Operação Vagô

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Operação Vagô: memorial comemorativo no Cemitério dos Prazeres, Lisboa.

A denominada Operação Vagô foi uma ação de luta contra a ditadura de António de Oliveira Salazar, em Portugal. Teve lugar em 10 de novembro de 1961 e envolveu o desvio de uma aeronave da TAP em vôo entre Casablanca e Lisboa, constituindo-se no primeiro desvio de um vôo comercial de que há registo no mundo.

História[editar | editar código-fonte]

O ano de 1961 fora até então marcado por uma série de ações de luta contra o regime:

  • Em janeiro, o sequestro do N/T Santa Maria atraiu a atenção internacional; e
  • em abril, durante a chamada "Abrilada de 1961",[1] o ministro da Defesa Nacional, Júlio Carlos Alves Dias Botelho Moniz (1900-1970), exigira a demissão do chefe do Governo, numa tentativa frustrada de golpe.

Desde 10 de outubro de 1961 (um mês antes), o Ministério dos Negócios Estrangeiros recebera a informação de que a Embaixada de Portugal em Rabat alertara que elementos ligados a Henrique Galvão preparavam, para o dia 13 daquele mesmo mês, um assalto a uma aeronave da TAP em Casablanca ou em Tânger. A informação havia sido prontamente transmitida à PIDE e ao então diretor da TAP, que imediatamente encarregou o comandante José Sequeira Marcelino de tomar as medidas de defesa julgadas apropriadas, em colaboração com a polícia internacional e a Força Aérea Portuguesa.

Deste modo, a tripulação do vôo daquela data foi reforçada, transportando a aeronave que descolou de Lisboa rumo ao Marrocos, com escalas nas cidades de Tânger e Casablanca, paraquedistas armados, sentados junto à porta de acesso à cabine de comando do avião. Foram ainda armados todos os elementos que constituíam a tripulação, num claro atentado às normas internacionais de segurança então vigentes.

A ação teria lugar a 10 de novembro, quando a aeronave da mesma linha sobrevoou Lisboa, Barreiro, Setúbal, Beja e Faro, lançando milhares de panfletos contra o regime salazarista, e retornando incólume a Casablanca.

Predefinição:Adptações no Cinema

Em 2013, foi adaptado numa curta-metragem intitulada "Vagô" e contou com a participação dos actores Francisco Areosa, Diana Costa e Silva, Pedro Cunha, Yana Vacula, Peter Michael, Lourenço Seruya, Isac Graça, Rui Macedo e Susana Gomes.

Referências

  1. Também referida como "Golpe Botelho Moniz".

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre História de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.