Oxalá na Umbanda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Oxalá, na Umbanda representa o Orixá associado à criação do mundo e da espécie humana e é sincretizado com Jesus Cristo. Apresenta-se de duas maneiras: moço, chamado Oxaguiam, e velho, chamado Oxalufam.1 .2

Descrição[editar | editar código-fonte]

O símbolo do primeiro é uma idá (espada), o do segundo é uma espécie de cajado em metal, chamado ôpá xôrô. A cor de Oxaguiam é o branco levemente mesclado com azul, do de Oxalufam é somente branco. O dia consagrado para ambos é a sexta-feira. Sua saudação é Èpa babá.1

Conforme os umbandistas, simboliza a paz é considerado pela maioria do umbandistas como o maior orixá de origem Africana. É descrito como calmo, sereno, pacificador, é o criador do mundo e da humanidade, portanto respeitado por todos os orixás e todas as nações. A Oxalá pertence os olhos que vêem tudo. 1

Oxalá seja na Umbanda ou no Candomblé é o mesmo Orixá. O que muda da Umbanda para o Candomblé em relação aos Orixás é que na Umbanda nunca se incorpora orixás como no Candomblé, contudo, trato, símbolos, assentamentos, vestimentas e imagens são similares.1

Sincretismo[editar | editar código-fonte]

Na Umbanda Sagrada, Oxalá é sincretizado com Jesus Cristo. Esse sincretismo é uma herança do aculturamento sofridos pelos negros ao longo do período colonial. Uma associação ora forçada pelos Jesuítas na imposição da fé Cristã, ora um símbolo de resistência onde da imagem do Santo Católico, se cultuava os Orixás africanos (por isso as datas dos festejos dos Orixás, coincidem com as dos Santos Católicos).1

A imposição e a própria resistência acabaram virando práticas populares. As imagens dos Santos Católicos se confundiram com as dos Orixás, não se sabendo onde começa um, e onde termina o outro. Com isso, dentro dos terreiros, ao som dos atabaques, pode até ter a imagem dos Santos, mas seu regimento são os Orixás. 1

Referências

  1. a b c d e f BASTIDE, Roger. As Religiões Africanas no Brasil. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo.
  2. Cossard, Giselle Omindarewá, Awô, O mistério dos Orixás. Editora Pallas.
Ícone de esboço Este artigo sobre umbanda é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.