Osvaldo Filho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Osvaldo
Osvaldo
Osvaldo jogando pelo São Paulo futebol clube
Informações pessoais
Nome completo Osvaldo Lourenço Filho
Data de nasc. 11 de abril de 1987 (27 anos)
Local de nasc. Fortaleza (CE), Brasil
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Altura 1,70 m
Destro
Apelido Cristiano Osvaldo, "CR7 do Agreste"
Informações profissionais
Clube atual Brasil São Paulo
Número 17
Posição Atacante
Clubes de juventude
2004
2005
2006
Brasil Estação Antônio Bezerra
Brasil Internacional
Brasil Fortaleza
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
2006–2008
2007
2009–2011
2009–2010
2011
2012–
Brasil Fortaleza
Brasil Ríver (emp.)
=Emirados Árabes Unidos Al-Ahli
Portugal Braga (emp.)
Brasil Ceará (emp.)
Brasil São Paulo
0041 000(14)
0021 0000(9)
0020 0000(1)
0006 0000(0)
0059 0000(8)
0133 000(20)
Seleção nacional3
2013– Brasil Brasil 0002 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 19 de julho de 2014.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 24 de abril de 2013.

Osvaldo Lourenço Filho (Fortaleza, 11 de abril de 1987), conhecido somente por Osvaldo, é um futebolista brasileiro que atua como atacante. muito conhecido por seus dribles e toques impressionantes.Atualmente, joga pelo São Paulo. O numero "17" apareceu devido uma fusão de CR7 e do LM10 q formou o Cristiano Osvaldo 17.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Revelado pelo Fortaleza, Osvaldo teve uma infância humilde. No início de 2008 passou por um momento triste em sua vida: a morte de sua mãe.

Em sua carreira profissional, despontou no time principal do Fortaleza em 2007, mas só foi demonstrar protagonismo após um período emprestado ao Ríver do Piauí, no mesmo ano. Em 2008, já de volta ao Fortaleza, fez um bom Campeonato Cearense, marcando um gol em cada uma das partidas decisivas contra o Icasa. Na Série B, começou a chamar a atenção na partida contra o Gama, quando, numa noite de grande inspiração, marcou uma vez e foi responsável direto por outros dois gols da equipe.

No começo de 2009, Osvaldo foi negociado com o futebol dos Emirados Árabes, indo para o Al-Ahli, onde permaneceu até o mês de agosto, quando foi emprestado ao Braga.

Em janeiro de 2011, acertou com o Ceará, onde foi campeão Cearense e se destacou pelo Brasileirão sendo umas das revelações daquele mesmo ano,apesar do Ceará ter descido de divisão.[1]

No fim de dezembro de 2011, Osvaldo não renovou contrato com o Ceará, assim, retornou ao time que detém seus direitos. O Al-Ahli não tinha interesse na volta do jogador, mas dificultava a liberação de Osvaldo.

São Paulo[editar | editar código-fonte]

Em 24 de janeiro de 2012, contornada a resistência dos árabes, o jogador é anunciado oficialmente como 7º reforço do São Paulo para a temporada.[2] Osvaldo vestiu a camisa 17 no São Paulo.

Em 11 de abril de 2012, Osvaldo marcou seu 1° gol como jogador do São Paulo, em uma partida contra o Bahia de Feira.[3]

Com o técnico Emerson Leão, Osvaldo não teve muitas oportunidade, porém com a chegada de Ney Franco passou a ser titular, e acabou ganhando confiança. Em Julho, em uma partida contra o Vasco, o jogador sofreu uma lesão que o deixou fora 1 mês, quando voltou acabou recuperando rapidamente seu espaço.

Depois da conquista da Copa Sul-Americana, ao final de 2012, Osvaldo fez um balanço do seu primeiro ano no São Paulo: de esquecido, com Emerson Leão, a peça fundamental, sob a batuta de Ney Franco, o jogador revelou que, apesar dos objetivos alcançados e de sonhar com a Seleção, guarda certa mágoa do seu primeiro treinador no clube, mágoa esta atribuída às poucas oportunidades recebidas.[4]

Em 2013, Osvaldo começou o ano sendo uma peça importantíssima da equipe de Ney Franco, principalmente pela saída de Lucas para o Paris Saint-Germain da França. Nesta mesma temporada, o atacante celebrou o "melhor momento da carreira" e relembrou, em contrapartida, o início difícil no clube, quando "quase ninguém [o] reconhecia e [ele] ficava pensando em como seria ser amado pela torcida".[5]

Depois de más atuações, que coincidiram com a pior sequência de derrotas da história do São Paulo, Osvaldo acabou sendo relegado, pelo treinador Paulo Autuori, substituto de Ney Franco no comando tricolor, à reserva; o atacante, contudo, se surpreendeu com a suplência e vai continuar trabalhando para recuperar sua posição de titular.[6] Dessa forma, o ex-atleta do Ceará disse que, para se recuperar, "nunca [s]e cobr[ou] tanto".[7]

Em dezembro de 2013, após um ano apático do clube, que teve como ápice se salvar do rebaixamento no Brasileirão, Osvaldo, a despeito das propostas que podem levá-lo para longe do Morumbi em 2014, deseja permanecer. Fazendo um balanço do ano, no qual, de titular absoluto e convocado à Seleção, passou a mera opção no banco de reservas, o atacante disse, sobre o atual treinador tricolor, Muricy Ramalho, as seguintes palavras, confiando no seu poder de recuperação: "Tive duas ou três boas conversas com o Muricy nesse semestre. É um treinador que acredita muito em mim ainda. Isso me deixa mais tranquilo. Vou continuar trabalhando para apagar o que não foi bom nesse ano para corrigir e não tem mais esse lado apático. Minha vontade é permanecer e todos sabem disso."[8]

Em 22 de janeiro de 2014, Osvaldo foi escalado, pelo treinador Muricy Ramalho, como titular, diante do Mogi Mirim, e, depois de quase um ano, voltou a marcar um gol pelo Tricolor, o que abriu o marcador na goleada por 4 a 0 diante do Sapão.[9]

O bom início em 2014 contrasta com a má fase com a qual o atacante passava no final de 2013; sem prestígio, chegou quase a ser trocado com Wagner do Fluminense sem o seu consentimento. Contudo, depois de brilhar em alguns importantes jogos no começo da temporada, como na estreia da Copa do Brasil, quando, na estreia de Alexandre Pato com a camisa tricolor, conseguiu marcar o gol da vitória e ser a estrela do time, sofreu uma reviravolta no clube: a diretoria, inclusive, chegou a recusar uma proposta do futebol japonês, mais precisamente do Kashima Antlers pelo seu atacante.[10]

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Em 13 de março de 2013, com o corte do ex-colega de clube Lucas por contusão, Osvaldo foi chamado por Luiz Felipe Scolari para o grupo que disputou amistosos, respectivamente, contra Itália e Rússia.[11]

Disposto a mostrar seu valor, Osvaldo reafirmou por vezes seu entusiasmo em atuar pela seleção brasileira e quer agarrar a chance com unhas e dentes.[12]

Apesar de não ter entrado em campo na sua primeira convocação para a Seleção, Osvaldo voltou, em 2 de abril seguinte, a ser convocado para o amistoso diante da Bolívia, que foi disputado no dia 6.[13]

No dia 6 de abril de 2013, Osvaldo estreou pela Seleção Brasileira, onde entrou no segundo tempo, no lugar de Neymar.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
continentais[b]
Campeonato Estadual[c] Outros
torneios[d]
Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Ceará 2011 36 5 7 0 2 0 14 3 0 0 59 8
Total 36 5 7 0 2 0 14 3 0 0 59 8
São Paulo 2012 24 8 3 1 8 1 12 1 0 0 47 11
2013 27 0 0 0 13 3 11 2 4 0 55 5
2014 11 0 4 2 0 0 15 2 1 0 31 4
Total 62 8 7 3 21 4 38 5 5 0 133 20
Total na carreira 98 13 14 3 23 4 52 8 5 0 192 28

Seleção[editar | editar código-fonte]

Expanda a caixa de informações para conferir todos os jogos deste jogador, pela sua seleção nacional.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Fortaleza
Ríver
Al-Ahli
Ceará
São Paulo

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]