Ofício comercial

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde março de 2011).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde março de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.

Um ofício é uma correspondência oficial, enviada normalmente a funcionários ou autoridades públicas. O ofício é o tipo mais comum de correspondência oficial expedido por órgãos públicos, em objeto de serviço. Seu destinatário, no entanto, além de outro órgão público, pode ser também um particular. O conteúdo do ofício é matéria administrativa, mas pode vincular também matéria de caráter social, oriunda do relacionamento da autoridade em virtude de seu cargo ou função.

Modelo[editar | editar código-fonte]

O modelo moderno tradicional de estruturação de ofício é:

  1. Timbre (se houver)
  2. Três espaços duplos
  3. (À esquerda) Número do ofício. (Na mesma linha, na posição centro-direita) Local e data
  4. Um espaço duplo
  5. Epígrafe
  6. Dois espaços duplos
  7. Vocativo (Prezados Senhores, Excelentíssimo Senhor Ministro,)
  8. Três espaços duplos
  9. Corpo do texto
  10. Dois espaços duplos
  11. Fecho
  12. Três espaços duplos
  13. Assinatura acima do nome, abaixo do qual aparece o cargo ou função
  14. (Mais abaixo, à esquerda) Endereçamento: nome e cargo ou apenas o cargo do destinatário, endereço postal completo
  15. Iniciais de quem redigiu e as de quem datilografou/digitou, separadas por barra (/).

Observações[editar | editar código-fonte]

  • O timbre existe quando o papel utilizado pertence a repartição oficial ou a empresa. Em se tratando de pessoa física, geralmente, não aparece.
  • Da mesma forma, o ofício é numerado quando o remetente é pessoa jurídica. Normalmente, pessoas físicas não costumam numerar correspondência. O número é de ordem e geralmente recomeça do 1 a cada ano civil.
  • O vocativo é sempre seguido de vírgula.
  • A epígrafe é palavra ou expressão que resume o assunto de que o texto trata. Sua existência não é obrigatória, mas conveniente, pois constando agiliza a tramitação do documento no ambiente de destino: o recebedor, ao ver a epígrafe, poderá encaminhar de imediato o ofício ao setor competente. Ela costuma ser colocada à esquerda, entre a data e o vocativo.
  • Os parágrafos do corpo do texto podem ser numerados. Neste caso, o primeiro parágrafo e o fecho não recebem número.
  • Modernamente, o fecho é menos formal e mais conciso. Fechos como "Enviamos-lhe protestos de alta estima e distinta consideração" são hoje considerados muito formais e tendem ao desuso.
  • As iniciais dos elaboradores do ofício são diferenciadas: normalmente, as do redator são grafadas em primeiro lugar e em maiúsculas e as do datilógrafo/digitador aparecem depois da barra, em letras minúsculas.
  • Se houver anexos, será indicado seu número (Anexo: 1, Anexos: 3) entre a assinatura e o endereçamento. Às vezes, o anexo é volume composto de diversas folhas, o que é indicado pelo número de volumes e o total de folhas de que se compõem: Anexos: 1/10, 2/15.
  • Se for utilizada mais de uma folha na redação do ofício, o endereço será indicado na primeira.
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.