Ordem da Estrela Africana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ordem da Estrela Africana
Ordre de l'Étoile africaine
Orde van de Afrikaanse Ster
Cruz de Comendador da Ordem da Estrela Africana
AStarIII.jpg
Classificação
País  Bélgica
Outorgante Monarca belga
(Alberto II)
Criação 30 de Dezembro de 1888
Inclusão nas Ordens belgas: 10 de Outubro de 1908
Tipo Ordem de Cavalaria com cinco classes e três medalhas
Agraciamento Atribuída por serviços de mérito no Congo Belga, e pela divulgação da civilização africana.
Condição Em uso mas sem concessões desde 1962
Histórico
Origem Bélgica
Hierarquia
Inferior à Ordem de Leopoldo
Superior à Ordem Real do Leão

A Ordem da Estrela Africana (em holandês: Orde van de Afrikaanse Ster, francês: Ordre de l'Étoile africaine) é uma Ordem de Cavalaria da Bélgica criada pelo rei Leopoldo II em 30 de Dezembro de 1888, como governante do Estado Livre do Congo. A Ordem era atribuída por serviços de mérito no Congo Belga, e pela divulgação da civilização africana. Foi incluída no sistema de honras da Bélgica a 10 de Outubro de 1908 , no seguimento da anexação do Estado Livre do Congo pela Bélgica. O lema da Ordem é ‘’Travail et progrés’’ (em português: ‘’Trabalho e progresso’’). O rei belga é o Grão-mestre. Mesmo o Congo já não sendo uma colónia da Bélgica, esta ordem é considerada como pertencendo à Bélgica. A sua atribuição necessitava da aprovação do Conselho de Ministros.

A Ordem da Estrela Africana é atribuída por Decreto Real. A seguir à independência do Congo, a Ordem deixou de ser atribuída, embora ainda exista.

Classes[editar | editar código-fonte]

A Ordem da Estrela Africana é gerida pelo FPS Foreign Affairs Belgium, o serviço público de relações exteriores da Bélgica. Tem cinco classes, e três medalhas:

  • Grã-Cruz: usa o emblema numa faixa no ombro direito, além de uma estrela do lado esquerdo do peito;
  • Grande Oficial: usa o emblema ao pescoço, e uma pequena estrela no lado esquerdo do peito;
  • Comendador: usa o emblema ao pescoço;
  • Oficial: usa o emblema numa fita com roseta, no lado esquerdo do peito;
  • Cavaleiro: usa o emblema numa fita no lado esquerdo do peito;
  • Medalhas de Ouro, Prata e Bronze: usadas numa fita no lado esquerdo do peito.

Insígnia[editar | editar código-fonte]

O Emblema da ordem tem na face uma estrela de cinco pontas em branco-esmalte com o bordo azul, rodeada por uma coroa de folhas verdes de palma. O disco central tem uma estrela de ouro em fundo azul-esmalte, rodeada por um anel em ouro com o lema da Ordem, ‘’Travail et progrés’’. O reverso é semelhante à face, mas o disco central é em vermelho-esmalte com o monograma estilizado de Leopoldo II: um “L” duplo com coroa. O Emblema tem por cima a coroa real ligada à fita.

A Placa é uma estrela de 10 pontas, sendo estas alternadas em ouro e prata, para a Grã-Cruz, ou em prata para o Grande Oficial. O disco central é idêntico ao do emblema. Toda a placa tem a coroa real no topo.

A Medalha é redonda e feita em ouro, prata ou bronze, com uma ligação em forma de uma coroa real, com dois pendentes e uma fita em forma de anel. A face tem uma estrela. A área circundante tem o lema da Ordem (às últimas medalhas atribuídas também tem o lema em holandês: ‘’Arbeid en Vooruitgang’’ no semi-círculo inferior). O reverso tem o monograma estilizado de Leopoldo II: um “L” duplo com coroa com uma grinalda de folhas de palma.

A Fita da Ordem é azul-celeste com uma grande faixa central amarelo-pálido.

A Barra da fita, usada em indumentária semi-formal, é:

Barras
BEL Order of the African Star - Grand Cross BAR.png
Grã-Cruz
BEL Order of the African Star - Grand Officer BAR.png
Grande Oficial
BEL Order of the African Star - Commander BAR.png
Comendador
BEL Order of the African Star - Officer BAR.png
Oficial
BEL Order of the African Star - Knight BAR.png
Cavaleiro
BEL Order of the African Star - Gold Medal BAR.png
Medalha de Ouro
BEL Order of the African Star - Silver Medal BAR.png
Medalha de Prata
BEL Order of the African Star - Bronze Medal BAR.png
Medalha de Bronze

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Decreto Real de 26 de Março de 1953 Criação das Palmas para a Ordem da Estrela Africana e Ordem Real do Leão quando Concedida em Tempo de Guerra (Moniteur Belge de 14 de Abril de 1953)
  • Borné A.C., Distinctions honorifiques de la Belgique, 1830-1985 (Bruxelas: 1985)
  • Van Hoorebeke P., 175 Ans de l'Ordre de Léopold et les Ordres Nationaux Belges (MRA: 2007)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]