Operação Rolling Thunder

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Operação Rolling Thunder
Guerra do Vietnã
Bombing in Vietnam.jpg
Um grupo de F-105 Thunderchief junto com um B-66 indo bombardear alvos no Vietnã.
Data 2 de março de 1965 – 1 de novembro de 1968
Local Vietnã do Norte
Resultado Fracasso estratégico americano.
Combatentes
 Estados Unidos
Vietnã do Sul República do Vietnã
Vietname Vietnã do Norte
 China
Comandantes
Joseph H. Moore,
William W. Momyer,
George S. Brown
Phung The Tai (Defesa Aérea),
Nguyen Van Tien (Força Aérea)
Baixas
Estados Unidos 1 084 mortos, capturados ou desaparecidos
938 aeronaves perdidas
Vietnã do Sul Desconhecido
52 000 militares mortos,
182 000 civis mortos, feridos ou desaparecidos
120 aeronaves abatidas[1]

A Operação Rolling Thunder foi um grande programa de bombardeio aéreo gradual e sistemático conduzido contra o Vietnã do Norte feito por Forças Aéreas e Navais dos Estados Unidos e do Vietnã do Sul, que começou em 2 de março de 1965 e foi até 1 de novembro de 1968, durante a Guerra do Vietnã.[2]

A operação teve quatro objetivos principais que evoluiram ao longo do tempo: elevar o moral do regime do Vietnã do Sul, persuadir o Vietnã do Norte a cessar o seu apoio à insurgência comunista no sul sem ter que realmente enviar qualquer força terrestre ao norte comunista, destruir o sistema de transportes, a base industrial e as defesas aéreas do Vietnã do Norte, e por um fim no fluxo de homens e materiais ao Vietnã do Sul. A realização destes objetivos se mostrou muito dificil devido as restrições impostas aos Estados Unidos e seus aliados pela exigências da Guerra Fria e devido ao maciço apoio e ajuda dado ao Vietnã do Norte por seus aliados comunistas, a União Soviética e a República Popular da China.[3]

A operação se tornou a batalha aérea/terrestre mais intensa travada durante o período da Guerra Fria; de fato, foi a campanha militar mais dificil realizada por Forças dos Estados Unidos desde os bombardeios sobre a Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial, sendo que durante a Operação foram lançados duas vezes mais bombas sobre o Vietnã do que na Europa toda durante a Segunda Guerra.[4]

Apoiados por seus aliados, o Vietnã do Norte mostrou uma potente mistura de defesas aéreas sofisticadas com mísseis terra-ar e armas antiaéreas criando um dos sistemas de defesa aéreo mais eficientes que os militares americanos já enfrentaram. Como uma das campanhas aéreas mais longas de todos os tempos, a Rolling Thunder terminou como um fracasso estratégico ao fim de 1968 tendo atingido nenhum de seus objetivos primários, apesar de ter infligido sérios danos ao Vietnã do Norte e sua infraestrutura.[5]

Fotos da Operação[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Battlefield Vietnam: Timeline. Acessado em 22 de agosto de 2012.
  2. Corum, Col. Delbert, et al and Maj. Paul Burbage, et al, The Tale of Two Bridges e The Battle for the Skies over North Vietnam, 1964–1972. Maxwell Air Force Base AL: Air University Press, 1976.
  3. Marolda, Edward J. By Sea, Air, and Land: An Illustrated History of the U.S. Navy and the War in Southeast Asia. Washington DC: Naval Historical Center, 1994.
  4. Van Staaveren, Jacob, Gradual Failure: The Air War Over North Vietnam, 1965–1966. Washington DC: Air Force History and Museums Program, 2002.
  5. Earl H. Tilford, Setup. Maxwell Air Force Base AL: Air University Press, 1991, p. 153.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]