O Fim (Desventuras em Série)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

The End (no Brasil e em Portugal, O Fim) é o último livro da série A Series of Unfortunate Events (br: Desventuras em Série / pt: Uma Série de Desgraças), de Lemony Snicket. O volume conclui a desafortunada saga dos irmãos Baudelaire enquanto fogem do malévolo conde Olaf (seu primeiro tutor após a morte de seus pais num incêndio provocado por ele) e seus planos para roubar sua fortuna.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Após fugirem do incêndio no Hotel Desenlace num navio do tamanho de uma cama de casal, os Baudelaire ficam perdidos em alto mar, no mesmo barco que o conde Olaf (literalmente). Depois de uma tempestade, se tornam náufragos em uma ilha cheia de ovelhas, ilhéus e costumes estranhos. Ao notar a perfídia de Olaf, a menina Sexta-Feira, que é quem os acha, o abandona numa plataforma costeira, que inundaria em poucos dias. Os Baudelaire são admitidos na ilha e acham a vida lá um tanto maçante, até que uma balsa feita de livros atraca na ilha, com Kit Snicket a bordo, atordoada. Os ilhéus a encontram e seu líder, Ishmael, decide abandona-la e prender Olaf numa gaiola por fingir ser ela. Os irmãos estavam escondendo coisas de Ishmael (A fita de Violet, o livro de lugar-comum de Klaus e um batedor de Sunny), com medo que ele as atirasse para as ovelhas levarem para o outro lado da ilha, além da escarpa. Ishmael decide abandona-los também. À noite, dois ilhéus amigos dos órfãos, Finn e Erewhon, falam a eles sobre um motim contra Ishmael e sugerem que consigam uma arma para o motim com os itens do arboreto, levados para além da escarpa pelas ovelhas. Com medo de ameaçar Ishmael e provocar uma "cisão", eles descobrem, sob a enorme macieira do arboreto, um espaço onde seu líder ilhéu previa as tempestades com um periscópio, preparava uma comida melhor que as refeições diárias, lia e escrevia capítulos do livro "Desventuras em Série", com relatos de todos os náufragos da ilha em todos os tempos (incluindo o sr. e sra. Baudelaire). Ishmael os encontra no espaço oculto conta-lhes a história inteira, incluindo como convencia a todos a jogar o que encontravam no arboreto (usando a bebida nativa, cordial de coco, como opiáceo). De manhã, no dia que a plataforma inundaria, se inicia o motim, onde Olaf é ferido com um lançador de arpão. Ao ser ferido por Ishmael, Olaf liberta o Micélio Medusóide, um fungo mortífero que ele mantinha confinado num capacete de escafandro. Todos na ilha são infectados e Klaus, Sunny e Violet ao voltar ao espaço secreno no arborte e ler o "Desventuras em Série" descobrem que as maçãs da ilha têm raiz-forte, que torna o fungo mais ralo. Com a ajuda da Víbora Incrivelmente Mortífera, que veio à ilha junto com Kit Snicket, eles pegam as maçãs da alta árvore e neutralizam o fungo. Eles tentaram oferecer os frutos aos ilhéus, mas estes não lhes deram ouvidos e partiram da ilha. Conde Olaf morreu devido ao ferimento do arpão e Kit Snicket, que estava grávida morreu após dar à luz. Os Baudelaire cuidaram da filha de Kit, que se parecia muito com a mãe e, quando a plataforma inundou novamente, um ano depois, partiram no navio que fora batizado há muitos anos em homenagem à mãe dos Baudelaire: Beatrice no fim todos sairam do armario.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • O barco Beatrice, como foi dito, foi construído pelo pai dos Baudelaire, Bertrand. Snicket alega que ele provavelmente está vivo, pois diz: "A pessoa que construiu esse barco está no mesmo lugar que os Baudelaire, até onde minha pesquisa revelou".
  • No capítulo treze, Snicket menciona uma heroína de um livro mais apropriado para crianças que passa todas as tardes dando mordidas em maçãs. A cena em questão é do livro Beezus e Ramona, da americana Beverly Cleary, que mostra uma Ramona mordendo maçãs antes de colocá-las de volta, porque a primeira mordida é mais gostosa.
  • Todos os ilhéus possuem nomes de personagens fictícios ou não de livros, filmes, etc. de tema relacionado a viagens marítimas, naufrágios, etc..
  • O poema que Kit recita é de Francis William Bourdillon e se chama "A noite tem mil olhos". Já o de Olaf se chama "Que este seja o verso" e é de autoria de Philip Larkin.
  • A margem da ilustração da capa possui maçãs.
  • A palavra que Sunny usa para dizer "Por que você está nos falando desse anel?" é "Neiklot", que é "Tolkien" (o sobrenome do autor de "O Senhor dos Anéis") ao contrário.
  • A palavra que Sunny usa para dizer "Nunca mais" é "Yom HaShoah", referência ao feriado judeu que homenageia as vítimas do Holocausto.
  • Ao fim do livro,Olaf está morrendo e como último ato beija Kit Snicket
  • No final do livro, o que está escrito sobre o autor no que deveria ser a orelha do livro O Fim (já que depois há o Capítulo 14), é Ele está acabado (he is finished), o décimo terceiro segredo do folheto disponibilizado no site do autor,13 Shocking Secrets You'll Wish You Never Knew about Lemony Snicket.
  • A introdução do Capítulo Catorze é a oitava e última estrofe do poema "A viagem", de Charles Baudelaire. É traduzido como:

"Ó morte, velho capitão, está na hora! Levantar âncora!

Este país nos chateia, ó morte! Deixe-nos embarcar!

O céu e o mar estão negros como tinta,

Mas nossos corações que você conhece bem estão cheios de raios de luz!"

  • Na última ilustração do livro, aparece no mar, escondida nas sombras, uma interrogação( cujo alguns acreditam que seja o Grande Desconhecido, mas outros acham que é só pra enfatizar e deixar mais dúvidas).
  • Kit disse que Duncan, Isadora, Quigley Quagmire, capitão Andarré, Hector, Fiona e Fernald talvez morreram engolidos pelo Grande Desconhecido (grande ponto de interrogação que vive no oceano).
  • No fim do livro, a Víbora Incrivelmente Mortífera consegue nadar até o barco e entrega uma maçã a Sexta Feira, que divide-a com o resto das pessoas, curando todos.
  • Não se sabe se os Baudelaire sobreviveram ou não à travessia de volta. Esse é outro grande mistério do livro.