O Começo do Fim do Mundo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Começo do Fim do Mundo
Período de a(c)tividade 1982
Número de edições 2
Fundador(es) Antônio Bivar
Local(is) SESC Pompeia, São Paulo, Brasil
Data(s) 27 e 28 de novembro de 1982
Gênero(s) Punk rock
Hardcore punk
Streetpunk/Oi!

O Começo do Fim do Mundo foi um grande festival punk brasileiro em São Paulo no ano de 1982.

História[editar | editar código-fonte]

Organizado por Antônio Bivar e Callegari no SESC Pompéia em São Paulo, nos dias 27 e 28 de novembro de 1982, no ano mais forte do movimento punk em São Paulo, o evento foi proposto com o objetivo de firmar a união entre grupos e facções punks, da capital e do ABC paulista, que vinham envolvendo-se em conflitos cada vez mais violentos. O festival contou com exposição de material (discos, fanzines, filmes), shows de bandas e os próprios punks na organização e no público. No total, 20 bandas se apresentaram, e o evento contou com 3.000 visitantes. Enquanto no primeiro dia não se registraram distúrbios, no segundo dia a polícia invadiu o evento para queimar documentos relacionados à ditadura, com a super lotação a polícia reprimiu varias pessoas.Também existiu alguns conflitos [1]

O festival foi gravado em tape-deck, do qual saiu um álbum em LP, que muitos anos mais tarde foi relançado em CD. A qualidade das gravações e principalmente das bandas é sofrível em alguns aspectos, mas há faixas que tornaram-se marcantes na história de alguns dos grupos, além de, pelo todo, ser um disco importantíssimo e histórico. A banda Ulster se recusou a sair na edição original do álbum, pois segundo eles, foram prejudicados na qualidade da gravação. Sua música, "Heresia", saiu no relançamento em CD como faixa bônus.

Há também gravações em vídeo, algumas aparecem no documentário Botinada: a Origem do Punk no Brasil de Gastão Moreira. [2]

A programação do festival[editar | editar código-fonte]

Nos dias 27 e 28 de novembro, tocaram as seguintes bandas.[3]

Dia 27[editar | editar código-fonte]

Dia 28[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Ricardo Alexandre: Dias de Luta - O Rock e o Brasil Dos Anos 80. 1a edição, DBA/Dórea Books and Art, São Paulo 2002, pág.61 seg. (ISBN 978-857234-253-7)
  2. Antonio Bivar: O Que é Punk. 5a edição, Editora Brasiliense, São Paulo 1992, pág.105 (ISBN 85-11-01076-9)
  3. Ricardo Alexandre: Dias de Luta - O Rock e o Brasil Dos Anos 80. DBA/Dórea Books and Art, São Paulo 2002, pág.62 (ISBN 978-857234-253-7)
Ícone de esboço Este artigo sobre Música punk é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.