Off the Deep End

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Off the Deep End
Álbum de estúdio de "Weird Al" Yankovic
Lançamento 14 de abril de 1992
Gravação Junho e dezembro de 1990, janeiro de 1992
Gênero(s) Rock cômico, pop, soul
Duração 41:36 (incluindo "Bite Me")
Gravadora(s) Scotti Brothers Records
Volcano Records (relançamento)
Produção "Weird Al" Yankovic
Opiniões da crítica

O parâmetro das opiniões da crítica não é mais utilizado. Por favor, mova todas as avaliações para uma secção própria no artigo. Veja como corrigir opiniões da crítica na caixa de informação.

Cronologia de "Weird Al" Yankovic
Último
Último
UHF - Original Motion Picture Soundtrack and Other Stuff
(1989)
The Best of Yankovic
(1992)
Próximo
Próximo

Off the Deep End é o sétimo álbum do músico norte-americano "Weird Al" Yankovic, lançado em 1992 pela gravadora Scotti Brothers Records, relançado posteriormente pela Volcano Records. É o primeiro álbum auto-produzido do músico.

A capa do álbum é uma paródia da capa do álbum Nevermind, da banda grunge Nirvana. A arte do encarte do CD e o próprio CD também parodiam o álbum. Ainda, a canção "Smells Like Teen Spirit", hit do álbum, é parodiada em Off the Deep End.

Algumas paródias foram planejadas, mas negadas pelos criadores das versões originais. Uma delas era uma paródia de "Black or White", por Michael Jackson, mas o músico pop não queria que essa canção, especificamente, fosse satirizada, devido à mensagem que ela tenta passar. Michael afirmou, contudo, que aceitaria qualquer outra idéia de "Weird Al".[1]

Outra paródia recusada foi "Chicken Pot Pie", paródia de "Live and Let Die" por Paul McCartney (embora a versão a ser parodiada fosse a versão dos Guns N' Roses). Embora o ex-guitarrista dos Beatles aprecie o trabalho de "Weird Al", ele afirmou que, sendo um vegetariano, não concordava que uma canção sua fosse satirizada de modo a fazer apologia ao consumo de carne animal (já que o título da pródia significa "empada de frango").[2]

O álbum possui uma Faixa escondida está junto com a última faixa (You Don't Love Me Anymore) depois de quatro minutos de uma canção emocionante há dez segundos de silêncio e depois uma faixa assustadora de seis segundos chamada Bite Me, onde só se ouvem gritos, vidros quebrando, um som assustador não identificado e uma risada do mau bem baixinha, "Weird Al" colocou aquilo exatamente para assustar as pessoas, se ele ou ela esquecesse de desligar o som ao fim de You Don't Love Me Anymore iria escutar e se assustar com Bite Me, devido ao que a faixa estava causando, quando o álbum foi lançado em CD, Bite Me foi removida.

Faixas[editar | editar código-fonte]

Faixa Nome Duração Paródia de Descrição
1 "Smells Like Nirvana" (Cheira Como Nirvana) 3:42 "Smells Like Teen Spirit" por Nirvana Sobre o fato de ninguém entender as letras das músicas de Nirvana. A canção possui uma mensagem audível somente com a faixa tocada de trás pra frente que diz "I Hate Macaroni" (Eu Odeio Macarrão)
2 "Trigger Happy" (Gatilho Feliz) 3:46 Paródia do estilo de The Beach Boys e Jan & Dean Sobre um homem obcecado por armas de fogo.
3 "I Can't Watch This" (Eu Não Posso Assistir a Isso) 3:31 "U Can't Touch This" por MC Hammer Sobre vários programas ruins de televisão.
4 "Polka Your Eyes Out" (A Polca Está em Seus Olhos) 3:50 Uma das Polka Medleys Inclui trechos das seguintes canções:
5 "I Was Only Kidding" (Eu Só Estava Brincando) 3:31 Paródia do estilo de "H.A.T.R.E.D." por Tonio K. Sobre uma declaração de amor que era uma piada, na verdade.
6 "The White Stuff" (A Coisa Branca) 2:43 "You Got It (The Right Stuff)" por New Kids on the Block O cantor expressa o seu amor pelo recheio dos biscoitos Oreo.
7 "When I Was Your Age" (Quando Eu Tinha a Sua Idade) 4:35 Paródia parcial do estilo de "If Dirt Were Dollars" por Don Henley. O cantor diz ao seu filho como ele não viveu tão bem como a criança, mas de maneira exagerada.
8 "Taco Grande" 3:44 "Rico Suave" por Gerardo Sobre a visita do narrador ao restaurante mexicano fictício. Cheech Marin faz um rápido discurso em espanhol na faixa.
9 "Airline Amy" (Amy da Linha Aérea) 3:50 Paródia do estilo de "Switchboard Susan" por Nick Lowe Sobre uma aeromoça adorada pelo cantor. Ele nota traços de afeto em suas ações, mesmo que essas ações sejam coisas normais de seu dia a dia profissional.
10 "The Plumbing Song" (A Canção do Encanamento) 4:08 Paródia de "Baby Don't Forget My Number" e "Blame It on the Rain" por Milli Vanilli O narrador sugere um encanador ficcional para um amigo
11 "You Don't Love Me Anymore" (Você Não Me Ama Mais) 4:00 Original Sobre uma namorada que fez várias coisas ruins para o narrador, que após tantas atrocidades começa a desconfiar que ela não o ama mais. O vídeo é uma paródia de "More Than Words", por Extreme.
12 "Bite Me" (Me Morda) 0:06 Inspirada na faixa escondida do Nevermind, "Endless, Nameless". Seis segundos de cacofonia, começando dez segundos após o término da faixa anterior.

Formação[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

  • Engenharia de som: Tony Papa
  • Assistente de engenharia: Jamey Dell, Bill Malina
  • Arranjos: "Weird Al" Yankovic
  • Overdubs: Marlene Aragon, Edith Fore, Neil Ross, Beau Weaver

Paradas[editar | editar código-fonte]

Álbum[editar | editar código-fonte]

Ano Parada Posição
1988 The Billboard 200 17[3]

Referências

  1. Entrevista de "Weird Al" para o Dr. Demento Show
  2. Epstein, Dan (Dezembro de 1997). "Weird Al" Yankovic (em inglês) Icon Magazine. Página visitada em 14/02/2010.
  3. Performance do álbum e seus singles nas paradas da Billboard (em inglês) allmusic. Página visitada em 14/02/2010.


Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de "Weird Al" Yankovic é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.