Os Trapalhões no Reino da Fantasia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Os Trapalhões no Reino da Fantasia
Os Trapalhões no Reino da Fantasia.jpg
 Brasil
1985 • cor • 80 min 
Direção Dedé Santana
Roteiro Renato Aragão
Dedé Santana
Jorge Fernando
Paulo de Andrade
Márcio de Sousa
Elenco Renato Aragão
Dedé Santana
Mussum
Zacarias
Xuxa Meneghel
Athayde Arcoverde
Beto Carrero
Maurício do Valle
Antônio Duarte
Celso Magno
José Vasconcelos .... Bruxo (narração)
Luiz Viana
Eduardo Vilaverde
Gênero Comédia, infantil
Idioma Português
Música Ricardo Aragão
Direção de arte Carlinhos Rangel
Direção de fotografia Tadeu Ribeiro
Estúdio Renato Aragão Produções
Maurício de Souza Produções
Distribuição Embrafilme
Lançamento 29 de junho de 1985[1]
Página no IMDb (em inglês)

Os Trapalhões no Reino da Fantasia é um filme brasileiro de 1985, do gênero comédia infantil, dirigido por Dedé Santana e estrelado pela trupe humorística Os Trapalhões. O desenho animado foi criado e realizado nos Estúdios Mauricio de Sousa.Renato Aragão Produções e Estúdios Mauricio de Sousa Foram Os produtores do filme, Especialmente para comemorar os 20 anos dos Trapalhões.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o

Os Trapalhões fazem um espetáculo em benefício de um orfanato dirigido por Irmã Maria (Xuxa Meneghel), que enfrenta dificuldades financeiras. Enquanto realizam o espetáculo, o dinheiro dos ingressos é roubado. Didi, Dedé e Irmã Maria perseguem os bandidos, enquanto Mussum e Zacarias continuam com o show. Os três vão para no mundo de Beto Carrero, onde é recriado o cenário do velho Oeste norte americano. O filme também possui uma sequência de 20 minutos de desenho animado dos Trapalhões.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • O filme mistura personagem humanos com desenhos animados (20 minutos), que foram criados, feitos e produzidos pelos Estúdios Mauricio de Sousa.
  • As cenas de faroeste, com a participação de Beto Carrero, foram gravadas no antigo Parque da Santur, Em Balneário Camboriú, no litoral de Santa Catarina, onde Beto possuia uma vila faroeste com sua tradicional carruagem ao centro, e onde fazia seus shows, sendo este o "embrião" do Beto Carrero World, em Penha, no mesmo estado. Um outro set de filmagem usou como cenário a famosa estrada para a Praia de Laranjeiras também em Balneário Camboriú, ainda sem o asfalto, e no tradicional Bairro da Barra. Além de cenas pelo centro de Blumenau, onde Beto Carrero vivia na época, e com a cidade recentemente reconstruída após as catástrofes de 1983 e 84.
  • Com a repercussão do filme, o número de visitantes no dito parque aumentou muito, colocando-o como ponto obrigatório no roteiro turístico de SC. O Parque manteve seu grande sucesso até meados dos anos 90. Com a saída de Beto Carrero dali para o atual parque temático de Penha, e desinteresse do Governo do Estado de SC (proprietário do local) em investir mais nele, o parque se declinou. Os brinquedos foram se desinstalando e ficando abandonados (recentemente, o que restou foi demolido), o seu pavilhão, antes palco de grandes eventos e shows, raramente passou a ser usado e hoje apresenta alguns sinais de abandono, e o Zoológico e Museu, embora ainda estejam ativos, não possuem mais o mesmo vigor do passado. Apesar disso, existem vários projetos por parte da Prefeitura de Balneário Camboriú (a municipalidade reivindica a posse da área) para revitalizar o Zoo e o Museu Etnográfico, e erguer no local um complexo multiuso de eventos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Os Trapalhões no Reino da Fantasia Cinemateca Brasileira. Página visitada em 14 de julho de 2013.
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.