Owen Garriott

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta biografia de uma pessoa viva não cita as suas fontes ou referências, o que compromete sua credibilidade. (desde dezembro de 2013)
Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes fiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Owen Garriott

Astronauta da NASA
Nacionalidade Estados Unidos norte-americano
Nascimento 22 de novembro de 1930 (83 anos)
Enid, EUA
Missões Skylab III, STS-9
Insígnia
da missão
Skylab3-Patch.png Sts9 flight insignia.png

Owen Kay Garriott (Enid, 22 de novembro de 1930) é um ex-astronauta norte-americano que participou dos programas Skylab e Spacelab, estações espaciais dos Estados Unidos em órbita terrestre nos anos 70 e 80.

Engenheiro eletrônico por formação profissional, Garriott completou o curso de piloto da força aérea americana e trabalhou como oficial em eletrônica para a Marinha na década de 50 e professor de engenharia eletrônica na Universidade de Stanford.

Em 1965, foi selecionado como um dos cinco astronautas-cientistas da NASA e foi pela primeira vez ao espaço em 1973, na missão Skylab 3, que quebrou o recorde de permanência em órbita, quando a tripulação passou dois meses realizando diversos estudos do Sol e experiências sobre a adaptação humana à falta de gravidade.

Dez anos depois, Garriott voltou ao espaço a bordo do ônibus espacial Columbia, numa missão internacional de dez dias ao Spacelab-1. A missão STS-9 realizou mais de setenta experiências científicas, principalmente para comprovar a capacidade do Spacelab como estação de trabalho capacitada a pesquisas de diversas áreas do conhecimento humano. Garriott operou a primeira estação de rádio-amador do espaço, que desde então se expandiu como uma importante atividade entre dezenas de missões dos ônibus espaciais, da estação Mir e da ISS.

Após deixar a NASA em 1986, ele se dedicou à consultoria para empresas aeroespaciais e participou de diversos conselhos de pesquisas da NASA.

Em outubro de 2008, seu filho Richard, que se tornou milionário no campo de jogos eletrônicos, pagou U$35 milhões para ir ao espaço na missão Soyuz TMA-13, para uma estadia na Estação Espacial Internacional, que o pai nunca conheceu, tornando-se o sexto turista espacial.

Ver também[editar | editar código-fonte]