Osvaldo Dorticós Torrado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Osvaldo Dorticós Torrado
38º Presidente de Cuba Cuba
Mandato 17 de julho de 1959
a 2 de dezembro de 1976
Antecessor(a) Manuel Urrutia Lleó
Sucessor(a) Fidel Castro Rúz
Presidente do Conselho de Estado da República de Cuba
Vida
Nascimento 17 de abril de 1919
Cienfuegos, (Cienfuegos)
Morte 23 de junho de 1983 (64 anos)
Havana (Ciudad de La Habana)
Dados pessoais
Partido Partido Comunista
Profissão Advogado e Político

Osvaldo Dorticós Torrado (Cienfuegos, 17 de abril de 1919Havana, 23 de junho de 1983) foi um advogado e político cubano.

Foi o trigésimo oitavo presidente de Cuba, de 1959 a 1976, quando foi substituído por Fidel Castro, após a promulgação da Constituição de 1976.

Foi um próspero advogado, que participou da Revolução Cubana, razão pela qual foi preso pelas tropas estadunidenses, em 1958.

Conseguiu fugir do cativeiro e se refugiou no México, onde viveu até voltar do exílio, depois do triunfo de Fidel Castro. Desempenhou-se como Ministro da Justiça de Cuba, cargo o qual ajudou a formular as políticas cubanas. Foi escolhido presidente nesse mesmo ano, esperando ser mais leal a Castro do que a seu antecessor, Manuel Urrutia Lleó.

Inteligente e competente, teve considerável influência no governo. Em 1976, quando o governo cubano foi reorganizado, e Castro assumiu todos os poderes presidenciais, Dorticós foi nomeado como membro do Conselho de Estado de Cuba.

Suicidou-se em 23 de junho de 1983, em Havana, aparentemente afligido pela morte de sua esposa e pelas doenças crônicas que sofria. Em seus últimos anos de vida, esteve praticamente afastado da vida política.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Fernando Portella e José Herculano da Silva. Cuba. São Paulo, Ática, 2003.
Precedido por
Manuel Urrutia Lleó
Presidente de Cuba
19591976
Sucedido por
Fidel Castro
Presidente do Conselho de Estado da República de Cuba