Oj, Oj, Oj, så glad jeg skal bli

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

"Oj, oj, oj, så glad jeg skal bli" (tradução portuguesa: "Uau, Uau, Uau, como estarei feliz") foi a canção que representou a Noruega no Festival Eurovisão da Canção 1969, cantada em norueguês Kirsti Sparboe. Foi a 12.ª canção a ser interpretada na noite do evento, a seguir à canção helvética "Bonjour, Bonjour", cantada por Paola del Medico e antes da canção alemã "Primaballerina", interpretada por Siw Malmkvist. A canção norueguesa terminou a competição em 16.º e último lugar, recebendo apenas um ponto (fornecido pelo júri sueco).

Autores[editar | editar código-fonte]

Letra[editar | editar código-fonte]

A canção é um número de uptempo moderado, com Sparboe cantando sobre como ela será feliz, quando o seu amante estiver interessado apenas nela. Através da letra da canção, parece que ele "tem sempre outra", um verdadeiro mulherengo. Todavia, Sparboe parece ser otimista e canta "Eu terei uma festa/E eu serei a única convidada. Através da letra, da canção não fica claro, quando ou porque motivo o namorado mulherengo perderia o interesse por outras mulheres e a canção foi criticada por um professor de literatura chamado Erling Nilsen que achava que a única coisa boa da letra era "Oj, oj, oj". A fraca classificação na Eurovisão foi contrabalançada pela venda de 50.000 cópias da canção na Noruega. A letra foi fonte de discussão nos jornais noruegueses durante o verão de 1969.

Versões[editar | editar código-fonte]

Sparboe gravou esta canção noutros idiomas:

  • "Oy, oy, oy, je ne peux pas vivre" (francês)
  • "Eins, zwei, drei" (alemão)
  • "Oj, oj, oj, så glad jag ska bli" (sueco)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma canção é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Portal A Wikipédia possui o
Portal da Música

Noruega "Oj, Oj, Oj, så glad jeg skal bli", canção da Noruega no Festival Eurovisão da Canção 1969.