Olhai os lírios do campo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Olhai os Lírios do Campo)
Ir para: navegação, pesquisa
Campo de lírios.
Ca. 1910. Pelos Tiffany Studios, atualmente no Richard H. Driehaus Gallery of Stained Glass, em Chicago.

Olhai os lírios no campo (ou Olhai os pássaros no céu) é um discurso proferido por Jesus durante o Sermão da Montanha e relatado nos evangelhos de Mateus e Lucas. Este discurso também teve importância considerável para os antigos gnósticos.

Narração bíblica[editar | editar código-fonte]

Em Mateus:

«Ninguém pode servir a dois senhores; pois ou há de aborrecer a um e amar ao outro, ou há de unir-se a um e desprezar ao outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas. Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos da vossa vida pelo que haveis de comer ou beber, nem do vosso corpo pelo que haveis de vestir; não é a vida mais que o alimento, e o corpo mais que o vestido? Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem ajuntam em celeiros, e vosso Pai celestial as alimenta; não valeis vós muito mais do que elas? Qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um cúbito à sua estatura? Por que andais ansiosos pelo que haveis de vestir? Considerai como crescem os lírios do campo: eles não trabalham nem fiam, contudo vos digo que nem Salomão em toda a sua glória se vestiu como um deles. Se Deus, pois, assim veste a erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé? Assim não andeis ansiosos, dizendo: Que havemos de comer? ou: Que havemos de beber? ou: Com que nos havemos de vestir? (Pois os gentios é que procuram todas estas coisas); porque vosso Pai celestial sabe que precisais de todas elas. Mas buscai primeiramente o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.» (Mateus 6:24-33)

A versão que está em Lucas é seguinte:

«Mas Deus disse-lhe: Insensato, esta noite te exigirão a tua alma; e as coisas que ajuntaste, para quem serão? Assim é aquele que entesoura para si, e não é rico para com Deus. Jesus disse a seus discípulos: Portanto vos digo: Não andeis cuidadosos da vida pelo que haveis de comer, nem do corpo pelo que haveis de vestir. Pois a vida é mais que o alimento, e o corpo mais que o vestido. Considerai os corvos, que não semeiam nem ceifam, não têm despensa nem celeiro; contudo Deus os alimenta. Quanto mais valeis vós do que as aves! Qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um cúbito à sua estatura? Se, pois, não podeis fazer nem as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras? Considerai os lírios, como não trabalham nem fiam; contudo vos digo que nem Salomão em toda a sua glória se vestiu como um deles. Pois se Deus assim veste a erva no campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé! Não procureis o que haveis de comer ou beber, nem andeis solícitos; porque os homens do mundo é que procuram todas estas coisas; mas vosso Pai sabe que precisais delas. Buscai antes o seu reino, e estas coisas vos serão acrescentadas. Não temas, pequeno rebanho; porque é do agrado de vosso Pai dar-vos o reino (Lucas 12:20-32)

Relatos apócrifos[editar | editar código-fonte]

Este mesmo discurso aparece também em alguns apócrifos do Novo Testamento, como o Evangelho de Tomé:

Jesus disse: Não andeis preocupados, da manhã até a noite, e da noite até a manhã, [sobre sua comida - o que irás comer ou sobre suas vestes -] sobre o que haveis de vestir. [Você é muito melhor que os lírios, que não trabalham e me fiam. E sobre tu, que não tens vestimentas, o que irás vestir? Quem consegue aumentar a sua estatura? Será justamente ele que irá prover-lhe as vestimentas][1]
 
Evangelho de Tomé, v. 36,

Compare também «Ninguém pode servir a dois senhores; pois ou há de aborrecer a um e amar ao outro» (Mateus 6:24) às primeiras duas linhas do verso 47 do Evangelho de Tomé:

Disse Jesus: O homem não pode montar em dois cavalos, nem pode retesar dois arcos. O servo não pode servir a dois senhores, pois ele honra um e ofende o outro.[2]
 
Evangelho de Tomé, v. 47,

Cultura[editar | editar código-fonte]

A obra Olhai os Lírios do Campo, de Érico Veríssimo, foi batizada com base neste trecho bíblico[3] .

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Evangelho de Tomé (em português). Saindo da Matrix.
  2. Evangelho de Tomé (em português). Saindo da Matrix.
  3. DANIELA BORJA BESSA. O DISCURSO RELIGIOSO EM "OLHAI OS LÍRIOS DO CAMPO" (em português). Biblioteca Digital da UFMG. Página visitada em 06/02/2012.