Osogbo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Localização de Osogbo

Osogbo ou Oshogbo é a capital e a maior cidade do estado de Osun, na Nigéria. Localiza-se no sudoeste do país. Tem cerca de 1379 mil habitantes. Foi fundada no século XVII pelos yorubás. A população de Osogbo pertence ao grupo étnico Yoruba, o mais importante grupo étnico na Nigéria.

A cidade de Osogbo tem uma Universidade, Ladoke Akintola University. Tem uma televisão local e estação de rádio, chamada NTA Osogbo, Osun state television, Radio Osun, FM Osogbo. Tem várias companhias como o Nigeria Machine Tools, Osogbo , Osogbo Steel Rolling Company, Sanitary Pad and allied products. É o centro de comércio para uma região de agricultura. Inhame, mandioca, milho, e tabaco são cultivados. Algodão é cultivado e usado para tecer pano. Entre os hotéis em Osogbo estão o Hotel Presidencial Osogbo, Osun Capital Hotel, Heritage Internacional Hotel Osogbo.

Esporte[editar | editar código-fonte]

Osogbo tem um estádio com uma capacidade de 10 000 pessoas e uma equipa da segunda divisão profissional.

História do nome da cidade de Osogbo[editar | editar código-fonte]

Segundo Pierre Verger, existem laços muito estreito entre Oxum e os reis de Osogbo. Neste lugar, a festa anual de oferendas a Oxum é uma comemoração pela chegada de Laro, fundador da dinastia, às margens desse rio cujas águas correm permanentemente.

É contada a história de quando Laro, depois de muitas atribulações, achando o local favorável para o estabelecimento de uma cidade, aí se fixou com sua gente. Alguns dias depois de sua chegada, uma de suas filhas foi banhar-se no rio e desapareceu nas águas. Reapareceu no dia seguinte, soberbamente vestida, declarando ter sido muito bem acolhida pela divindade do rio. Laro, para demonstrar sua gratidão, dedicou-lhe oferendas.

Numerosos peixes, mensageiros da divindade, vieram comer, em sinal de aceitação, as comidas que Laro havia jogado nas águas. Um grande peixe, que nadava próximo ao local onde este se encontrava, cuspiu-lhe água. Laro recolheu esta água numa cabaça e bebeu, fazendo assim um pacto de aliança com o rio. Estendeu, depois, as mãos para frente e o grande peixe saltou sobre elas.

Laro recebeu o título de Atáója - contração de frase yoruba A téwó gbáà eja ("Ele estende as mãos e recebe o peixe") - e declarou: "Òsun gbo" ("Oxum está em estado de maturidade"), suas águas serão sempre abundantes. Esta foi a origem (lendária) do nome da cidade de Osogbo.

O Templo de Osun recebe muitos visitantes por ocasião do Festival de Osun que é realizado anualmente.

Oxum é cultuada nos candomblés, em todo o Brasil.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre geografia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.