Magnavox Odyssey

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Odyssey 100)
Ir para: navegação, pesquisa
Magnavox Odyssey
Odysseye2m.png
Fabricante Magnavox
Tipo Console de videogame
Geração 1ª Geração
Lançamento América do norte agosto de 1972
Reino Unido 1973
União Europeia 1974
Japão 1974
Descontinuado 1975
Unidades
vendidas
330.000[1]
Mídia Cartões de circuitos (jumpers)
CPU Nenhuma
Sucessor Magnavox Odyssey²

O Magnavox Odyssey foi o primeiro console de jogos com sucesso no mundo. Foi apresentado pela primeira vez em abril de 1972[1] e lançado em agosto do mesmo ano, antecipando o jogo Pong do consola Atari em três anos. É um console de jogos digital, embora muitas vezes é erroneamente definido como analógico, devido à incompreensão de seu projeto de hardware.

A Odyssey foi desenvolvida por Ralph Baer, que começou a trabalhar em um protótipo em 1966 e o terminou por volta de 1968.[2] Este protótipo, conhecido como Brown Box,[2] está agora no Museu Nacional de História Americana do Smithsonian Institution em Washington.[3] [4]

Design[editar | editar código-fonte]

Como todos os outros consoles de videogame, o Magnavox Odyssey é um console digital. No entanto, era como todas os consoles até a oitava geração que utilizam um circuito analógico de saída de vídeo, devido ao fato de que os televisores da época serem analógicos; além disso, assim como o Nintendo 64 e posteriores, contava com um controlador de jogo analógico. Devido a estes dois fatos, muitos colecionadores erroneamente consideram o Odyssey um console analógico, o que levou Baer esclarecer que o console realmente era digital. Os sinais eletrônicos trocados entre as várias partes (geradores de sincronização, matriz de diodos etc) são binários.[5]

O Brown Box era capaz de mudar a cor da tela para simular cenários como gelo, campo etc mas no final a função foi removida e no produto final de 1972 foi substuída por 12 folhas de acetato que eram afixadas no televisor. Assim, o jogo exigia a fixação das folhas de acetato com as linhas de demarcação de campos de futebol ou de vôlei na tela do televisor para jogar, uma vez que o programa não era capaz de desenhar a linhas de demarcação de cada tipo de jogo.[6] [7]

História[editar | editar código-fonte]

A Magnavox estabeleceu um processo judicial contra o Atari por violação de patente no projeto Pong da Atari, por ser parecido com o jogo de tênis do Odyssey. Durante a próxima década, a Magnavox processou outras grandes empresas como a Coleco, Mattel, Seeburg, Activision.[8] [9]

Videogames da série[editar | editar código-fonte]

Odyssey 100[editar | editar código-fonte]

O primeiro videogame do mundo a ser comercializado. Esta versão do Odyssey, bem como sua sucessora, perdeu a concorrência futura para o Pong, da Atari, por sua limitação de uso e pela péssima divulgação, que no início dizia funcionar somente com os televisores da Magnavox (uma tentativa de fazer aumentar a venda de televisores da marca).

Séries PONG[editar | editar código-fonte]

Série de máquinas de Pong (assim eram chamados os videogames caseiros da 1ª geração de consoles) fabricados com o intuito de competir com o próprio Pong, da Atari. Esses videogames tinham pouquíssimo tempo de vida no mercado (chegaram a lançar três modelos no mesmo ano) e fizeram relativo sucesso (foram lançados apenas nos EUA e na Europa).

  • Odyssey 200

Foi o segundo videogame da série Odyssey baseada em Pong. Lançado no mesmo ano de seu antecessor e vinha com dois chips da Texas Instruments que adicionavam o jogo smash e algumas marcações na tela. Ele podia ser jogado por 2 ou 4 pessoas.

  • Odyssey 300

Terceiro console da série Odyssey baseada em Pong. Lançado em 1976, sua grande diferença pro seu antecessor (Odyssey 200) era o design.

  • Odyssey 400

Quarto console da série Odyssey baseada em Pong. Foi lançado em 1976 e foi o primeiro a ter um placar digital (graças a um chip da Texas Instruments).

  • Odyssey 500

Quinto console da série Odyssey baseada em Pong. Foi lançado em 1976 e teve os tradicionais batedores trocados por desenhos de jogadores, além de mais 4 jogos (depois de três séries sem mudanças).

  • Odyssey 2000

O sexto console da série Odyssey baseada em Pong. Lançado em 1977, tinha quatro jogos (Tênis, Hockey, Smash, Practice) e só era possível jogar com um ou dois jogadores.

  • Odyssey 2001

Lançado somente na Europa em 1977 é o equivalente ao Odyssey 4000 americano. Ele tinha três jogos coloridos (Tennis, Hockey e Squash), graças ao chip National Semiconductor MM-57105-N. O som e a pontuação são controlados pela TV.

  • Odyssey 3000

Lançado em 1977, ele foi o sétimo console da série Odyssey baseada em Pong da Atari. Vinha com controles destacáveis (pads num futuro próximo) e com os quatro jogos de sempre (Tennis, Hockey, Smash e Pratice).

  • Odyssey 4000

Foi o último console da série Odyssey nos EUA e terceiro de 77'. Vinha com os controles destacáveis e inovações em jogos (Soccer, Tênis, Hockey, Gridball, Smash, Smash Practice, Basketball e Basketball Practice).

  • Odyssey 2100

É a versão européia do que seria um Odyssey 5000 americano (que nunca foi lançado) e também último Odyssey Pong (1977). Por causa do novo chip National Semiconductor MM-57186-N ele tinha incríveis 6 jogos coloridos com variantes,o que somava 23 jogos.

Lista de Jogos[editar | editar código-fonte]

Somando-se o Odyssey e suas atualizações o console possuia ao todo 28 jogos.

Odyssey 2[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b PONG-Story : Magnavox Odyssey - the first video game system
  2. a b Benj Edwards (2007-05-15). Video Games Turn 40 1UP.com. Visitado em 2012-04-27.
  3. Article: Ralph Baer: Recovering the History of the Video Game :: Smithsonian Lemelson Center Invention.smithsonian.org (1966-09-01). Visitado em 2012-02-20.
  4. Stories From the Vaults: Pong Smithsonian Channel. Visitado em 2012-02-20.
  5. Bub, Andrew (2005-06-07). The Original GamerDad: Ralph Baer GamerDad. Visitado em 2006-11-10. Cópia arquivada em 2006-02-13.
  6. Stanton A. Glantz. Fundamentos para o Desenvolvimento de Jogos Digitais: Série Tekne. ISBN 978-85-8260-144-0. p. 33.
  7. Mark J. P. Wolf. Encyclopedia of Video Games: The Culture, Technology, and Art of Gaming. ABC-CLIO; 2012. ISBN 978-0-313-37936-9. p. 270.
  8. "Magnavox Patent", New York Times, 1982-10-08. Página visitada em 2007-02-25.
  9. "Magnavox Settles Its Mattel Suit", New York Times, 1983-02-16. Página visitada em 2007-02-25.


Ícone de esboço Este artigo sobre jogos eletrônicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.