Ordem do Império Colonial

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Insígnia da Ordem do Império
Fita da Ordem do Império

A Ordem do Império Colonial mais tarde (1951) denominada Ordem do Império, foi uma Ordem Nacional honorífica portuguesa criada em 1932[1] e extinta após o 25 de Abril de 1974[2] . O seu objectivo era homenagear aqueles que prestaram serviços distintos, ao serviço do governo, administração e diplomacia, na colonização do Ultramar; ou serviços na Marinha Mercante, nos Transportes Aéreos, e outros, em prol do território português[3] . Os agraciados com a extinta Ordem do Império mantêm o direito ao uso das respectivas insígnias[4] .

A Ordem era composta por cinco graus:

  • Grã-Cruz (GCIC / GCI)
  • Grande-Oficial (GOIC / GOI)
  • Comendador (ComIC / ComI)
  • Oficial (OIC / OI)
  • Cavaleiro (CvIC / CvI) / Dama (DmIC / DmI)

Tal como outras Ordens portuguesas, o título de Membro-Honorário (MHIC / MHI) podia ser atribuído a instituições e locais.

Insígnia[editar | editar código-fonte]

A insígnia da Ordem era uma cruz de Cristo, com uma esfera armilar e o escudo nacional por cima. A cruz estava suspensa por uma fita vermelha, de contorno preto, com uma lista preta ao meio.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Decreto n.º 21:084 Diário da República (13 de abril de 1932). Página visitada em 14 de agosto de 2012.
  2. Ordens Nacionais Presidência da República Portuguesa. Página visitada em 13 de agosto de 2012.
  3. Ordens Honoríficas e Condecorações Militares Portuguesas (1,5MB)
  4. Lei das Ordens Honoríficas Portuguesas Presidência da República Portuguesa (21 de janeiro de 2011). Página visitada em 13 de agosto de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre História de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.