Olympus Trip 35

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde fevereiro de 2013).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Olympus Trip 35
Tipo Compacta
Filme 35mm
Lente Fixa (D Zuiko F2.8 - 40mm)
Obturador 1/40s ou 1/200s
Modos de foco 1m / 1,5m / 3m / infinito
ISO/ASA 25 - 400
Flash Externo
Peso 410g

A Trip 35 é uma câmera fotográfica compacta de 35 milímetros, fabricada pela Olympus . Foi introduzida no mercado em 1967 e descontinuada, depois de um longo ciclo de produção, em 1984. O nome "Trip" foi uma referência ao mercado pretendido - pessoas que queriam uma câmera compacta e funcional para as férias. Durante a década de 1970, foi objecto de uma campanha publicitária que contou com populares fotógrafo britânico David Bailey . Mais de 10 milhões de unidades foram vendidas. A Trip 35 foi um modelo point and shoot, com um fotometro de selênio, movido a energia solar, com apenas duas velocidades do obturador. No modo "A", a câmera funciona como um programa automático, podendo escolher entre 1/40º seg. ou 1/200º seg. A câmera também pode sincronizar com o flash, e tem uma série de ajustes de abertura, a partir de f2.8 à f22. No modo de sincronia com o flash o obturador é fixado em 1/40. Possui um simples ajuste de de quatro posições fixas de zona de foco, e ajuste de ISO de 25-400, a câmera não tem outros controles fotográficos. A sua lente era uma Zuiko f/2.8 40 milímetros, com quatro elementos em três grupos.

A câmera tinha uma faixa ISO de "apenas" 25-400, mas isso era aceitável, pois filmes mais rápidos do que 400 eram incomuns e a imagem era de baixa qualidade. ISO 25 permitida o uso do filme Kodachrome, enquanto ISO 400 permitida o uso do filme Tri-X.

O uso de uma fotocélula de selênio para selecionar as velocidades de obturação e abertura permitiu a amadores usar a câmera na forma "point & shoot", com bons resultados obtidos na maioria das vezes. Nenhuma bateria foi necessária para alimentar a câmera, uma consideração importante quando se viajava a lugares onde as baterias poderiam não estar disponíveis.

A falta de mais de duas velocidades do obturador não foi um problema. Em 1/200 e f: 22 com ISO 400, a câmera poderia entregar exposição correta em plena luz solar, enquanto que a 1/40 e f: 2.8, obtinha-se a exposição correta sob luz fluorescente brilhante, sem flash.

Essa câmera foi um modelo muito popular na década de 1970 e mais de dez milhões de unidades foram vendidas.1

Referências