Reserva da biosfera

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de O Homem e a Biosfera)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Reservas Mundiais da Biosfera são porções de ecossistemas terrestres ou costeiros onde se procuram meios de reconciliar a conservação da biodiversidade com o seu uso sustentável. São propostas pelos países-membros da UNESCO e, quando preenchem os critérios, são reconhecidas internacionalmente. Em 2013 eram 621 sítios distribuídos por 117 países.

A origem das Reservas Mundiais da Biosfera esteve na "Conferência sobre a Biosfera" organizada pela UNESCO em 1968, que foi a primeira reunião intergovernamental a tentar reconciliar a conservação e o uso dos recursos naturais, fundando o conceito presente de desenvolvimento sustentável.

A UNESCO lançou, em 1970, o "Programa Homem e Biosfera", com o objectivo de organizar uma rede de áreas protegidas, designadas Reservas da Biosfera, que representam os diferentes ecossistemas do globo e cujos países proponentes se responsabilizam em manter e desenvolver.

As Reservas Mundiais da Biosfera possuem três funções básicas:

  • conservação das paisagens, ecossistemas e espécies;
  • desenvolvimento econômico e humano que seja cultural, social e ecologicamente sustentável;
  • logística, que dê suporte para pesquisas, monitoramento e educação.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]