Olimpíada Internacional de Matemática

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Logo da Olimpíada Internacional de Matemática.

A Olimpíada Internacional de Matemática (IMO) é uma olimpíada de matemática que ocorre anualmente e é destinada a alunos do ensino médio. Ela é a mais antiga das Olimpíadas Internacionais de Ciências[1] .

Ela foi sediada pela primeira vez em 1959 na Romênia e foi realizada anualmente desde então, com exceção de 1980. Atualmente aproximadamente 90 países mandam seus times compostos de até seis competidores. Os participantes têm que ter menos de 20 anos e não podem estar cursando qualquer universidade.

Formato[editar | editar código-fonte]

Provas[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o
Portal da Matemática.

A prova consiste de 6 problemas matemáticos, sendo que cada um vale 7 pontos. O exame é realizado em dois dias consecutivos e os competidores dispõem de quatro horas em meia para resolver três problemas em cada um dos dias. Os problemas podem ser de qualquer área da matemática do ensino médio, que inclui geometria, teoria dos números, álgebra e análise combinatória. A resolução dos problemas não exige conhecimento de matemática avançada, necessitando porém de grande inteligência e habilidades matemáticas.

Todos países participantes, com exceção do país sede, podem submeter problemas para um Comitê de Seleção de Problemas, que se encarregará de reduzir os problemas submetidos a uma lista. Os líderes de equipe chegam no evento com alguns dias de antecedência e formam um júri, que é responsável por todas as decisões relacionadas ao evento, incluindo a seleção dos 6 problemas da prova. Como os líderes já conhecem os problemas da prova com antecedência, eles são mantidos separados dos competidores até o término do segundo dia de provas.

Premiação[editar | editar código-fonte]

Os estudantes são classificados conforme suas pontuações. O número de alunos premiados é o mais próximo possível, porém sem ultrapassar, de metade dos participantes. As medalhas de ouro, prata e bronze são distribuídas entre os premiados em uma proporção aproximada de 1:2:3, respectivamente. Os participantes que não ganharem medalha mas atingirem 7 pontos em um problema são premiados com uma menção honrosa.

Prêmios especiais podem ser dados a soluções de grande elegância ou envolvendo boas generalizações de um problema.

Datas e sedes[editar | editar código-fonte]

Portugal na IMO[editar | editar código-fonte]

Portugal conquistou a "melhor pontuação de sempre" nas Olimpíadas Internacionais de Matemática em 2013 na Colômbia, com 111 pontos. Uma medalha de ouro, quatro de bronze e uma menção honrosa são os resultados que colocaram o país em 36.º lugar na classificação por países, num total de 97.

Miguel Moreira, aluno do 11.º ano na Escola Secundária Rainha D. Amélia, em Lisboa, conquistou uma medalha de ouro. Quatro elementos da equipa portuguesa – Miguel Santos (da secundária de Alcanena, 12.º ano), Francisco Andrade (da secundária do Padrão da Légua, 10.º ano), Luís Duarte (da secundária de Alcains, 12.º ano) e David Martins (da secundária de Mirandela, 11.º ano) – conquistaram medalhas de bronze e Nuno Santos, um dos mais jovens do grupo, foi distinguido com uma menção honrosa, na competição que envolveu 528 participantes.

Brasil na IMO[editar | editar código-fonte]

O Brasil iniciou sua participação na IMO em 1979 e desde então vem obtendo resultados cada vez mais expressivos, o que fez com que ele fosse chamado para participar da Romanian Master in Mathmatics, em 2010, onde só os vinte melhores países da competição anterior participam. Até o ano de 2011, o Brasil acumulava 8 medalhas de ouro, 26 de prata, 62 de bronze e 25 menções honrosas

Seleção[editar | editar código-fonte]

O método de seleção para a IMO varia de país para país. No Brasil a seleção para a IMO é feita a partir da Olimpíada Brasileira de Matemática.

Deste processo de seleção participam todos os alunos premiados com medalhas de ouro, prata, bronze e menções honrosas na OBM do ano imediatamente anterior ao processo de seleção.

Alunos que tenham ganhado Medalha de ouro, prata ou bronze em alguma OBM podem pedir para serem incluídos no processo de seleção para a IMO, Olimpíada Iberoamericana, Olimpíada do Cone Sul e Olimpíada de Matemática da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

Caberá à comissão de olimpíadas decidir se aceita o pedido ou não.

O processo de seleção é feito da seguinte forma no Brasil: 1) A comissão encarregada da seleção das equipes que representarão o Brasil nas competições internacionais (CES) deve elaborar rankings com a classificação e pontuação de todos os alunos participantes do processo em cada um dos seguintes eventos:

i) Resultado na OBM; ii) Provas de seleção; iii) Listas de treinamento.

2) Finalmente a CES envia esses dados com uma sugestão de equipe para apreciação pela Comissão de Olimpíadas, que pode aprová-la ou sugerir as modificações que considerar adequadas. Caso CES e Comissão de Olimpíadas não entrem em acordo, a Comissão de Olimpíadas tem a última palavra.

3) A CES e a Comissão de Olimpíadas podem, se julgarem conveniente, levar em consideração os resultados dos estudantes em olimpíadas anteriores ou em provas de seleção e listas de preparação para outras olimpíadas.

4) Assim, como na OBM, não haverá revisão de notas em ii e iii.

Delegações Brasileiras[editar | editar código-fonte]

As delegações brasileiras dos últimos três anos foram:

  • 2012[8]
  • 2011
    • Prata : João Lucas Camelo Sá
    • Prata : André Macieira Braga Costa
    • Prata : Henrique Gasparini Fiúza do Nascimento
    • Bronze: Deborah Barbosa Alves
    • Bronze :Maria Clara Mendes Silva
    • Bronze: Gustavo Lisboa Empinotti
  • 2010
    • Prata: Marcelo Tadeu de Sá Oliveira Sales
    • Prata: Matheus Secco Torres da Silva
    • Bronze: Gustavo Lisboa Empinotti
    • Menção Honrosa: Deborah Barbosa Alves
    • Menção Honrosa: Hanon Guy Lima Rossi
    • Menção Honrosa: João Lucas Camelo Sá
  • 2009
    • Ouro : Henrique Pondé de Oliveira Pinto ([|Salvador]], BA)
    • Prata : Renan Henrique Finder (Joinville, SC)
    • Prata : Marcelo Tadeu de Sá Oliveira Sales ( Salvador, BA)
    • Prata : Matheus Secco Torres da Silva ([Rio de Janeiro]], RJ)
    • Bronze: Davi Lopes Alves de Medeiros (Fortaleza, CE)
    • Bronze:Marco Antônio Lopes Pedroso (Santa Isabel, SP)

Referências

  1. International Mathematics Olympiad (IMO) (2008-02-01).
  2. 51st IMO IMO2010.org. Visitado em 18-09-2010.
  3. 2010 IMO. Visitado em 2008-03-05.
  4. 52nd IMO IMO2010.nl.
  5. Australian Mathematics Trust.
  6. 53rd IMO.
  7. The 54th IMO will be held in Colombia. Visitado em 2011-06-22.
  8. Results Brazil 2012 IMO Official. Visitado em 2012.07.14.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Olimpíada Internacional de Matemática