Orchestral Manoeuvres in the Dark

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Orchestral Manoeuvres in the Dark
O.M.D. no The Summer Pops (Aintree Pavillion), Liverpool, julho de 2007
Informação geral
Origem Wirral, Cheshire, Inglaterra
País Inglaterra, Reino Unido
Gênero(s) New Wave, Synth pop
Período em atividade 1978-1996; 2006-
Gravadora(s) Virgin Records
Integrantes
Andy McCluskey
Paul Humphreys
Malcolm Holmes
Martin Cooper
Ex-integrantes
Mike Douglas
Graham Weir
Neil Weir
Stuart Kershaw
Lloyd Massett
Abe Juckes
Nigel Ipinson
Phil Coxon

Orchestral Manoeuvres in the Dark (abreviado para OMD) é uma banda synth pop de Wirral, Reino Unido, que gravou para a Virgin Records (originalmente para a subsidiária DinDisc).

O grupo foi formado em 1978 por Andy McCluskey e Paul Humphreys, que constituíram o núcleo da banda até 1989, quando se separaram. McCluskey ficou com o nome e continuou a gravar com novos músicos. Em dezembro de 2005 o site oficial do grupo anunciou que no verão de 2006 haveria uma retomada para apresentações ao vivo e lançamento de um novo disco, possivelmente com os membros originais de 1978. Dentre seus grandes sucessos destacam-se Electricity, Enola Gay, Secret, Souvenir, Messages, So in Love, Talking Loud And Clear, Best Years Of Our Lives, She's Leaving, If You Leave e The Pandoras Box.

Álbuns

  • Orchestral Manoeuvres in the Dark (1980)
  • Organisation (1980)
  • Architecture & Morality (1981)
  • Dazzle Ships (1983)
  • Junk Culture (1984)
  • Crush (1985)
  • The Pacific Age (1986)
  • Sugar Tax (1991)
  • Liberator (1993)
  • Universal (1996)
  • History of modern (2010)
  • English Electric (2013)
Flag of the United Kingdom.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical do Reino Unido, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.