Os Dezoito de Gotinga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

18 de Gotinga (em alemão: Göttinger Achtzehn) era um grupo formado por 18 cientistas atômicos da República Federal da Alemanha que em 12 de abril de 1957 divulgou um manifesto contra o governo (Manifesto de Gotinga) expressando oposição ao abastecimento do Exército da Alemanha de armas nucleares táticas[1] . O manifesto foi dirigido em especial ao Chanceler Konrad Adenauer e o ministro da Defesa, Franz Josef Strauß. [2]

O nome 18 de Gotinga refere-se às origens acadêmicas comuns de muitos de seus membros na cidade universitária de Gotinga. É também uma alusão ao "Sete de Gotinga", sete professores da Universidade de Gotinga que em 1837 protestaram publicamente contra a suspensão da Constituição pelo rei Ernesto Augusto I.

O grupo era composto por Fritz Bopp, Max Born, Rudolf Fleischmann, Walther Gerlach, Otto Hahn, Otto Haxel, Werner Heisenberg, Hans Kopfermann, Max von Laue, Heinz Maier-Leibnitz, Josef Mattauch, Friedrich Adolf Paneth, Wolfgang Paul, Wolfgang Riezler, Fritz Straßmann, Wilhelm Walcher, Carl Friedrich von Weizsäcker e Karl Wirtz.

Seus membros eram os mais importantes cientistas da pesquisa nuclear e pertenciam à organizações que estavam preocupadas com o uso da tecnologia nuclear, e alguns também já trabalharam no projeto de urânio (Clube do urânio). [3]

Em maio de 1957, importantes físicos nucleares da Alemanha Oriental declararam-se solidários à causa do grupo de Gotinga. Estes foram os professores Max Volmer, Walter Friedrich, Hans Ertel, Gustav Ludwig Hertz, Robert Rompe, Max Steenbeck, Peter Adolf Thiessen, Rudolf Seeliger, Hans Falkenhagen, Max Born, Weiß, Paul Kunze, Eckardt e Richter.

Referências

  1. Contra a Bomba H: o Manifesto de Göttingen educaterra.terra.com.br. Visitado em 8 de dezembro de 2010.
  2. Hoffmann, Klaus. Otto Hahn: achievement and responsibility. [S.l.]: Springer, 2001. 276 pp. p. 227. ISBN 0387950575. Visitado em 8 de dezembro de 2010.
  3. (1983) "[1]". Bulletin of the Atomic Scientists 39 (8): 64. ISBN 0096-3402. Visitado em 8 de dezembro de 2010.