Os Mirins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Janeiro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.


Os Mirins
Informação geral
Origem São Francisco de Paula
País Brasil Brasil
Gênero(s) música regionalista gaúcha
Período em atividade 1957 - atualmente
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde Fevereiro de 2008).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.

Grupo gaúcho, criado no ano de 1958 por Albino Manique e Francisco Castilhos. Chico Castilhos (14 anos) e Albino Manique (12 anos) se apresentavam num concurso musical de uma igreja em São Francisco de Paula, no Rio Grande do Sul. Como a dupla não tinha nome ainda, o animador Jair Teixeira disse que iria apresentá-los como Dupla Mirim. O batizado deu certo. Francisco tocando violão e Albino no pandeiro. Mais tarde se originou o nome Os Mirins.

Tempos depois Albino começa a tocar acordeão, e a partir daí não parou mais. Sendo que até hoje esse instrumento o acompanha.

Mais tarde entra Oscar Soares, mais conhecido como Oscarzinho, e fecha o trio Mirim.


Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Mirim" é um termo de origem tupi que significa "pequeno"1 .

História[editar | editar código-fonte]

No dia 28 de Novembro de 1957, nasce a Dupla Mirim. Formado por Albino Manique e Francisco Castilhos. Gravam 2 lps "Barbaridade" e "Outra Barbaridade".

Em 1962 Chico se afasta da dupla e entra para o Grupo Os Araganos.

Em 63 entra para fazer parte da dupla o grande Antoninho Duarte. Gravam os lps: Festa na Querência, Rodeio de Emoções, Máguas de Trovador e Dupla Mirim.

Na década de 1970 já era um grupo renomado que tocava em diversas regiões do sul do país.

Em 71 Chico retorna dando o nome de Os Mirins e gravam os lps Os Mirins e Suas Canções Vol: 1, 2 e 3

Em 77 sai Antoninho e entra Oscar Soares.

Nos anos 1980 a música baile de candieiro, uma das mais conhecidas do grupo, torna-se música tema de abertura do programa Galpão Crioulo.

Nessa década também, são contratados pela gravadora acit. Uma gravadora que estava começando na época e que hoje é uma das mais conhecidas no sul do país.

No início da década de 1990, Oscarzinho sai dos Mirins para integrar o Grupo Som Campeiro juntamente com Beto Caetano. Esse era um grupo que estava sendo formado na época, mas que em pouco tempo de existência alcançou grande reconhecimento.

Membros da banda[editar | editar código-fonte]

Integrantes atuais
  • Albino Manique (Acordeão)
  • Carlos Adenir (Bateria)
  • Tonho Júnior (Acordeão)
  • Pedro Santos (Voz Solo e vocal)
  • Adilson Rocha (Baixo)
  • Edson Mendes (Guitarra)
Ex-Integrantes
  • Alan Moreira (Acordeon,voz solo e vocal)
  • Antoninho Duarte (Violão e voz solo)
  • Francisco Castilhos (Baixo, voz solo e vocal)
  • Carlos Adenir (Bateria)
  • Pedro Neves (Voz Solo e vocal)
  • João Kerbe (Voz Solo e vocal)
  • Oscar Soares (Guitarra, voz solo e vocal)
  • Érico Darci (Acordeão)
  • Lincon Ramos (Acordeão, voz solo e vocal)
  • Rodrigo Pires (Gaita Ponto)
  • Rodrigo Lucena (Acordeão, voz solo e vocal)
  • Orlando Rocha (Gaita ponto)
  • Humberto Machado (Zulú)/(Acordeon)
  • Leandro Ramos (Baixo, voz solo e vocal)
  • Luis karllos (guitarra e voz)
  • Clai Soares (acordeão)
  • Juliano Santos (bateria).

Discografia[editar | editar código-fonte]

Esses ainda quando eram chamados de Dupla Mirim
  • 1961: Barbaridade!
  • 1962: Outra Barbaridade
  • 1963: Dupla Mirim
  • 1964: Festa na Querência
  • 1965: Rodeio de Emoções
  • 1969: Máguas de Trovador
  • 1970: Dupla Mirim

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

  • 1972: Os Mirins e suas Canções
  • ????: Os Mirins e suas Canções Vol 2
  • 1975: Os Mirins e suas Canções Vol 3
  • 1977: Pra Mais de Metro
  • 1979: Imagens do Sul
  • 1981: Recanto da Natureza
  • 1982: Roda de Chimarrão
  • 1983: Posta Sul
  • 1985: Bom de Dança
  • 1986: 25 Anos
  • 1987: Som Campeiro
  • 1988: Fandango dos Mirins
  • 1989: Dançando com Os Mirins
  • 1991: Tchê de Bombacha
  • 1993: Mate da Esperança
  • 1994: O Canto do Povo
  • 1996: Festa Campeira
  • 1997: 40 Anos - 15 Grandes Sucessos Regravados
  • 1997: Meu Nome é Tchê!
  • 2000: O Rio Grande Me Conhece
  • 2002: De Todos os Tempos
  • 2003: Procurando Horizontes
  • 2012: Campo Aberto

Referências

  1. NAVARRO, E. A. Método moderno de tupi antigo: a língua do Brasil dos primeiros séculos. 3ª edição. São Paulo. Global. 2005. 463 p.