Open Your Heart

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Open Your Heart"
Single de Madonna
do álbum True Blue
Lado B "Lucky Star" (Europa)

"White Heat" (EUA)

Lançamento 12 de novembro de 1986
Formato(s) CD single
Disco de vinil
Gravação 1986
Gênero(s) Dance-pop
Duração 4:12
Gravadora(s) Sire Records, Warner Bros. Records
Composição Madonna, Gardner Cole, Peter Rafelson
Produção Madonna, Patrick Leonard
Cronologia de singles de Madonna
Último
Último
"True Blue"
(1986)
"La Isla Bonita"
(1987)
Próximo
Próximo

"Open Your Heart" é uma canção da cantora e compositora estadunidense Madonna. Foi lançada como o quarto single do seu terceiro álbum de estúdio True Blue, em 12 de novembro de 1986.[1] Desde então apareceu na compilação de 1990 The Immaculate Collection,[2] e na também compilação Celebration, de 2009.[3] Escrita originalmente como uma canção de rock and roll, Madonna a mudou para uma canção para o gênero dance-pop. A letra é uma canção de amor, sobre sentimentos inocentes que um garoto sente por uma garota e Madonna expressando seu desejo sexual.

A canção foi bem recebida pelos críticos e alcançou sucesso mundial chegando ao topo das paradas nos Estados Unidos, tornando-se o quinto single número um de Madonna na Billboard Hot 100.[4] O videoclipe, no entanto, visualiza um conceito diferente da canção. Madonna interpreta uma dançarina exótica em um clube de peep show, que faz amizade com um garoto e depois foge do lugar.[5] Foi criticamente aclamada por retratar uma perspectiva totalmente diferente do "olhar voyeur masculino", representando a inocência em vez de insinuações sexuais. O vídeo faz homenagens as atrizes Liza Minnelli e Marlene Dietrich.

A música foi apresentada em três turnês, na Who's That Girl Tour de 1987,[6] , na Blond Ambition Tour de 1990, quando Madonna usou os famosos sutiãs cônicos,[7] e na MDNA Tour de 2012.[8] "Open Your Heart" foi regravada por outros artistas e apareceu no filme de 2002 Crossroads.[9]

Escrita e gravação[editar | editar código-fonte]

"Open Your Heart" foi originalmente uma canção de rock and roll sob o título de "Follow Your Heart" escrita para a cantora Cyndi Lauper pelos compositores Gardner Cole e Peter Rafelson, embora nunca tenha sido performada por ela. The Temptations também foram considerados para a canção. Seu empresário Benny Medina decidiu que queria gravar a música, mas ao saber que Madonna já havia gravado a canção, mudou de ideia.[10] Segundo Cole, o título original era de um restaurante local de comida saudável, chamado Follow Your Heart no Vale de São Fernando, Estados Unidos. No livro The Billboard Book of Number 1 Hits de Fred Bronson, cole explica:

Cquote1.svg Peter e eu costumamos escrever muito rápido. É geralmente um ou dois dias para uma canção, mas por algum motivo isso realmente não nos atingiu como uma canção de sucesso. Nós não desistimos dela. Nós apenas continuamos o trabalho ao longo de um ano. Graças a Deus conseguimos. [...] Foi a primeira música que foi cortada do álbum True Blue. Isso me deixou nervoso como compositor, porque muitas vezes a primeira música que é cortada não é escrita em muito tempo. Mas a canção acabou entrando no álbum, o que abriu muitas portas para mim.[10] Cquote2.svg

O empresário de Cole, Bennett Freed, estava trabalhando com o pessoal de Madonna e eles estavam procurando um novo material para o álbum dela. Três canções de Cole foram escolhidas para serem analisadas incluindo "Open Your Heart". Apesar do fato de não gostar da escolha e de que não combinava exatamente com o gênero das canções que Madonna cantava naquela época, ela aceitou. Madonna gravou "Open Your Heart", alterando a letra, ganhando o crédito de co-compositora, e, juntamente com Patrick Leonard adicionou uma linha de baixo sob a música que transformou-a em uma faixa de dance-rock em vez de rock 'n roll, ogênero original. A canção foi a primeira a ser cortada do álbum True Blue e no final de 1985, finalmente, chegou ao tracklist final.[10]

Composição[editar | editar código-fonte]

A canção tem uma contínua percussão com uma estrutura sólida e e um refrão parecido com Belinda Carlisle, de acordo com o autor Rikky Rooksby no seu livro The Complete Guide to the Music of Madonna.[11] Liricamente, "Open Your Heart" é uma simples canção de amor.[12] A canção fala dos tipos de sentimentos, e das noções sinceras e inocentes de um garoto que conhece uma garota.[13] De acordo com o Professor Mavis Tsai, a frase "Open Your Heart" é uma metáfora para o ato de ser vulnerável, que corresponde ao comportamento envolvido no desenvolvimento de um relacionamento íntimo ou próximo. Os versos a seguir na música, "Open Your Heart, I'll make you love me; It's not that hard, if you just turn the key" ilustram essa metáfora.[14] O conceito da canção coloca Madonna como uma vítima do amor.[15] A canção coloca Madonna em uma posição mais direta em expressar seus desejos sexuais para seu homem, segundo o autor Santiago Fouz-Hernández no verso "If you gave me half a chance you'd see; My desire burning inside of me."[16]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Resposta crítica[editar | editar código-fonte]

A autora Susan McClary na sua esenha da canção em Culture/power/history, disse que era mais animada do que single anterior "Live to Tell" e "o jogo de encerramento em 'Open Your Heart' cria a imagem de um orgasmo aberto—uma energia erótica que continuamente escapa de contenção.[17] Outro autor, John Randall Taraborrelli, a considera como uma das canções mais "sinceras", comparando-a com as canções "Respect" de Aretha Franklin e "A House Is Not a Home" de Barbra Streisand. Segundo ele "era um melodia que o povo conseguia entender e se apegar a ela, o que a faz uma música pop memorável".[13] [18] Stephen Holden, do The New York Times comparou a canção a doce canção de amor pós-Motown.[19] Joey Guerra do Houston Chronicle chamou a canção de "perfeita" para a pista de dança.[20] Stephen Thomas Erlewine do Allmusic a chamou de perfeita música dance, com profundos grooves dançantes.[21] Slant Magazine nomeou a canção como uma das mais "robustas"de Madonna.[22] Robert Christgau disse sobre a canção, "Eu não estou dizendo que seu talento é sem prazer—a generosidade que ela exige da inesgotável "Open Your Heart" é uma via de mão dupla e muito mais.[23]

Performance nas paradas[editar | editar código-fonte]

"Open Your Heart" debutou na posição cinqüenta e um, no fim da semana de 6 de dezembro de 1986,[24] no Billboard Hot 100. Teve uma ascensão gradual e, posteriormente, atingiu o número um em 7 de fevereiro de 1987, tornando-se o quinto single número um de Madonna no Billboard Hot 100.[25] O single também fez sucesso no Billboard Hot Dance Club Play, onde atingiu o número um em 14 de fevereiro de 1987.[26] No Canadá a canção entrou na parada da RPM na posição oitenta e três em 13 de dezembro de 1986,[27] e chegou ao pico na oitava posição em 21 de fevereiro de 1987.[28]

Fora da América do Norte, se tornou um sucesso, entrando no top ten em diversos países europeus, incluindo o Reino Unido, Itália,[29] Irlanda,[30] Países Baixos,[31] e Bélgica.[32] No Reino Unido, a canção debutou no UK Singles Chart na oitava posição e chegou ao número quatro em 13 de dezembro de 1986. Permaneceu na parada por nove semanas,[33] e ganhou certificado de prata pela British Phonographic Industry em 1 de dezembro de 1986.[34] Segundo a The Official Charts Company, o single vendeu mais de 195 mil cópias.[35] Também chegou a quarta posição na Europa, tornando-se o único single de True Blue a não chegar a posição máxima do European Hot 100. Na Austrália, conseguiu apenas a décima sexta posição, quebrando uma sequência de nove singles no top ten.[36] Em outros países, como a Suíça, Áustria, Alemanha e França, ficou dentro do top 40.[37] [38] [39] [40]

Videoclipe[editar | editar código-fonte]

O videoclipe foi filmado no Echo Park, na cidade estadunidense de Los Angeles. Madonna interpreta uma dançarina exótica que faz amizade com um garoto, interpretado pelo ator Felix Howard.[41] Originalmente, o vídeo seria dirigido pelo então marido de Madonna, Sean Penn, mas Jean-Baptiste Mondino foi quem assinou a direção,[42] que passou a trabalhar com Madonna nos vídeos de "Justify My Love" (1990), "Human Nature" (1995), "Love Don't Live Here Anymore" (1996), "Don't Tell Me" (2000) e "Hollywood" (2003).[43] O vídeo foi filmado em outubro de 1986 e lançado em dezembro de 1986. Foi produzido por David Naylor e Sharon Oreck.[41] O vídeo foi indicado a três MTV Video Music Awards na edição de 1987, mas não ganhou nenhum.[44] Na categoria "Melhor Clipe Feminino" perdeu para outro vídeo de Madonna, "Papa Don't Preach".

Alinhamento de faixas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Albums details - True Blue - Madonna (em inglês). Visitado em 22/04/2010.
  2. Albums details - The Immaculate Collection - Madonna (em inglês). Visitado em 22/04/2010.
  3. Albums details - Celebration - Madonna (em inglês). Visitado em 22/04/2010.
  4. Singles charts (em português). Visitado em 09/05/2010.
  5. Videografia (em português). Visitado em 09/05/2010.
  6. Tours - Who's That Girl Tour (em português). Visitado em 25/06/2013.
  7. Tours - Blond Ambition Tour (em português). Visitado em 25/06/2013.
  8. Saiba tudo sobre o novo show MDNA Tour (em português). Visitado em 25/06/2013.
  9. Soundtracks for Crossroads (2002/I) (em inglês). Visitado em 09/05/2010.
  10. a b c Bronson 2003, p. 655
  11. Rooksby 2004, p. 22
  12. Orgill 2001, p. 80
  13. a b Taraborrelli 2002, p. 226
  14. Tsai, Kohlenberg & Kanter 2008, p. 137
  15. Pascal, Sartori & Coluccini 1995, p. 14
  16. Fouz-Hernández & Jarman-Ivens 2004, p. 180
  17. Dirks, Eley & Ortner 1994, p. 471
  18. Taraborrelli 2002, p. 119
  19. Holden, Stephen (19/03/1989). Madonna Re-Creates Herself – Again (em inglês) The New York Times The New York Times Company. Visitado em 30/03/2009.
  20. Guerra, Joey (25/04/2008). Madonna makes the (Houston) people come together (em inglês) Houston Chronicle Hearst Corporation. Visitado em 30/03/2009.
  21. True Blue - Madonna (em inglês) Allmusic. Visitado em 28/03/2010.
  22. Cinquemani, Sal (09/03/2003). Madonna – True Blue review (em inglês) Slant Magazine. Visitado em 30/03/2009.
  23. Christgau, Robert. Consumer Guide Reviews: Madonna (em inglês) Robert Christgau.com. Visitado em 30/03/2009.
  24. Hot 100: Week of December 06, 1986 – Open Your Heart (em inglês) Billboard Nielsen Business Media Inc. Visitado em 26/03/2009.
  25. a b Hot 100: Week of February 07, 1987 – Open Your Heart (em inglês) Billboard Nielsen Business Media Inc. Visitado em 16/01/2011.
  26. Dance/Club Play Songs: Week of February 14, 1987 (em inglês) Billboard Nielsen Business Media Inc. Visitado em 16/01/2011.
  27. Top Singles – Volume 45, No. 12, December 13, 1986 (em inglês) RPM RPM Music Publications Ltd. Visitado em 26/03/2009.
  28. a b Top Singles – Volume 45, No. 20, February 21, 1987 (em inglês) RPM RPM Music Publications Ltd. Visitado em 26/03/2009.
  29. a b Madonna: Discografia Italiana (em italiano) Federazione Industria Musicale Italiana (1984-1999). Visitado em 08/01/2010.
  30. a b The Irish Charts – Search Open Your Heart (em inglês) Irish Recorded Music Association (12/12/1987). Visitado em 26/03/2009.
  31. a b De Nederlandse Top 40 (em neerlandês) Dutch Top 40 Radio 538 (1987 - Semana 3). Visitado em 16/01/2011.
  32. a b Open Your Heart on VRT Top 30 (em neerlandês) VRT Top 30 (20/12/1986). Visitado em 26/03/2009.
  33. a b Chart Stats – Madonna – Open Your Heart The Official UK Charts Company. Visitado em 11/08/2009.
  34. Certified Awards – Open Your Heart British Phonographic Industry (01/12/1986). Visitado em 26/03/2009.
  35. Madonna: The Official Top 40 MTV. MTV Networks. Visitado em 20/12/2010.
  36. a b Kent, David. In: Australian Chart Book. Australian Chart Book 1970-1992. [S.l.: s.n.]. ISBN 0646119176.
  37. a b Madonna – Open Your Heart (Song) (em alemão) Swiss Music Charts Hung Medien (02/02/1987). Visitado em 26/03/2009.
  38. a b c Madonna – Open Your Heart (Song) (em alemão) Ö3 Austria Top 40 (15/03/1987). Visitado em 26/03/2009.
  39. a b Chartverfolgung: Madonna – Open Your Heart (em alemão) Media Control Charts (25/01/1987). Visitado em 26/03/2009.
  40. a b Madonna – Open Your Heart (Chanson) (em francês) Syndicat National de l'Édition Phonographique (23/05/1987). Visitado em 26/03/2009.
  41. a b Madonna: The Immaculate Collection (em inglês) Imdb.com. Visitado em 24/01/2011.
  42. Madonna > Discography > Open Your Heart (em inglês) madonna.com. Visitado em 24/01/2011.
  43. Madonna.com > Media > Videos (em inglês) madonna.com. Visitado em 24/01/2011.
  44. MTV Video Music Awards 1987 – Highlights, Winners, Performers (em inglês) MTV MTV Networks (11/09/1987). Visitado em 26/03/2009.
  45. (US 7-inch Single liner notes). "Open Your Heart". Madonna. Sire Records. 19867-28508. 
  46. (US 12-inch Single liner notes). "Open Your Heart". Madonna. Sire Records. 19860-20597. 
  47. (German CD Maxi Single liner notes). "Open Your Heart". Madonna. Sire Records. 19957599-20597-2. 
  48. (UK 7-inch Single liner notes). "Open Your Heart". Madonna. Sire Records. 1986W 8480. 
  49. (UK 12-inch Single liner notes). "Open Your Heart". Madonna. Sire Records. 1986W 8480. 
  50. (UK 12-inch Picture Disc liner notes). "Open Your Heart". Madonna. Sire Records. 1986W 8480 TP. 
  51. (US 12-inch Picture Disc liner notes). "Rain". Madonna. Sire Records. 1993WO190TP. 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Bordo, Susan R.; Heywood, Leslie (2004), Unbearable weight : feminism, Western culture, and the body (2 ed.), University of California Press, ISBN 0520240545 
  • Bronson, Fred (2003), The Billboard Book of Number 1 Hits, Billboard Books, ISBN 0823076776 
  • Clerk, Carol (2002), Madonnastyle, Omnibus Press, ISBN 0711988749 
  • Dienst, Richard (1994), Still life in real time: theory after television, Duke University Press, ISBN 0822314665 
  • Dirks, Nicholas B.; Eley, Geoff; Ortner, Sherry B. (1994), Culture/power/history: a reader in contemporary social theory, Princeton University Press, ISBN 0691021023 
  • Forbes, Bruce David; Mahan, Jeffrey H. (2005), Religion and Popular Culture in America, University of California Press, ISBN 0520246896 
  • Fouz-Hernández, Santiago; Jarman-Ivens, Freya (2004), Madonna's Drowned Worlds, Ashgate Publishing, ISBN 0754633721 
  • Guilbert, Georges-Claude (2002), Madonna as postmodern myth, McFarland, ISBN 0786414081 
  • Harron, Mary (1988), ‘McRock: Pop as a Commodity’, in Facing The Music: Essays on Pop, Rock and Culture, by Simon Frith, Pantheon Books, ISBN 0394558499 
  • Metz, Allan; Benson, Carol (1999), The Madonna Companion: Two Decades of Commentary, Music Sales Group, ISBN 0825671949 
  • Orgill, Roxanne (2001), Shout, Sister, Shout!: Ten Girl Singers who Shaped a Century, Simon & Schuster, ISBN 0689819919 
  • Pascal, Julia; Sartori, Serena; Coluccini, Renata (1995), Women in Theatre, Routledge, ISBN 3718655985 
  • Rooksby, Rikky (2004), The Complete Guide to the Music of Madonna, Omnibus Press, ISBN 0711998833 
  • Taraborrelli, Randy J. (2002), Madonna: An Intimate Biography, Simon and Schuster, ISBN 0743228804 
  • Tsai, Mavis; Kohlenberg, Robert J; Kanter, Jonathan W (2008), A Guide to Functional Analytic Psychotherapy, Springer Science+Business Media, ISBN 0387097864 
  • Voller, Debbie (1999), Madonna: The Style Book, Omnibus Press, ISBN 0711975116 
  • Welton, Donn (1998), Body and flesh: a philosophical reader, Wiley-Blackwell, ISBN 1577181263