Odontogeriatria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Portal A Wikipédia possui o
Portal da Odontologia
 A Odontogeriatria emerge da necessidade preventiva e terapeutica para cuidados com a saude bucal de idosos;a primeira decorrente da longevidade populacional,mais anos de vida necessitam de mais prevenção para o envelhecimento saudável.A segunda,terapeutica,refere-se ao tratamento odontológico para os envelhecentes que na população idosa brasileira está mais voltada para o controle periodontal(placa bacteriana) e a reabilitação oral(recolocação de dentes perdidos).(Vendola in Olszewer,2006;Vendola e Roque Neto,2009)
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2009)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

Odontogeriatria é uma especialização da Odontologia que cuida da saúde bucal de idosos, prevenindo e tratando os problemas comuns a essa faixa etária. Trata-se de uma nova especialidade odontológica. A sua existência atual se deve principalmente a dois fatos: primeiro o número de idosos aumentou muito (diversos fatores tais como a medicina moderna e a prevenção aumentaram muito a sobrevida da população); e, em segundo lugar, os idosos têm mais dentes.

Diversos perguntam da necessidade da Odontogeriatria, por que não o clínico geral tratar os idosos? Eis aqui algumas justificativas:

1 - Problemas bucais comprometem sistema digestivo do idoso e saúde sistêmica

2 - Falta de dentes aumenta chances de morte por câncer, infarto e derrames cerebrais

3 - O seguinte artigo contém tabelas de doenças sistêmicas prevalentes no idoso que deveriam ser de conhecimento dos dentistas: Interferência do perfil epidemiológico do idoso na atenção odontológica

4 - Idem: Autopercepção e condições de saúde bucal em uma população de idosos

Esses 4 trabalhos citados na seguinte página:

http://www.portalodontologia.com.br/odontologia/principal/conteudo.asp?id=2439 (dia 13 de abril de 2009, às 9h)

Outras justificativas para a Odontogeriatria:

5 - O conhecimento da necessidade de proceder a profilaxia antibiótica em casos específicos justifica um conhecimento maior do CD especialista em idosos. Ou seja, um dentista desavidado pode levar a bacteremias com consequencias importantes ao idoso.

6 - Mudanças da boca com o envelhecimento:

Diversas são as mudanças que ocorrem com o envelhecimento em todo o organismo. Na boca podemos notar que, entre outras coisas que:

  • As mucosas ficam mais sensíveis e finas.
  • As colorações dos dentes podem mudar.
  • Pode ocorrer a diminuição da quantidade de saliva, geralmente devido à efeitos colaterais de medicamentos causando a secura na boca, conhecida como Xerostomia.
  • Diminuição na percepção dos sabores o que pode levar ao alto consumo de temperos na alimentação e agravar problemas como diabetes e pressão alta.

Problemas mais comuns em idosos:

Os dentes são perdidos principalmente devido à cárie e a doença periodontal (inflamação do tecido ao redor do dente). Essas doenças ocorrem quando existe a união de alguns fatores como: má higiene oral, restos alimentares, bactérias, etc. Essa união gera substâncias que atacam os dentes e a gengiva provocando as doenças.

(fonte do item 6:) Saúde Bucal Odontogeriatria - Orientações e Cuidados com a Saúde Bucal para o Público Idoso

Dra. Érika Sequeira erikaseq@telemedicina.fm.usp.br Cirurgiã-dentista.

7 - Mais justificativas na Revisão Bibliográfica: "Cáries de Raiz em Dentes de Idosos", de Marcos Pacheco e Silva, trabalho de Especialização de Odontogeriatria pela APCD - EAP (Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas - Escola de Aperfeiçoamento Profissional) em 2005. Marcospacheco.dentista@gmail.com