Otosclerose

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Otosclerose é uma doença do ouvido médio que causa surdez progressiva. A otosclerose tem um carácter hereditário.

Causas e incidência[editar | editar código-fonte]

A causa da otosclerose é hereditária. A doença resulta da formação anormal de osso que imobiliza progressivamente o estribo (o ossículo mais interno do ouvido médio), o que impede que as vibrações sonoras passem para o ouvido interno (surdez de condução). Na maioria dos casos de otosclerose, ambos os ouvidos estão afetados.

Aproximadamente 1 pessoa em cada 200 é afetada pela doença, a qual, na maioria dos casos, só é percebida na idade adulta. É mais frequente nas mulheres do que nos homens e agrava-se durante a gravidez e na menopausa.

Sintomas e sinais[editar | editar código-fonte]

A perda auditiva progride lentamente durante um período de 10 a 15 anos e é muitas vezes acompanhada por zumbidos e raramente por vertigens.

Diagnóstico e tratamento[editar | editar código-fonte]

O diagnóstico baseia-se no exame clínico e nos testes auditivos. Um aparelho auditivo pode melhorar a audição, mas a solução mais adequada é a estapedectomia (substituição do estribo por uma prótese de plástico ou de aço).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]