Ordem terceira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

As Ordens terceiras são associações de leigos católicos, vinculadas às tradicionais ordens religiosas medievais, em particular às dos franciscanos, carmelitas e dominicanos. Reúnem-se em torno à devoção de seu santo padroeiro. Espalharam-se pela América através dos colonizadores e foram um elemento importante na vida social da América portuguesa e espanhola.

Ordens terceiras no Brasil[editar | editar código-fonte]

As ordens terceiras são um tipo de confraria, ou seja, uma associação de leigos que se reúnem em torno da devoção de um santo. Distinguem-se das irmandades por estarem associadas às ordens religiosas da Idade Média.

Durante a colonização do Brasil, várias ordens religiosas se estabeleceram na colônia. As que mais tiveram influência foram os beneditinos, carmelitas, franciscanos, capuchinhos e os jesuítas. As ordens terceiras mais atuantes no Brasil foram a Ordem Terceira do Carmo e a Ordem Terceira de São Francisco da Penitência, hoje Ordem Franciscana Secular. De forma semelhante às irmandades, estas ordens eram organizadas e dirigidas pelos leigos, cabendo aos religiosos o papel de orientação espiritual.

Durante o ciclo do ouro no Brasil, algumas ordens terceiras tornaram-se ricas, patrocinando a construção de igrejas barrocas, sobretudo na Bahia, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Ordem Franciscana Secular[editar | editar código-fonte]

A primeira organização da Ordem Franciscana Secular no Brasil surgiu em Olinda no século XVI e por muito tempo foi denominada Ordem Terceira de São Francisco da Penitência.

Ordem Terceira do Carmo[editar | editar código-fonte]

A primeira confraria da Ordem do Carmo no Brasil surgiu na cidade de Santos, em 1602, dando origem em 1697 à Venerável Ordem Terceira de Nossa Senhora do Monte Carmelo.

O fundador da primeira agremiação da Ordem Terceira do Carmo na Bahia foi o comerciante Pedro Alves Botelho, em Salvador no ano de 1636.

Também no século XVII, esta Ordem religiosa se fez presente no Rio de Janeiro.

A Ordem Terceira do Carmo chega a Mariana, Minas Gerais em meados do século XVIII.

Ordem Terceira de São Domingos[editar | editar código-fonte]

A Igreja da Ordem Terceira de São Domingos, no Terreiro de Jesus, em Salvador.

Embora os frades dominicanos só tenham se estabelecido no Brasil no século XIX, a Ordem Terceira de São Domingos já se estabelecera na Bahia na primeira metade do século XVIII, através do missionário dominicano português Frei Gabriel Batista.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Azzi, Riolando (1983): "A instituição eclesiástica durante a primeira época colonial", in História da Igreja no Brasil, (3ª edição), Edições Paulinas/Vozes, Petrópolis, Brasil.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Catolicismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.