O Homem Invisível (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Invisible Man
O Homem Invisível (PT/BR)
 Estados Unidos
1933 • p&b • 71 min 
Direção James Whale
Roteiro R.S. Sherriff
Elenco Claude Rains
Gloria Stuart
William Harrigan
Género ficção científica / terror
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

The Invisible Man (br/pt: O Homem Invisível) é um filme estadunidense de 1933, do gênero ficção científica e terror, dirigido por James Whale. O roteiro é de R.S. Sherriff, baseado em livro homônimo de H.G. Wells. Claude Rains protagoniza seu primeiro filme americano. Mas seu rosto aparece apenas na última cena, pois em todo filme ele está coberto de bandagens ou então só é ouvida a sua voz. Considerado um dos grandes filmes de horror do Estúdio Universal, com muitas sequências.

Os ótimos efeitos especiais foram de John P. Fulton, John J. Mescall e Frank D. Williams.[1]

Em 2008, The Invisible Man foi selecionado para ser preservado pela Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos da América.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Claude Rains .... Jack Griffin / Homem Invisível
  • Gloria Stuart .... Flora Cranley
  • William Harrigan .... Dr. Kemp
  • Henry Travers .... Dr. Cranley
  • Una O'Connor .... Jenny Hall
  • Forrester Harvey .... Bill Hall
  • Holmes Herbert .... chefe de polícia
  • E.E. Clive .... Jaffers
  • Dudley Digges .... chefe-detetive
  • Harry Stubbs .... inspetor Bird
  • Donald Stuart .... inspetor Lane
  • Walter Brennan .... Dono da bicicleta
  • Monte Montague .... Policial (não-creditado)

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Jack Griffin descobre a fórmula da invisibilidade e a aplica em si próprio. Mas ele precisa descobrir o seu antídoto, para poder reverter o processo, caso contrário ficará desta forma para sempre. Ao mesmo tempo, ele sonha em tornar-se muito rico após vender esta fórmula para algum país, que a usaria para ter um exército invisível.

Diferenças entre o livro e o filme[editar | editar código-fonte]

O filme manteve-se na maior parte fiel à obra de H.G. Wells mas houve mudanças em muitos aspectos. A história foi atualizada para 1933, ano do filme. Griffin não tinha uma noiva no livro, nem havia o Dr. Cranley e Griffin não mata Kemp. (Aliás, no livro é Kemp quem descobre Griffin morto no fim). Kemp não é um velho amigo e nem sócio de Griffin mas apenas um conhecido. O mais importante é que Griffin não usa a substância chamada monocaína para conseguir a invisibilidade, mas uma fórmula sem nome. No livro, Griffin parecia já estar louco antes de se tornar invisível. Griffin é mostrado de forma mais simpática no filme do que no livro, com Kemp descrevendo-o como um "desumano" para a polícia.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Muitos atores conhecidos aparecem em pequenos papéis: Dwight Frye como um repórter, Walter Brennan como o homem da bicicleta roubada e John Carradine, que usa o nome de Peter Richmond.
  • Boris Karloff era o escolhido pelo Estúdio para protagonizar o filme, mas desistiu após o produtor Carl Laemmle Jr. tentar várias vezes diminuir seu salário.[1] . Para substituir Karloff, Chester Morris, Paul Lukas e Colin Clive foram considerados.[1] James Whale, que assumiu como diretor no lugar de Cyril Gardner foi quem escolheu a "voz inteligente" de Claude Rains para o papel de "Griffin".
  • Os efeitos especiais usaram fios para puxar as roupas de Claude Rains; em outra cena o ator usa um veludo negro em um fundo escuro. Um dublê substituiu Rains em algumas cenas.[2] . Para as cenas onde apenas o corpo aparece, sem a cabeça, foi usada uma máscara especialmente preparada, com o filme sendo tratado em laboratório para complementar o efeito.
  • A monocaina é usada com o nome de "duocaina" pela irmã de Griffin em The Invisible Man Returns (1940).

Sequências[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. a b c Kjolseth, Pablo "The Invisible Man" (TCM article)
  2. Now You See Him: The Invisible Man Revealed! director: David J. Skal. Universal Home Entertainment, 2000.

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o

Festival de Veneza 1934 (Itália)

  • Recebeu uma Recomendação Especial.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]