, 2008.
  • Meyers, Carol, Exodus, Cambridge University Press, 2005)
  • Noll, K. L. Canaan and Israel in Antiquity, Sheffield Academic Press, 2001.
  • Sarna, Nahum. "Six hundred thousand men on foot" in Exploring Exodus: The Origins of Biblical Israel, New York: Schocken Books (1996): ch. 5. ISBN 0-8052-1063-6
  • Shanks, Hershel; Dever, William G.; Halpern Baruch e McCarter, P. Kyle. The Rise of Ancient Israel: Symposium at the Smithsonian Institution October 26, 1991, Biblical Archaeological Society, 1992. ISBN 1-880317-05-2