Oba (rei)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Oba de Lagos

Oba (pronunciado O-ba, "rei" ou "governante" na língua yoruba) é o nome dado aos chefes tradicionais de povoados yorubas.[1] A palavra yoruba, 'oba', também tem sido adotada por alguns grupos étnicos não-yoruba. Assentamentos yoruba são frequentemente compostas de três principais gerações:

  • A primeira geração é composta da fundação de vilas e cidades da origem ou de capitais de reinos/estados yoruba.
  • A segunda geração são aqueles criados pela conquista, diáspora africana ou/e reassentamento.
  • A terceira geração são aqueles que surgiram após as guerras yoruba.

A primeira e, na maioria das cidades de segunda geração são aqueles com Obas, que geralmente usam coroas adornadas com contas; os governantes de assentamentos da "segunda geração" também são muitas vezes de oba. Os assentamentos de terceira geração tendem a ser dirigido por apenas um Baálě (literalmente significa 'pai da terra' em yoruba), que não usam coroas. Com exceção do Oba de Lagos (anteriormente chamado de Eko, título usado de oba yoruba relacionado com as cidades ou grupos étnicos.

Existem duas categorias de obas Yoruba:

  • o oba de grupos étnicos yoruba. Por exemplo, o oba dos Egba ostenta o título de Alake de Egbalândia, cuja capital é Abeokuta, enquanto o Oba de Oyo ostenta o título de Alaafin de Oyo.
  • os reis de vilas yoruba. Exemplo: o rei de Iwo, uma vila no estado de Osun, ostenta o título Olu'wo (Olu de Iwo).

Como mencionado anteriormente, existem alguns grupos étnicos falantes de línguas africanas, não yoruba, que também são governados por obas. O mais conhecido é o Oba de Benin.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Gordon, April A.. Nigeria's Diverse Peoples: A Reference Sourcebook. [S.l.]: ABC-CLIO. 25-30 pp. ISBN 1576076822.
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Nigéria, integrado ao Projeto África é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.