Os Marotos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Merge-arrows 2.svg
Foi proposta a fusão deste artigo ou se(c)ção com Marotos. Por favor crie o espaço de discussão sobre essa fusão e justifique o motivo aqui; não é necessário criar o espaço em ambas as páginas, crie-o somente uma vez. Perceba que para casos antigos é provável que já haja uma discussão acontecendo na página de discussão de um dos artigos. Verifique ambas (1, 2) e não se esqueça de levar toda a discussão quando levar o caso para a central. (desde junho de 2013)
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Fevereiro de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Os Marotos, da série Harry Potter, eram quatro amigos que frequentaram Hogwarts em uma geração anterior à do próprio Harry. Todos, no entanto, exercendo um forte papel na história do protagonista. Eles consistiam em: Tiago Potter (pai de Harry), que levava o apelido de "Pontas"; Sirius Black, apelidado "Almofadinhas"; Remo Lupin, também chamado de "Aluado"; e Pedro Pettigrew, frequentemente chamado de "Rabicho".

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Esse grupo de amigos deve ter surgido entre o primeiro e o segundo ano na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, por volta de 1970. Em torno do quinto ano, Tiago, Sirius, e Pedro se tornaram secretamente Animagos não-registrados para que pudessem acompanhar Remo, um lobisomem, em suas transformações. (É conhecido que licantropos não oferecem riscos a animais). A forma animaga de Tiago era um cervo, a de Pedro era um rato, e a de Sirius um enorme cão negro. Os apelidos dos rapazes se deviam às suas formas animagas, e o de Remo, à licantropia. Os Marotos pertenciam todos ao mesmo ano da casa da Grifinória, e mantinham uma rivalidade contra Sonserinos, em especial, à Severo Snape, alvo de muitas de suas brincadeiras e azarações.

Após a escola, Os Marotos ingressaram na Ordem da Fênix, combatendo Comensais da Morte na primeira guerra dos bruxos contra Voldemort. Em algum momento deste período, Pedro Pettigrew secretamente se aliou ao lado das Trevas, funcionando como agente duplo e entregando informações sobre a Ordem. A traição culminou mais tarde, quando ele denunciou à Voldemort o paradeiro de Tiago, Lilian e Harry Potter, que estavam sendo perseguidos pelo Lorde das Trevas desde a descoberta de uma profecia que previa a queda de Voldemort, apontando Harry como um potencial canditado à causador da queda. Tendo as informações cedidas pelo único que poderia delatar-lhe o esconderijo dos Potter, em 31 de outubro de 1981, Voldemort matou Tiago e Lílian, mas foi derrotado pelo pequeno Harry. Quando Sirius Black, o único que sabia que Pedro era o fiel do segredo, e não si mesmo, como todos pensavam, descobriu a traição, ele duelou com o ex-amigo em uma movimentada rua trouxa. Para escapar de Sirius, Pedro explodiu tudo a sua volta - matando doze trouxas no processo - e fingiu sua própria morte: cortou um de seus dedos, e transformou-se em rato, fugindo por um bueiro. As testumunhas acreditavam que Black era quem explodira a rua, matara Pettigrew, restando deste apenas o dedo em lembrança. Sirius foi preso e condenado a prisão perpétua em Azkaban, por homicídio e traição. Ninguém além dele próprio e Pedro souberam de sua inocência por mais de doze anos, anos de quase loucura para Sirius. Neste tempo, Pedro se manteve como rato e animal de estimação na casa da família Weasley, sendo conhecido como Perebas. Remo Lupin permanceu em empregos "provisórios", lutando contra a falta dos amigos (cujo dois ele julgava estarem mortos, e um ser um traidor) e contra o preconceito por ser um lobisomem. A situação só mudou para os três marotos sobrevivente quando, no terceiro livro da série, acontecimentos envolvendo Harry e seus amigos trouxeram à tona parte da verdade, pelo menos para os personagens principais.

O Mapa do Maroto[editar | editar código-fonte]

O Mapa do Maroto, é um mapa criado pelos próprios marotos durante sua estada em Hogwarts. Contém a maioria (senão todas) das passagens internas e externas do castelo e suas redondezas, inclusive passagens mágicas e secretas. Além disso trás um feitiço de privacidade (são necessárias as palavras certas para visualizar o mapa: "Juro solenemente não fazer nada de bom" para exibir o mapa, e "Malfeito feito" para apagá-lo), um feitiço de identificação e localização das pessoas dentro da área do mapa, e um feitiço de personalidade, que trás mensagens dos quatro marotos. O mapa foi confiscado pelo zelador Filch, mas foi reavido pelos gêmeos Weasley anos depois, e entregue à Harry por um mero acaso.

Controvérsia[editar | editar código-fonte]

Nunca foi afirmado no universo de Harry Potter que eles se chamassem "Os Marotos". O nome do mapa é O Mapa do Maroto, e não o Mapa dos Marotos, gerando uma dúvida se o nome do grupo era este mesmo e se eles realmente tinham um nome. Esta controvérsia está aparentemente resolvida agora, já que J.K. Rowling postou em um fórum dizendo que era mesmo assim que os meninos se auto-nomeavam.

Os Marotos[editar | editar código-fonte]

  • Tiago Potter: conhecido como Pontas, é um animago (se transforma em um cervo). Corajoso e ousado, foi um dos melhores jogadores que a Grifinória já teve em toda sua história. Arrogante e talentoso, como J.K. Rowling descreve, namorou Lílian Evans, que acabou virando sua esposa e deu à luz Harry. Mas Voldemort o acaba matando.
  • Remo Lupin: Conhecido como Aluado, é um lobisomem que foi atacado quando criança por Fenrir Lobo Greyback. É inteligente e talentoso. No 3º ano de Harry na escola, é convidado por Dumbledore para lecionar DCAT (Defesa Contra as Artes das Trevas). Morreu durante a batalha de Hogwarts, no 7 ano de Harry
  • Sirius Black ou Almofadinhas: Conhecido como Almofadinhas, Snuffles ou Padpooft, é um animago (se transforma em um cachorro). Melhor amigo de Tiago e por isso foi escolhido para ser o padrinho de Harry. Depois da morte de Tiago e Lílian, Sirius é acusado por matar Pedro Pettigrew e outros 12 trouxas em uma rua dos mesmos e é mandado para Azkaban. No 3º filme foge de Azkaban e vai para Hogwarts, atrás de vingança do criminoso que denunciou a Voldemort o paradeiro de Tiago e Lílian, Rabicho (Pedro Pettigrew), e acaba reencontrando seu afilhado (Harry) pois ele é acusado também de ter matado os pais de Harry Potter. Foi morto por sua prima, Belatriz Lestrang, mas morreu dando gargalhadas, igual quando foi preso.
  • Pedro Pettigrew: Conhecido como Rabicho, é um animago (se transforma num rato). Ele se tornou um Comensal da Morte e denunciou a Voldemort o paradeiro de Tiago e Lílian. Cortou seu dedo mínimo para que pensassem que Sirius o matou e a única parte de seu corpo que restara, fosse seu dedo. No 3º filme é perseguido por Sirius Black que o seguiu até Hogwarts (onde se fingia de Perebas, rato de Ronald Weasley) e, por piedade de Harry (que não deixou Sirius, nem Remo, matá-lo), consegue fugir e voltar para o Lord das Trevas. Morreu em Harry Potter e as Relíquias da Morte.
Obs.: Todos os Marotos foram assassinados. (Pedro Pettigrew e Tiago Potter pela mão de Voldemort).