Diálogo no Inferno entre Maquiavel e Montesquieu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Diálogo no Inferno entre Maquiavel e Montesquieu (no original, Dialogue aux enfers entre Machiavel et Montesquieu) é um livro de sátira política escrito pelo advogado francês Maurice Joly, que escreveu o livro para protestar contra o regime de Napoleão III.[1]

O livro não trata de raça ou religião, mas elementos do texto foram plagiados no livro Os Protocolos dos Sábios de Sião.[2] [3] [4] É possível que seu autor tenha tido contato com o texto antissemita La Isla de los Monopantos, do espanhol Francisco de Quevedo[5] .

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. JOLY, Maurice. Diálogo no Inferno entre Maquiavel e Montesquieu.
  2. Bein, Alex. The Jewish question: biography of a world problem. [S.l.]: Fairleigh Dickinson Univ Press, 1990. p. 339. ISBN 9780838632529.
  3. Jacobs, Steven Leonard; WEITZMAN, Mark. In: Steven Leonard. Dismantling the Big Lie: The Protocols of the Elders of Zion. [S.l.: s.n.], 2003. p. 15. ISBN 0-88125-785-0.
  4. "The truth about "The Protocols": a literary forgery", The Times, 16–18 August 1921.
  5. PRAAG, J. A. van. Los Protocolos de los Sabios de Sión y la Isla de los Monopantos de Quevedo. in Bulletin Hispanique, ano 1949, volume 51, numero 51-2, p. 169-173.
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.