O Leitor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Leitor
The Reader
 Estados Unidos /  Alemanha [1]
2008 • cor • 124 min 
Direção Stephen Daldry
Roteiro David Hare
Elenco Kate Winslet
Ralph Fiennes
David Kross
Alexandra Maria Lara
Lena Olin
Bruno Ganz
Thorben Lembke
Linda Basset
Género drama
Idioma inglês, alemão, grego e latim
Lançamento Estados Unidos 9 de Janeiro de 2009
Brasil 6 de Fevereiro de 2009
Portugal 12 de Fevereiro de 2009
Alemanha 26 de Fevereiro de 2009
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

O Leitor (no original em inglês: The Reader) é um filme teuto-americano de 2008, do gênero drama, dirigido por Stephen Daldry e baseado no romance Der Vorleser, de 1995, do escritor alemão Bernhard Schlink.[2] [3] [4] .

A adaptação para o cinema foi feita pelo roteirista David Hare. O elenco une desde atores experientes, como Kate Winslet e Ralph Fiennes, a jovens como David Kross. O filme foi a última produção de Anthony Minghella e Sydney Pollack, ambos tendo falecido antes da estreia do longa. As filmagens tiveram início na Alemanha, em setembro de 2007, e o lançamento nos cinemas americanos ocorreu no dia 10 de dezembro de 2008.

O filme conta a história de Michael Berg, um advogado alemão que, nos idos de 1958, mantém um caso com uma mulher mais velha, Hanna Schmitz, até que ela subitamente desaparece de sua vida para ressurgir oito anos mais tarde, no banco dos réus de um tribunal alemão, acusada de ter trabalhado para a SS durante a Segunda Guerra Mundial e de ser uma das responsáveis pela morte de dezenas de judeus em diferentes momentos da guerra. Michael percebe que Hanna guarda um segredo que acredita ser pior que seu passado nazista, um segredo que pode ser crucial para a decisão da corte.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O filme começa em 1995, na cena em que Michael (Ralph Fiennes) prepara o café-da-manhã para uma mulher com quem passou a noite. Quando ela vai embora, Michael olha pela janela e vê um U-Bahn amarelo, fazendo-o lembrar de quando, em 1958, então com 15 anos, morando em Neustadt, passa mal durante o trajeto do U-Bahn e acaba vomitando na entrada de um prédio, sendo em seguida socorrido por Hanna Schmitz (Kate Winslet), uma trocadora que morava naquele prédio.

Em casa, Michael é diagnosticado como portador de escarlatina. O médico da família ordena que o jovem fique de cama pelos três meses seguintes. Após a recuperação, ele manifesta vontade de visitar a desconhecida que o ajudara. Os dois acabam se envolvendo e passam a ter um caso. Durante os encontros no apartamento da trocadora, o jovem passa a ler para ela obras literárias que estuda no colégio, como a Odisseia, de Homero, A Dama do Cachorrinho, de Anton Checkhov, e Huckleberry Finn, de Mark Twain. Os encontros passam, então, a ter sempre uma sessão de leitura seguida de uma relação sexual. Hanna sempre se refere a Michael como "garoto" (kid), nunca pelo nome. Um belo dia, Hanna é promovida, sendo avisada de que iria trabalhar no escritório da empresa, e subitamente desaparece sem deixar rastros.

O filme volta a mostrar Michael já adulto, seguindo a carreira de advogado, quando então volta ao ano de 1966, com Michael cursando direito na Universidade de Heidelberg. Como parte de um seminário sob o comando do Professor Rohl (Bruno Ganz), um judeu sobrevivente de um campo de concentração, Michael passa a assistir o julgamento de várias mulheres acusadas de terem deixado trezentas prisioneiras judias morrerem queimadas em uma igreja em chamas no ano de 1944, em um evento conhecido como "Marcha da Morte", ocorrido após a evacuação do campo de Auschwitz. Uma das rés é Hanna Schmitz.

Atordoado, Michael visita um campo de concentração. O julgamento divide o seminário, com um dos alunos argumentando que não havia nada a aprender com aquilo, a não ser que coisas horríveis haviam acontecido diante dos olhos de milhões de cidadãos alemães, que falharam em não agir diante dos fatos e por isso haveriam de sofrer por toda a vida.

A evidência chave do julgamento é o depoimento da sobrevivente judia Ilana Mather (Alexandra Maria Lara), que escrevera um livro contando como ela e sua mãe conseguiram sobreviver à marcha da morte. Hanna, ao contrário das outras rés, admite que Auschwitz era um campo de extermínio e que as dez mulheres que eram "selecionadas" a cada mês eram enviadas à câmara de gás. Ela nega ter sido a autora de um relatório redigido após o incêndio da igreja, apesar da pressão das demais rés, no entanto, acaba confessando a autoria quando o juiz lhe solicita uma amostra de sua caligrafia.

Michael, então, se dá conta do grande segredo de Hanna: ela era analfabeta, tendo ocultado o fato por toda a vida. Passou a integrar a SS após ter sido promovida em um emprego anterior, o que iria lhe obrigar a revelar seu segredo. Michael revela a seu professor que possui uma informação relevante, favorável a uma das rés, mas não sabe se faz a revelação, já que a própria acusada havia optado por escondê-la. O professor lhe diz que, se não havia aprendido nada com o passado, então não havia necessidade de participar daquele seminário.

Hanna é condenada à prisão perpétua por seus crimes de guerra, enquanto as demais rés recebem penas menores. Nos anos posteriores, Michael se casa, tem uma filha e se divorcia. Ao rever seus livros e notas de aula dos tempos de seu caso com Hanna, resolve gravar os textos em fitas cassete e envia as fitas, junto com um tocador, para Hanna. Com o tempo, ela aprende a ler e a escrever, e passa a enviar cartas para o rapaz.

Michael nunca responde às cartas, mas continua enviando fitas. Em 1988, uma funcionária da penitenciária (Linda Basset) telefona para Michael e pede sua ajuda: Hanna tivera um afrouxamento de pena e será libertada, mas sua transição para uma vida em sociedade poderia ser problemática. Michael encontra um lar e um emprego para ela, e finalmente a visita. No entanto, na noite anterior ao dia de liberdade, Hanna se suicida e deixa uma carta para Michael, e junto com ela uma lata com algum dinheiro.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Oscar 2009

Ano Categoria Nome Resultado
2009 Melhor Filme Anthony Minghella, Donna Gigliotti, Redmond Morris & Sydney Pollack Indicado
2009 Melhor Atriz Kate Winslet Venceu
2009 Melhor Diretor Stephen Daldry Indicado
2009 Melhor Roteiro Adaptado David Hare Indicado
2009 Melhor Fotografia Roger Deakins e Chris Menges Indicado

Globo de Ouro 2009

Ano Categoria Nome Resultado
2009 Melhor Filme (Drama) Anthony Minghella, Donna Gigliotti, Redmond Morris & Sydney Pollack Indicado
2009 Melhor Atriz Coadjuvante[7] [8] [9] [10] Kate Winslet Venceu
2009 Melhor Diretor Stephen Daldry Indicado
2009 Melhor Roteiro David Hare Indicado

Festival de Cannes 2009

Ano Categoria Nome Resultado
2009 Palma de Ouro Anthony Minghella, Donna Gigliotti, Redmond Morris & Sydney Pollack Indicado
2009 Grand Prix Indicado
2009 Melhor Interpretação Feminina Kate Winslet Venceu

SAG Awards 2009

Ano Categoria Nome Resultado
2009 Melhor Atriz Coadjuvante [11] [12] [13] Kate Winslet Venceu

European Film Awards 2009

Ano Categoria Nome Resultado
2009 Melhor Atriz Européia Kate Winslet Venceu

British Academy of Film and Television Awards 2009

Ano Categoria Nome Resultado
2009 Melhor Filme Anthony Minghella, Donna Gigliotti, Redmond Morris & Sydney Pollack Indicado
2009 Melhor Atriz Kate Winslet Venceu
2009 Melhor Diretor Stephen Daldry Indicado

MTV Movie Awards 2009

Ano Categoria Nome Resultado
2009 Melhor Atriz Kate Winslet Indicado

Satellite Awards 2009

Ano Categoria Nome Resultado
2009 Melhor Filme (Drama) Anthony Minghella, Donna Gigliotti, Redmond Morris & Sydney Pollack Indicado
2009 Melhor Ator (Drama) Ralph Fiennes Indicado
2009 Melhor Atriz (Drama) Kate Winslet Venceu
2009 Melhor Diretor Stephen Daldry Indicado
2009 Melhor Fotografia Roger Deakins & Chris Menges Indicado
2009 Melhor Roteiro Adaptado David Hare Indicado
2009 Melhor Edição Stephen Daldry Indicado
2009 Melhor Figurino Donna Gigliotti Indicado
2009 Melhor Maquiagem Larry Morris & Albraah MacDawson Indicado
2009 Top 10 Filmes de 2008 Venceu

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. The Reader (2008). The New York Times. Página visitada em March 21, 2011.
  2. Monica Roman. "Miramax books 'Reader'", Variety, 1998-04-22. Página visitada em 2007-12-28.
  3. Michael Fleming. "Kidman, Fiennes book 'Reader' gig", Variety, 2007-08-17. Página visitada em 2007-12-28.
  4. Christian Koehl. "Senator inks rights to 'Reader'", Variety, 2007-09-14. Página visitada em 2007-12-28.
  5. Jeff Labrecque, "Best Actress," Entertainment Weekly 1032/1033 (Jan. 30/Feb. 6, 2009): 45.
  6. Lisa Schwarzbaum, "Review of The Reader," Entertainment Weekly 1026 (December 19, 2008): 43.
  7. http://www.imdb.com/title/tt0976051/awards
  8. http://www.imdb.com/event/ev0000292/2009
  9. http://www.goldenglobes.org/nominations/year/2008/
  10. http://omelete.uol.com.br/cinema/os-vencedores-do-globo-de-ouro-2009/
  11. http://www.imdb.com/event/ev0000598/2009
  12. http://www.sagawards.org/awards/nominees-and-recipients/15th-annual-screen-actors-guild-awards
  13. http://www.imdb.com/title/tt0976051/awards

Ligações externas[editar | editar código-fonte]