Oitava maravilha do mundo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido. Ajude e colabore com a tradução.

Oitava maravilha do mundo é um termo muito utilizado na cultura ocidental para descrever, em geral, algumas construções ou acidentes geográficos naturais que possam ser considerados comparáveis às bem conhecidas sete maravilhas do mundo, uma lista de proeminentes construções humanas de Antiguidade Clássica que os antigos gregos puderam admirar. Na lista original não se incluía nenhuma maravilha natural nem qualquer ruína, por muito majestosas que fossem. Talvez por isso se tenha falado sobre a oitava maravilha do mundo associando-a à Torre de Babel ou ao zigurate da Babilónia, mas este edifício estava em ruínas quando os soldados de Alexandre, o Grande lá chegaram, e a lista das sete maravilhas foi composta muitos anos depois. A possibilidade de uma maravilha mais tem contribuído para que a expressão "oitava maravilha do mundo" descreva uma obra humana excecional muito à frente do seu tempo ou extraordinariamente significativa.

Com o mesmo fim foram recentemente desenvolvidas várias listas para concursos populares de eleição das sete maravilhas do mundo moderno e das novas sete maravilhas do mundo moderno, em busca de novas maravilhas, quase todas já tidas por alguém como oitava maravilha. Em contraponto, há listas mais sérias e extensas de locais naturais ou obras humanas que justificam a condição de maravilhas, como as listas elaboradas pela UNESCO de locais classificados como Património da Humanidade.

Note-se que as sete maravilhas do mundo, originalmente estabelecidas por Heródoto (ou Filão de Bizâncio, segundo os especialistas) eram edifícios que foram escolhidos não só porque a sua construção foi um feito notável do seu tempo, ou pela estética e harmonia que mostravam, mas também pelo facto de que influenciaram profundamente o inconsciente coletivo através dos séculos. Assim é inútil tentar estabelecer uma nova classificação (como mencionado acima) ou adicionar uma oitava entrada às já existentes, uma vez que numerosos edifícios notáveis podem ser considerados "maravilhas do mundo". Para mostrar esta futilidade, veja-se o exemplo da Grande Muralha da China, uma construção contemporânea do Farol de Alexandria e do Colosso de Rodes, cuja ausência no grupo original se deve por certo ao desconhecimento da sua existência por parte dos historiadores antigos, que compilaram a lista: Alexandre Magno apenas atingiu o rio Indo, a meio caminho entre o seu ponto de partida e a Grande Muralha.

As grandes construções de todas as idades têm merecido por vezes esta atribuição, quer sejam edifícios civis como o Mosteiro de El Escorial, o Palácio de Versalhes ou o Palácio Real de Amesterdão, quer sejam edifícios religiosos como a Abadia do Monte Saint-Michel, a Basílica de Santa Sofia ou a Basílica de São Pedro, ou feitos técnicos notáveis como a Ponte do Gard, a Ponte do Forth, a Ponte de Quebec ou a Ponte de Brooklyn, o Canal do Panamá, a Barragem de Assuão, a Barragem das Três Gargantas, os mais altos edifícios no mundo como o Empire State Building, o Burj Khalifa, ou a Estação Espacial Internacional - além de que quase todos os países do mundo têm no seu território o que consideram ser a oitava maravilha do mundo. Também já foi concedido este epíteto a alguns objetos, como o Codex Gigas, o maior manuscrito medieval conhecido.

A expressão é necessariamente subjetiva e um pouco chauvinista, refletindo não só o tempo e as culturas do mundo, mas também a das próprias pessoas que a usam, passando para a posteridade as declarações feitas a este respeito por todos os tipos de personalidades: reis, políticos, artistas, escritores e, hoje em dia, celebridades de vária índole. Atualmente, o termo tornou-se uma reclamação ou slogan amplamente utilizado em todos os tipos de campanhas publicitárias e de turismo.

Oitavas maravilhas do mundo[editar | editar código-fonte]

Pico Mitre, em Milford Sound, Nova Zelândia

Lugares naturais[editar | editar código-fonte]

Construções anteriores a 1900[editar | editar código-fonte]

Construções posteriores a 1900[editar | editar código-fonte]

Ópera de Sydney, Sydney, Austrália

Outros candidatos de diversos países[editar | editar código-fonte]

Em sentido figurado[editar | editar código-fonte]

Figuradamente, qualquer objeto, pessoa, lugar, ideia ou obra que suscita uma grande admiração pode ser qualificado como oitava maravilha do mundo São exemplos:

  • King Kong, no filme epónimo King Kong, apresentado como "King Kong, a oitava maravilha do mundo".
  • Na disciplina de catch, André The Giant[44] e o Big Show receberam este epíteto.
  • Airbus apresentou em 2004 uma campanha publicitária televisiva anglófona comparando o A380 com a oitava maravilha do mundo.
  • A «Huitième merveille du monde» é também uma receita de cocktail do Canadá.
  • O "pêssego gigante" do filme "James e o Pêssego Gigante" (1997).
  • Na série animada 3D de Donkey Kong, a noz de coco em cristal também recebe esta designação.
  • Alguns animais misteriosos e míticos, como o monstro de Loch Ness.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. National Geographic Photo Galleries
  2. Natural Tunnel State Park
  3. www.northantrim.com
  4. www.burney-falls.com
  5. [1]
  6. [2]
  7. "The Great Wall of China: Dynasties, Dragons, and Warriors Exhibit Summary" em Powerhouse Museum
  8. [3] About Taj Mahal
  9. [4] U.S., S. American Growers Joint Trade Mission to India December 8–17, 2006
  10. The Eighth Wonder of the World? | Toluna Uk.toluna.com.
  11. "World still wonders about the origins of Machu Picchu" por Michael Lollar, The Commercial Appeal, May 21, 1998.
  12. "Wander Our Wonders" at WowPhilippines, official tourism website of the Philippines.
  13. "Planting rice is never fun: Modern life threatens Ifugao rice terraces" by Imelda Visaya Abano, Philippine Post, February, 2002.
  14. filipinasoul.com, ‘The Best’ of the Philippines - its natural wonders
  15. nscb.gov.ph, FACTS & FIGURES, Ifugao province
  16. About Banaue > Tourist Attractions
  17. The Amber Room: The Fate of the World's Greatest Lost Treasure by Catherine Scott-Clark and Adrian Levy; publisher's comments.
  18. "The Escorial", Catholic Encyclopedia
  19. "Ethiopia: Land of wonder and religious tradition" por Rudi Bakhtiar, CNN Student News, Nov. 28, 2001.
  20. Published: 12:01AM GMT 07 Dec 2002. Ethiopia: The eighth wonder of the world Telegraph.
  21. "Pearl of the Indian Ocean" by Priyanka Singh, The Tribune, August 10, 2003.
  22. "Tourist miracles of Sri Lanka" by Moin-ul-Haq, Daily News, January 1, 2004.
  23. "Breathtaking castle in the sky" by C.P. Belliappa, Deccan Herald, August 15, 2004.
  24. "Amsterdam Heritage: Town hall in the Dam Square (1648/65), now Royal Palace" by Municipal Department for Preservation and Restoration of Historic Buildings and Sites of Amsterdam
  25. New York Times. The New York Times: Archive Search for 'Statue of Liberty wonder of the world'. Visitado em 5-3-2010.
  26. "Angkor Wat, eighth wonder of the world" por R. Schär Bern
  27. impactlab.com - The eight wonder of the world - Easter Island/
  28. Historic Astrodome sits empty, awaits future The Denver Post (26-03-2011). Visitado em 20-11-2011.
  29. Empire State Building official site.
  30. "Does Extra Security Make it Safe?" by Rebecca Skaroff, Ripples, New York University;
  31. "The lessons of Dubai? Let’s build some more British isles" by John Blundell, Institute of Economic Affairs, April 9, 2006.
  32. Soley. Culture and Customs of Panama. [S.l.: s.n.]. ISBN 978-0-313-33667-6 Visitado em 20-11-2011..
  33. "Sound Future for Sydney Opera House", Euphonix, July 3, 2002.
  34. "Thames Barrier Visitors' Centre", The New York Times Travel section.
  35. Israel Magazine-on-Web: July 2001 - The "Eighth Wonder of the World" - In Haifa
  36. NASA Satellites Watch As China Constructs Giant Dam
  37. Curtis, Wayne. «Back home in Indiana», pp. 40–47.
  38. Pikeville Cut-Through Pikeville-Pike County Tourism. Retrieved on 2010-11-25
  39. a b Ben A. Franklin (11-10-1970). Kentucky Town Awaiting Growth Through $22-Million Mountain Excavation The New York Times. Visitado em 25-11-2010.
  40. Pikeville Cut-Through Virgin Space Travel. Retrieved on 2010-11-25
  41. http://www.discoverlakegarda.net/tremosine-lake-garda.asp
  42. Net Resources International. GMR (Great Man-made River) Water Supply Project. Visitado em 26 de outubro de 2011.
  43. Luis Alberto Martínez Álvarez. Capilla del Rosario. Visitado em 25-11-2010.
  44. WWE.com Andre the Giant.