Oxigénio-16

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Oxigénio-16 (16O) é um isótopo natural estável de oxigénio tendo 8 nêutrons e 8 prótons em seu núcleo. Ele tem uma massa de 15,9949 u.[1] [2] . É um dos três isótopos, na Terra, mais abundantes do elemento oxigénio, A alta abundância pode ser explicada pelo fato de que o oxigênio-16 é o principal produto do processo de fusão nuclear em estrelas (durante a evolução estelar). Durante o chamado processo de hélio de fusão da combinação de uma ligação de carbono-12 e um hélio-4-núcleo ao oxigénio-16:

\mathrm{^{12}_{6}C\ +\ ^{4}_{2}He\ \longrightarrow\ ^{16}_{8}O}

Durante esta reação 4,3 x 1010 kJ /kg de energia é liberada. O isótopo 16O é produzido durante o decaimento radioativo do nitrogênio-16 , nitrogênio-17 e neon-17.

Utilização[editar | editar código-fonte]

Uma técnica muito útil para rastreamento de temperaturas passadas envolve a medição de isótopos de oxigénio, ou seja, a proporção de 18O e 16O. Oxigênio-16 é o isótopo dominante, tornando-se mais de 99 por cento de todo o oxigênio natural; oxigênio-18 torna-se 0,2 por cento.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Química A Wikipédia possui o:
Portal de Química

Referências

  1. MARIA LUCIA OLIVEIRA MACHADO (2012). QUÍMICA QUANTITATIVA QUANTIDADE DE MEDIDAS - QUANTIDADE DE MEDIDAS ETEC Lauro Gomes - ENEM. Visitado em Jan. 2014.
  2. Timothy Shanahan (18-Jan.-2011). Lecture 16 - Oxygen Isotopes Jackson School of Geosciences of the University of Texas at Austin. Visitado em Jan. de 2014.
  3. Paleoclimatology por Holli Riebeek publicado na "The Earth Observatory" da Nasa em 28 de junho de 2005
Ícone de esboço Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.