O Canto da Sereia (minissérie)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Canto da Sereia
Informação geral
Formato Minissérie
Gênero Suspense, romance, drama, thriller policial
Criador(es) George Moura
Patrícia Andrade
Sérgio Goldenberg
País de origem  Brasil

Inadequado para menores de 14 anos i DEJUS (Brasil) [1]

Idioma original Português
Produção
Diretor(es) José Luiz Villamarim
Ricardo Waddington
Elenco Ísis Valverde
Gabriel Braga Nunes
Fabiula Nascimento
Camila Morgado
Marcelo Médici
Marcos Palmeira
Marcos Caruso
João Miguel
Margareth Menezes
Fábio Lago
Zezé Motta
Marcelia Cartaxo
(ver mais)
Tema de abertura Instrumental
Tema de
encerramento
Instrumental
Exibição
Emissora de
televisão original
Brasil Rede Globo
Transmissão original 8 de janeiro de 201311 de janeiro de 2013
N.º de episódios 4
Cronologia
Último
Último
O Brado Retumbante
Amores Roubados
Próximo
Próximo

O Canto da Sereia foi uma minissérie brasileira, produzida pela Rede Globo. Foi exibida pela emissora de 8 a 11 de janeiro de 2013, totalizando quatro capítulos. Foi escrita por George Moura, Patrícia Andrade e Sérgio Goldenberg, com supervisão de texto de Glória Perez, direção geral de José Luiz Villamarim e direção de núcleo de Ricardo Waddington. A minissérie foi baseada no livro homônimo do escritor Nelson Motta.[2] , e retrata a história de uma popular cantora que é assassinada misteriosamente em pleno carnaval, mobilizando assim uma grandiosa investigação em torno do caso.

Ísis Valverde interpreta a protagonista da série, Sereia,[3] [4]

Marcos Palmeira, Camila Morgado, João Miguel, Fabíula Nascimento, Marcos Caruso, Marcelo Médici, Fábio Lago e Gabriel Braga Nunes interpretaram os papéis principais além da protagonista. A minissérie tem como tema principal o carnaval baiano.[4]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Quando Paulinho de Jesus decidiu ir para Salvador refazer sua vida, não imaginava encontrar em seu caminho uma mulher que fosse virar sua vida ao avesso. Quando ele avista Sereia saindo de uma consulta com Mãe Marina, o produtor musical se encanta por sua beleza e carisma e larga tudo para ir atrás dela.

Quem também não esperava por esse encontro era Sereia. A jovem, que acabara de ouvir de Mãe Marina que seu futuro seria de muito sucesso, fica impressionada ao saber que Paulinho trabalha no ramo musical e o convida para assisti-la cantando em um barzinho da cidade. Lá ele conhece Mara Moreira, publicitária amiga de Sereia que a acompanha nas apresentações.

Já perdidamente apaixonado por Sereia, Paulinho decide apostar na carreira da cantora e leva o amigo Tuta Tavares, um grande marqueteiro, para ouvi-la. Arrogante e irônico, ele não leva fé na jovem, mas aceita a proposta do produtor e resolve ajudá-lo com essa nova aposta musical.

No estúdio, Tuta não consegue tirar os olhos da jovem. Neste momento, começa a nascer o "mito Sereia". Mara, Tuta e Paulinho unem forças e, juntos, aprimoram a imagem daquela que, pouco tempo depois, se torna a maior musa pop do Brasil e rainha do axé. Os desejos do trio extrapolam uma simples parceria profissional e as relações pessoais entre eles trazem à tona uma mistura de sentimentos.

Entretanto, um fato misteriosamente acontece: Sereia, é assassinada em cima do trio elétrico, em plena terça-feira de carnaval em Salvador.

Mara vai em busca então de Augustão, o insaciável guarda costa da jovem. O motivo principal é que ela não quer que a intimidade da moça seja exposta por meio da investigação policial, já que as duas mantinham um caso e Mara confessa que Sereia havia descoberto que tinha um câncer na cabeça e estava nos últimos dias de vida.

Todos os que a cercavam são suspeitos do assassinato da moça e começa a investigação para desvendar o crime. Após as várias investigações e pesquisas, chega-se à confissão de que Só Love, por amor, matou a moça a pedido dela própria, por causa do câncer que havia descoberto, já que Sereia estava ciente que sua vida estava chegando ao fim.[5] O crime é desvendado pelas pessoas que "andavam" com Sereia, mas a solução do crime nunca chega à polícia.

No final, Tuta é assassinado e o crime não é esclarecido; Mara muda-se de Salvador; Paulinho de Jesus se casa com Mãe Marina; o governador Jotabê continua com alta popularidade; Augustão continua trabalhando como detetive e confessa sentir saudade dos tempos em que trabalhou com a eterna musa do axé.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ísis Valverde interpretou a cantora de axé Sereia
Gabriel Braga Nunes interpretou o ex namorado de Sereia Paulinho de Jesus
Marcos Palmeira interpretou o segurança de Sereia Augustão Matoso
Ator Personagem
Ísis Valverde Sereia Maria de Oliveira[6]
Marcos Palmeira Agostinho Matoso (Augustão)[7]
Camila Morgado Mara Moreira[8]
João Miguel Só Love[9]
Gabriel Braga Nunes Paulinho de Jesus[10]
Marcos Caruso Juracy Bandeira (Dr. Jotabê)[7]
Fabiula Nascimento Mãe Marina de Oxum
Marcelo Médici Artur Tavares da Silva (Tuta)
Fábio Lago Vavá de Zefa
Guilherme Silva Jorge Luiz Santana (Jorge de Ogum)
Margareth Menezes Marta Pimenta[11]
Zezé Motta Tia Celeste
Marcélia Cartaxo Salete
Frank Menezes Juarez
AC Costa Geraldo da Silva
Antonio Fábio Rúbens Marques
Val Perré Maicon Santos (Dedé)

Produção[editar | editar código-fonte]

A gravação durou cerca de um mês na capital baiana.[12] Cerca de 70% das cenas foram realizadas em diversas locações em Salvador, como o Palácio do Governo, a Escadaria Santa Bárbara, o Largo do Farol da Barra, o Pelourinho e a Praça Castro Alves (onde ocorria o carnaval propriamente dito, com 800 figurantes).[12] A produção de arte confeccionou 500 abadás - sendo 400 do trio de Sereia -, mil bastonetes, cinco grandes bolas e diversas credenciais de camarote. Parte dos elementos de cena e dos figurinos usados foram oriundos de Salvador, outros foram trazidos do Rio de Janeiro.[12]

Ísis Valverde para fazer a personagem Sereia não utilizou playback, usando a própria voz durante as gravações.[13]

Transmissão[editar | editar código-fonte]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Repercussão[editar | editar código-fonte]

Segundo o colunista do UOL, Nilson Xavier, que mantém um blog sobre televisão, O Canto da Sereia foi considerada como um sucesso.[16] Ele elogiou a atuação dos atores na minissérie. "Ísis Valverde, por exemplo, apresentou uma Sereia intensa, enigmática e com ar pueril que nem de longe lembra a periguete do Divino (em referência a Suellen, personagem anterior de Ísis, na novela Avenida Brasil). O elenco e a direção segura foi o ponto alto desta estreia. Atores à vontade em seus personagens, com destaque para as interpretações de Ísis Valverde, Marcelo Médici, Fabíula Nascimento, Camila Morgado e João Miguel."[16]

Patrícia Kogut elogiou a direção. "Quase todo o elenco foi visto recentemente no ar na emissora (se referindo a telenovela Avenida Brasil). Ainda assim, a sensação de frescor no trabalho dos atores provou que a mão de um diretor faz toda a diferença. Villamarim, que também esteve à frente de Avenida Brasil (assim como "Sereia", do núcleo de Ricardo Waddington), soube reinventar tudo. Além de Isis, uma verdadeira estrela — na microssérie com um ar melancólico que a levou para quilômetros de distância de Suellen — todos estiveram ótimos. Camila Morgado deixou de lado a figura frágil de sempre e chegou a parecer pesada fisicamente com a sua Mara, a empresária dominadora e apaixonada pela cantora."[17]

Fernando Oliveira, colunista do IG, elogiou a história. "Apesar de pueril (a protagonista assume a posição de paladina da Justiça e acusa um poderoso político de corrupção – ideia já explorada outras vezes, por meio de abordagens diversas), a história é bem amarrada. E conta com interpretações sólidas. Marcelo Médici e Camila Morgado, especialmente, destacaram-se desde as primeiras cenas."[18]

Mauricio Stycer, do UOL, destacou o roteiro. "Sem medo de confundir o público, o roteiro de George Moura e Patricia Andrade apresentou a história de forma não linear, em tempos diferentes, distribuindo indícios e pistas falsas sobre variados personagens que poderiam, de algum modo, ter cometido o crime contra a protagonista Sereia."[19]

Já Tony Goes, do Folha de S. Paulo, comentou: "O programa tem uma fotografia fria e um tom melancólico que escapam do clichê de uma Salvador esfuziante."[20]

Em referência ao final da série a jornalista Patrícia Kogut do O Globo, comentou: "“O canto da Sereia” chegou ao fim na última sexta-feira, mas ainda ecoa. Faltaram aqui algumas considerações, o que não quer dizer que o assunto ficará esgotado, dada a qualidade da produção. Não se pode deixar de dizer: as cenas de sexo — entre as personagens de Isis Valverde e Gabriel Braga Nunes (no segundo capítulo) e Camila Morgado e Marcos Palmeira (no dia seguinte) — foram da maior elegância, embora bem explícitas. Mérito da direção (José Luiz Villamarim), da fotografia (Walter Cavalho) e da edição. Falando nesses atores, todos, sem exceção, tiveram um desempenho espetacular. Camila Morgado mostrou um repertório ainda desconhecido para o público de televisão. Sua Mara impressionou. Num papel secundário, Fábio Lago, o assistente do investigador Augustão (Palmeira), foi outro destaque. João Miguel idem. "[21]

A minissérie fez muito sucesso nas redes sociais, inspirando até a criação de memes como "Quem Matou Sereia?", que colocava como suspeitas as quatro principais musas do axé music atual: Ivete Sangalo, Cláudia Leitte, Daniela Mercury e Alinne Rosa (vocalista do grupo Cheiro de Amor). [22]

Audiência[editar | editar código-fonte]

O Canto da Sereia estreou com 21 pontos e 48% de share.[23]

O último capítulo de O Canto da Sereia marcou 24,5 pontos.[24]

A média geral da minissérie foi de 21,5 pontos.[25]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Pouco antes da estreia da minissérie, um pastor evangélico publicou em sua página no Facebook uma imagem onde associava a história que envolve a personagem interpretada por Ísis Valverde a referências ao candomblé, manifestando-se contra a temática religiosa do programa e pedindo seu boicote.[26]

Alguns dos autores responderam às manifestações contra a minissérie. Walcyr Carrasco, que fez questão de defender a “liberdade de criação”, frisando que sua próxima novela tratará de fé, independente de religião. Glória Perez também se manifestou, declarando: "Fizeram a mesma coisa com Salve Jorge! Que medo desse modo talibã de ser!".[27]

O capítulo em que a personagem-título é assassinada também causou controvérsias. O capitão aposentado Raimundo Almeida do Nascimento não gostou de como a minissérie mostrou o carnaval baiano e sua cidade em geral. Ele entrou com uma representação no Ministério Público da Bahia (MP-BA), sentindo-se indignado com a forma com que o carnaval baiano fora retratado. "Ali não é o retrato da cidade. Eu moro aqui há anos e nunca vi um homicídio naquele contexto que é narrado em O Canto da Sereia", e que houve "falta de bom senso" ao descrever um crime hediondo utilizando "uma das maiores festas do mundo" como plano de fundo[28] .

Referências

  1. Classificação indicativa. Ministério da Justiça. Página visitada em 14 de fevereiro de 2014.
  2. Redação Rede Globo (6 de novembro de 2012). O Canto da Sereia: série da Globo estreia em 8 de janeiro; saiba tudo (em português). Página visitada em 30 de dezembro de 2012.
  3. Papo Feminino (4 de agosto de 2012). Ísis Valverde será protagonista da série “O Canto da Sereia” (em português). Página visitada em 30 de dezembro de 2012.
  4. a b Na Mira (22 de dezembro de 2012). O Canto da Sereia: um destino e muitos interesses (em português). Página visitada em 30 de dezembro de 2012.
  5. Rede Globo (22 de dezembro de 2012). Só Love assassinou Sereia (em português). Página visitada em 30 de dezembro de 2012.
  6. Rd1 (22 de dezembro de 2012). Ísis Valverde será uma cantora de axé em O Canto da Sereia (em português). Página visitada em 30 de dezembro de 2012.
  7. a b Rede Globo (22 de dezembro de 2012). Marcos Palmeira vive o insaciável detetive Augustão (em português). Página visitada em 30 de dezembro de 2012.
  8. Rd1 (22 de dezembro de 2012). Camila Morgado é confirmada na minissérie O Canto da Sereia (em português). Página visitada em 30 de dezembro de 2012.
  9. Rede Globo (22 de dezembro de 2012). Conheça Só Love personagem de João Miguel (em português). Página visitada em 30 de dezembro de 2012.
  10. Rd1 (22 de dezembro de 2012). Gabriel Braga Nunes é escalado para minissérie O Canto da Sereia (em português). Página visitada em 30 de dezembro de 2012.
  11. Rede Globo (22 de dezembro de 2012). Margareth Menezes vive delegada Pimenta na trama (em português). Página visitada em 30 de dezembro de 2012.
  12. a b c Na Mira (25 de novembro de 2012). Gravações da microssérie O Canto da Sereia movimentam Salvador (em português). Página visitada em 30 de dezembro de 2012.
  13. CORREIO (9 de janeiro de 2013). O Canto da Sereia: Isis Valverde vira cantora de axé durante gravação em Salvador (em português). Página visitada em 9 de janeiro de 2013.
  14. Autor de «O Canto da Sereia» fala da expetativa para a exibição da série na Globo
  15. Globo licencia a misteriosa minissérie ‘O Canto da Sereia’ para Austrália
  16. a b Nelson Xavier (9 de janeiro de 2013). Com ótima estreia, “O Canto da Sereia” promete ser um sucesso (em português). Blog do Nelson Xavier. Página visitada em 10 de janeiro de 2013.
  17. Patrícia Kogut (10 de janeiro de 2013). ‘O canto da Sereia’ estreia com capítulo excelente (em português). Patrícia Kogut, O Globo. Página visitada em 10 de janeiro de 2013.
  18. Fernando Oliveira (9 de janeiro de 2013). Tecnicamente impecável, ‘O Canto da Sereia’ prende do início ao fim e tem atores em ótimos momentos (em português). Na Tv. Página visitada em 10 de janeiro de 2013.
  19. Mauricio Stycer (12 de janeiro de 2013). “O Canto da Sereia” se sobressai ao não tratar o espectador como idiota (em português). Blog do Mauricio Stycer. Página visitada em 12 de janeiro de 2013.
  20. Tony Goes (11 de janeiro de 2013). Crítica: "O Canto da Sereia" dribla os clichês da Salvador esfuziante (em português). Folha de S. Paulo. Página visitada em 12 de janeiro de 2012.
  21. Patrícia Kogut (11 de janeiro de 2013). Série será lembrada pelo público (em português). O Globo. Página visitada em 12 de janeiro de 2012.
  22. Herison (11 de janeiro de 2013). O Canto da Sereia reedita elenco de Avenida Brasil e conquista as redes sociais (em português). Glamura UOL. Página visitada em 12 de janeiro de 2012.
  23. Patrícia Kogut (9 de janeiro de 2013). O Canto da Sereia estreia com 21 pontos (em português). O Globo. Página visitada em 9 de janeiro de 2013.
  24. Herison (9 de janeiro de 2013). O Canto da Sereia surpreende no último capítulo em audiência (em português). O Plantera Tv. Página visitada em 14 de janeiro de 2013.
  25. Herison (9 de janeiro de 2013). O Canto da Sereia termina com boa audiência (em português). Oi Imparcial. Página visitada em 14 de janeiro de 2013.
  26. Herison (9 de janeiro de 2013). Boicote falhou O Canto da Sereia estreia em primeiro lugar (em português). O Verbo. Página visitada em 14 de janeiro de 2013.
  27. Herison (9 de janeiro de 2013). Walcyr Carrasco e Glória Perez se incomodam com manifestações contra a minissérie (em português). Rd1. Página visitada em 14 de janeiro de 2013.
  28. Herison (9 de janeiro de 2013). Policial Militar aposentado processa Globo por minissérie (em português). Rd1. Página visitada em 14 de janeiro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]