O Homem Duplicado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Homem Duplicado
Autor (es) José Saramago
Idioma português
País  Portugal
Género romance
Editora Editorial Caminho
Lançamento 2002
Páginas 318
ISBN 972-21-1507-3
Cronologia
Último
Último
A Caverna
Ensaio sobre a Lucidez
Próximo
Próximo

O Homem Duplicado é o título do livro de autoria do escritor português José Saramago, publicado em 2002.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Tertuliano Máximo Afonso é professor de História. Ao visionar um filme banal chamado "Quem Porfia mata caça" que um colega de matemática lhe recomendara descobre que um dos actores é um seu sósia. O argumento do livro é a sua demanda, e depois confronto com o actor que é seu duplicado, Tertuliano Máximo Afonso para descobrir o nome do seu sósia começa a alugar filmes da mesma produtora e ao mesmo tempo fazia uma lista na qual ia riscando nomes da sua lista quando o seu sósia não aparecia nos filmes, fazendo 1º de personagens figurantes mas que lentamente subiu na carreira de actor, dado que no filme "A Deusa do Palco", (ultimo filme da mesma produtora) ele fazia de director do teatro(uma das personagens principais). A medida que a sua pesquisa ia avançando Tertuliano Máximo Afonso ia ficando cada vez mais perto da realidade, até que descobriu o nome do seu sósia, chamava-se Daniel Santa-Clara. Uma história que se lê de um fôlego e na qual Saramago se revela mestre do suspense. Romance que nos faz lembrar um thriller onde o autor aborda questões ligadas à identidade (e a falta dela).

Na contracapa: "O caos é uma ordem por decifrar" Livro dos contrários

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: José Saramago