Obá na Umbanda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Obá na Umbanda tem seu culto difundido principalmente entre os seguidores da religião que são influenciados pelo sacerdote e escritor Rubens Saraceni. Na concepção destes umbandistas é um orixá ligado ao Trono Feminino do Conhecimento, através da absorção do conhecimento em desequilíbrio para a sua posterior recondução ao equilíbrio do ser. Assim, acaba por punir quem faz mau uso dos conhecimentos, dado que são qualidades divinas. Obá ajuda na superação da dispersão ou confusão mental. Possui como elemento a terra úmida e fértil que sustenta os vegetais, daí sua ligação com Oxóssi, orixá com o qual chega a formar um par terra-vegetal.

Tem por cor o magenta terroso ou a combinação verde com marrom. A pedra associada à Obá é a madeira petrificada (fossilizada). No sincretismo é associada à Santa Joana d'Arc.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • CUMINO, Alexandre. Deus, "deuses" e divindades. São Paulo: Madras, 2004.

Ver também[editar | editar código-fonte]