Okupa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Símbolo internacional das okupas.
Perto de Parc Güell, Barcelona − os chamados Bloques Fantasmas e, ao fundo, a okupa kasa de la Muntanya.

Okupa é um termo anarquista, derivado da palavra ocupação sendo que seu equivalente na língua inglesa é squat. O termo faz referência especificamente ao ato de ocupar um espaço ou construção, abandonada ou desabitada, sem permissão de seus proprietários legais, não para transformá-lo numa propriedade privada, a ser alugada ou vendida, mas com o objetivo de criar uma esfera de sociabilidade e vivência libertária. Para os contrários ao movimento, tais ocupações nada mais são que invasões de propriedade.

Okupas são mais comuns nas áreas urbanas do que em espaços rurais, especialmente em áreas de grande especulação imobiliária e deterioração urbana. Este tipo de ocupação difere daquela defendida por movimentos como o Movimento dos Sem Terra por não ter como fim uma reforma em que a propriedade privada em vez de ser abolida é dividida entre as partes em porções menores, geralmente uma okupa tem seu espaço integralmente coletivizado.


Ícone de esboço Este artigo sobre Anarquismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.