Outcast (jogo eletrônico)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Outcast
Simbolo do jogo
Produtora Appeal
Editora(s) Infogrames
Plataforma(s) Computadores
Data(s) de lançamento 1999
Gênero(s) Ação / Aventura
Modos de jogo Single Player
Número de jogadores 1
Classificação ESRB: Teen (T)
Média CD Duplo
Controles Teclado / Mouse / Joystick

Outcast é um jogo para PCs lançado pela Appeal. Nele é contada a história de Cutter Slade, um oficial americano que tem a difícil missão de salvar dois mundos.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Num futuro próximo, o governo norte americano resolve lançar uma sonda cuja missão é trazer provas de existência de um mundo paralelo. Passados poucos meses, a experiência é considerada bem-sucedida. Mas, um pequeno detalhe acaba passando despercebido pelos cientistas, um pequeno dano na sonda causado por alguma forma de vida inteligente muda um pouco sua rota. O pequeno detalhe acaba sendo descoberto. O caos passa a tomar conta do planeta e, para complicar, um buraco negro passa a ameaçar a existência de todos no planeta. Em meio a tanto desespero, Cutter Slade é convocado, juntamente com mais três cientistas, para viajar ao novo mundo e descobrir o que está causando os problemas na Terra.

Personagens[editar | editar código-fonte]

Cutter Slade (Ulukai)[editar | editar código-fonte]

Cutter é um renomado Navy Seal da marinha americana. É encarregado de chefiar a missão que deverá resgatar a sonda e assim salvar a terra. Assim que chega em Adelpha, descobre que é considerado pelos nativos como uma espécie de messias. Ulukai, o enviado dos Yods (Deuses), que havia sido previsto pelo profeta Kazaar.

Marion Wolfe[editar | editar código-fonte]

Marion é pesquisadora no campo de exobiologia. Sua mãe é uma poderosa Senadora, o que sempre abre muitas portas para Wolfe. Alguns anos antes de Outcast, ela conheceu Slade, que foi seu instrutor em paraquedismo. Tais aulas terminaram em desastre, graças a uma tempestade. Um homem morreu e Slade foi acusado pela mãe de Wolfe.

William Kauffman[editar | editar código-fonte]

Veterano de guerra do Vietnã, onde trabalhou como médico; Kauffman é vencedor do prêmio nobel pelas suas teórias sobre as super cordas.É convidado pelo governo americano, para colocar suas teorias sobre mundos paralelos em prática.

Anthony Xue[editar | editar código-fonte]

Especialista fisico no campos da antimatéria, Xue é convidado pelo governo americano para trabalhar com o Dr. Kauffman, a fim de juntos desenvolverem acesso aos tais mundos paralelos.

Gráficos[editar | editar código-fonte]

Atualmente não há jogos de qualidade gráfica capazes de rodar em computadores sem placas de aceleração 3D. Na época do lançamento, a transição entre o mundo antes e pós Placas 3D ainda estava acontecendo. Outcast colocou mais lenha na fogueira, ao exibir gráficos belíssimos sem o uso de tais placas.

Outcast utiliza um motor gráfico voxel. Este motor gráfico tem como particularidade o facto de quanto maior for o detalhe de um cenário mais rápido será o jogo, o que permite construir cenários imensos, nítidos até ao horizonte e com um nível de detalhe fabuloso.

Outro aspecto digno de destaque são os efeitos especiais desenvolvidos pela Appeal. Os efeitos de fogo, da água, de zoom e de luz encontram-se simplesmente fantásticos.

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

A trilha sonora de Outcast é orquestrada, sendo produzida por Lenny Moore e executada pela Orquestra Sinfônica de Moscou (conduzida por William Stromberg). É possível ouvir toda a trilha, colocando o segundo CD do jogo em aparelhos de som. Ainda assim, foram lançados álbuns a parte, contendo a trilha sonora.

Músicas[editar | editar código-fonte]

  1. Prelude
  2. Daokas
  3. Soldier's Camp
  4. Heaven on Adelpha
  5. World of Marshes
  6. Fatally Wounded
  7. Main Theme
  8. The Ancient Forest World
  9. Watch Out!
  10. Let's Fight!
  11. World of Snow
  12. World of Temples
  13. Main Theme (reprise)
  14. Oriental Spirit
  15. World of Mountains
  16. Orchestra Rehearsal
  17. Ulukai Dance

Tempo Tota: 67:32

  • As músicas podem ser baixadas gratuitamente no site oficial do jogo.[1]

Adelpha[editar | editar código-fonte]

Adelpha é o nome dados aos Talans (habitantes de um mundo paralelo a terra) ao seu próprio planeta. Durante o jogo, você percorre por 6 das regiões mais importantes de Adelpha. Apesar de separadas por bloqueios naturais (desertos, mares), são ligadas pelas Daokas; uma espécie de "portal místico" que permite a passagem instântanea de um ponto a outro.

Shamazaar[editar | editar código-fonte]

Conhecida como a região dos templos, pois é onde se situam os quatro principais templos de Adelpha. Cada um deles representa uma das essências encontradas nas almas do Talan (Ka, Eluee, Fae e Gandha).

O principal trabalho produtivo da região, são as plantações de Riss (uma espécie de arroz), que se espalham por toda a região (de solo alagado, propicio a tal cultivo). A maior parte da produção é destinada para a alimentação dos soldados.

Okasankaar[editar | editar código-fonte]

Conhecida como região das águas, pois é formada de ilhas cercadas pelos mares. Mares estes habitados por criaturas ferozes, entre elas o Sankaar, que atacam qualquer criatura que entre na água. Há também muitas lendas sobre o terrível Gorgor, uma espécie de dinossauro aquático muito feroz.

Em Oksanakar, se situa o templo de Darosham, conhecido pela sua chama sempre acesa. Chama esta usada pelos Talans velhos, que desejam descansar em paz. A cidade mais importante da região chama-se Cyana e é sempre iluminado pelo seu farol, uma gigantesca pedra de Helidium.

O principal trabalho produtivo da região, é a pesca do Sankaar, entre outros peixes. A maior parte da pesca é destinada para a alimentação dos soldados.

Motazaar[editar | editar código-fonte]

Conhecida como região das minas. No passado foi uma região muito bonita, mas as diversas minas abertas para a exploração do Helidium, destruíram sua formação vegetal. A exploração cada vez mais pradatória, levou ao surgimento de verdadeiras crateras de lava, abertas em toda a região.

O principal trabalho produtivo da região, são as minas de Helidium (uma espécie de cristal orgânico, capaz de canalizar a essência dos Talans Fae). A maior parte da produção é destinada para a fabricação das armas dos soldados.

Okaar[editar | editar código-fonte]

Conhecida como região das florestas. Graças a seus templos e monumentos construídos em eras muito antigas, é envolta em mistérios e mitos. É toda forrada por gigantescas árvores, que chegam a tapar o sol. Entre os mitos, existe o do dragão Achondar, que dizem viver debaixo da terra. E uma gigantesca extrutura semelhante a uma Daoka, mas de tamanho colossal.

A região é inexplorada e por isso não produz nada. Os poucos habitantes da região são o caçador Kyuran,o Shamaz Zave(temporariamente naquela região) e os Oogoobars (espécie de Talans primitivos).

Talanzaar[editar | editar código-fonte]

Conhecida como região dos desertos. Nela está situada Okriana, a maior cidade de toda Adelpha. Toda a produção das demais regiões é levada a ela a fim de ser comercializada entre os Talans. Outrora um belo oásis, a cidade é agora um amontoado de concreto sobre o deserto. A destruição do paraíso aconteceu em meios a construção do Palácio de Fae Rhan, pelo que os Talans acreditam ter sido, um castigo dos Yods.

O principal trabalho produtivo da região é o comércio. Uma grande taxa é cobrada do comércio como imposto para pagar os soldados.

Ranzaar[editar | editar código-fonte]

Região coberta de neve. A localização de sua Daoka é um mistério para Fae Rhan e por isso a região é usada como esconderijo pelos Guardiões Dolotai; são eles a resistência contra o tirano Fae Rhan.

Kizaar[editar | editar código-fonte]

Apesar de não ser possível explorar esta região no jogo, ela é descrita por alguns personagens. Uma ilha no mar onde vivem as fêmeas e as crianças Talans. De tempos em tempos, os machos vão para a ilha, onde podem ser escolhidos pelas femêas para procriar. Na volta, os machos trazem consigo as crianças mais velhas que serão convertidas em adultos de acordo com sua essência.

Open Outcast-mod[editar | editar código-fonte]

A Eternal Outcasts esta desenvolvendo uma sequência gratuita chamada Open Outcast como uma modificação de Crysis Wars. O projeto inicialmente usou as engines Gothic e depois Crystal Space 3D mas agora deu um passo para a CryEngine 2. O projeto já lançou duas demonstrações tecnológicas(Oasis 1.0 & 1.1) nas quais podem ser jogadas juntas com o a versão demonstrativa de Crysis Wars.

Open outcast estará disponível também em português.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Nadando por trás do templo Daroshan em Okasankaar, é possível ver um panfleto pregado no muro, que diz: "No Public Urination".
  • A versão em DVD de Outcast foi lançada com trilha sonora remasterizada, em melhor qualidade. Tem como bônus também, uma galeria de extras e making-of.
  • Em Talanzaar, é possível ouvir os Talans tocando a música tema de Star Wars. Ela é tocada por um flautista próximo ao poço.
  • No Brasil, foi vendido nas bancas como brinde da revista PC Gamer Brasil, edição 43.
  • Há semelhanças com o seriado/filme Stargate.

Páginas Externas[editar | editar código-fonte]