O Bando do Velho Jack

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde dezembro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
O Bando do Velho Jack
Informação geral
Origem Campo Grande.PNG Campo Grande, Mato Grosso do Sul
País  Brasil
Gênero(s) Blues rock, jam band, Brazilian Southern Rock
Período em atividade 1995—presente
Gravadora(s) Top Cat Brasil
Alvo
Página oficial [1]
Integrantes Rodrigo Tozzette → Guitarra / Vocal
Fábio "Corvo" Terra → Guitarra / Vocal
Alex "Fralda" Cavalheri → Teclado
Marcos Yallouz → Baixo
Ernani Junior → Bateria

O Bando do Velho Jack é uma banda de rock brasileira formada em 1995 na cidade de Campo Grande no Mato Grosso do Sul. Possuem quatro CDs gravados com músicas autorais e releituras de clássicos do Rock e do Southern Rock.

História[editar | editar código-fonte]

A banda surgiu da união de integrantes da Blues Band, uma banda de blues, com integrantes da Alta Tensão, banda de heavy metal, tendo em sua formação original: João Bosco (baterista), Marcos Yallouz (baixista), Alex Batata (vocalista e gaitista) e Fábio Brum (guitarrista).

Em janeiro de 1997, Fábio Brum muda-se para os Estados Unidos, e entra em seu lugar o guitarrista Fábio "Corvo" Terra. Seis meses depois, em junho de 1997, Alex Batata é assassinado enquanto protegia uma amiga de uma ex-namorada.

Entram, então na banda, Rodrigo Tozzette na voz e guitarra e Gilson "Dedos de Borracha" Junior nos teclados, mudando a formação de quarteto para quinteto, começando a demonstrar uma nova veia Southern Rock, evidenciada pela entrada do piano mais boogie e da inclusão da Slide guitar. Nesse período de readaptação, O Bando do Velho Jack começa a incluir várias incursões instrumentais caracterizando-se como uma banda de "Jam".

Também produzem releituras para músicas regionais do Mato Grosso do Sul, transformando-as em rocks, como é o caso do clássico pantaneiro "Trem do Pantanal" (de Paulo Simões e Geraldo Roca) que na versão original foi nacionalmente conhecida na voz de Almir Sater, outra influência, no ritmo de guarânia.

Em 2000 Gilson Junior é substituído por Alex "Fralda" Cavalheri, que já entra gravando o segundo CD e desde então vem tomando conta dos habituais pianos, mas também incluindo Moogs, sintetizadores e outras sonoridades peculiares ao som da banda, como a a música "Nuvens" do segundo CD.

Em 2007 O Bando do Velho Jack lança o CD Bicho do Mato. Mais tarde, a banda mergulha em problemas internos que culminam na saída de João Bosco, entrando em seu lugar Adriel Santos, baterista da banda Soul Music Adeia Black e que já havia tocado com a Fat Family. Com essa nova formação, a banda entra em estúdio em 2012 para gravar o CD com o nome ainda provisório Música Ultra Passada!, além do DVD 15 Anos de Rock e Teimosia.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Possui ainda EPs com covers e gravações com seu antigo vocalista Alex Batata.

Flag of Brazil.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical do Brasil, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.