Octomeria crassifolia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaOctomeria crassifolia
Octomeria crassifolia.jpg

Classificação científica
Domínio: Eukaryota
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Liliopsida
Ordem: Asparagales
Família: Orchidaceae
Subfamília: Epidendroideae
Tribo: Epidendreae
Subtribo: Pleurothallidinae
Género: Octomeria
Espécie: O. crassifolia
Nome binomial
Octomeria crassifolia
Lindl. 1836
Sinônimos[1]
Octomeria alpina Barb.Rodr.

Octomeria densiflora Barb.Rodr.
Octomeria ementosa Barb.Rodr.
Octomeria fasciculata Barb.Rodr.
Octomeria gehrtii Hoehne & Schltr.
Octomeria gracilicaulis Schltr.
Octomeria crassifolia var. negrensis Porto & Brade
Octomeria serrana Hoehne
Octomeria similis Schltr.
Octomeria spathulata Rchb.f.
Octomeria crassifolia var. triarticulata (Barb.Rodr.) Cogn.

Octomeria densiflora var. triarticulata Barb.Rodr.

Octomeria crassifolia é uma pequena espécie de orquídea (Orchidaceae) originária do Brasil. É uma espécie muito próxima da Octomeria alpina.[2] A planta epífita é também encontrada no Equador e na Argentina. [3]

Características[editar | editar código-fonte]

A planta apresenta caule secundário cilíndrico rígido com bainhas escariosas. Folhas planas, conduplicadas, estreitamente elíptica. Inflorescência multiflora, sendo as flores amareladas. A sépala dorsal tem formato elíptico lanceolada; o labelo com âmbito oblongo-ovado, lobos laterais suborbiculares, lobo terminal suboblongo; e o ginostêmio é encurvado.[4]

A orquídea é encontrada em árvores antigas, sendo mais frequente em locais bem preservados. A Octomeria crassifolia se apresenta em forma de grandes touceiras no topo e ramos de árvores. Com flores abundantes de pouca duração, apresentam odor suave que atrai dípteros que fazem a sua polinização.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Luer, Carlyle A.: Icones Pleurothallidinarum (sistemática de Pleurothallidinae), volumes I a XIX, Missouri Botanical Garden press (1978-2007).
  • Pridgeon, A.M., Cribb, P.J., Chase, M.A. & Rasmussen, F. eds.. Genera Orchidacearum vol. 4 - Epidendroideae (Part 1). Oxford Univ. Press (2006).
  • R. Govaerts, D. Holland Baptista, M.A. Campacci, P.Cribb (K.), World Checklist of Orchidaceae of Brazil. The Board of Trustees of the Royal Botanic Gardens, Kew. Published on the Internet (em inglês) (2008).

Referências

  1. a b Octomeria crassifolia Flora de Santa Catarina. Visitado em 14 de dezembro de 2014.
  2. Carl Friedrich Philipp von Martius, August Wilhelm Eichler e Ignatz Urban. Octomeria crassifolia Lindl. Flora Brasiliensis, Vol. III, Part IV, Fasc. 120 Coluna 613 - 614 Publicado em 01-Nov-1896. Visitado em 14 de dezembro de 2014.
  3. Octomeria crassifolia Lindl., Companion Bot. Mag. 2: 354 (1837).. (em inglês) Royal Botanic Gardens, Kew. Visitado em 14 de dezembro de 2014.
  4. ROMANINI (2006). A família Orchidaceae no Parque Estadual da Ilha do Cardoso, Cananéia, SP Dissertação (mestrado)—Instituto de Botânica da Secretaria de Estado do Meio Ambiente p.138. Visitado em 14 de dezembro de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Octomeria crassifolia
Ícone de esboço Este artigo sobre orquídeas (família Orchidaceae), integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.