Pé-grande

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Quadro 352 da famosa filmagem Patterson-Gimlin, alegado por Roger Patterson e Robert Gimlin ser o Pé-grande

O Pé-grande (em inglês: Bigfoot; ou Sasquatch ou Caiola - termo derivado do halkomelem - um idioma do grupo linguístico salishan, natural do sudoeste da Columbia Britânica) é descrito como uma criatura na forma de um grande macaco que vive nas regiões selvagens e remotas dos Estados Unidos e Canadá. Reivindica-se que seria um animal aparentado do Iéti tibetano (o "Abominável Homem das Neves").

Em 2007 foi organizada uma expedição em busca de provas ou até mesmo do próprio pé-grande.1 Mas nada foi encontrado.

Em 15 de agosto de 2008, dois caçadores norte-americanos foram à mídia dizendo terem em suas mãos o corpo congelado do famoso Bigfoot. Porém, após a análise do "corpo", foi descoberto que o suposto cadáver do monstro não passava de uma fantasia de macaco congelado. Em defesa, os dois caçadores disseram terem sido enganados e comprado o corpo de dois outros caçadores por um preço "inacreditavelmente baixo", mas decidiram levar a farsa a diante.2 3

Características[editar | editar código-fonte]

Relatos de pessoas que teriam visto a criatura, na maioria dos casos, descrevem um primata bípede muito alto (entre 2 a 4,5 m). Geralmente é coberto por pêlos de cor marrom avermelhada e seu rosto é uma mistura de gorila e ser humano. Algumas pessoas testemunham um forte odor desagradável, enquanto outras dizem que a criatura não exala cheiro.4

Teoria evolutiva[editar | editar código-fonte]

Existe uma teoria científica que aponta a possibilidade dessas criaturas serem descendentes diretos do gigantopithecus, primata já extinto, maior que um gorila e que possuia dentes parecidos com os dos humanos. Seu parente vivo mais próximo é o orangotango.4

Na ficção[editar | editar código-fonte]

Grand Theft Auto: San Andreas[editar | editar código-fonte]

Assim como na vida real, vários dizem que o monstro pode existir no jogo Grand Theft Auto: San Andreas. É um jogo no qual o personagem pode explorar livremente um estado inteiro (um dos maiores ambientes 3D da história dos video-games). No jogo existem várias lendas cuja existência foi provada, mas a do Pé-grande é considerada uma das maiores e mais curiosas. Esse boato surgiu possivelmente do manual do jogo, nos agradecimentos, onde vemos nomes de pessoas que contribuiram na produção do jogo, mas no meio está escrito "BigFoot" ("pé-grande" em inglês). A lenda diz que ele pode ser encontrado nas florestas, principalmente à noite. Foram feitos vários Mods e Fakes, mas até hoje nada foi provado. Outro fato interessante é que um dos produtores da Rockstar Games disse o seguinte (traduzindo para o português): "Não existe Pé-Grande no GTA San Andreas, assim como na vida real, mas há uma 'coisa' nas florestas" [carece de fontes?]. Essa frase tem muita ligação com alguns jogadores (inclusive mostrando vídeos e imagens) que confirmam ter visto um monstro, mas não o pé-grande, andando nos bosques do jogo. Assim como na vida real, no GTA San Andreas o Pé-Grande é um dos maiores mistérios existentes.

Red Dead Redemption: Undead Nightmare[editar | editar código-fonte]

Em lembrança a lenda do Pé-Grande no jogo Grand Theft Auto: San Andreas e a popularidade que ela causou, a Rockstar Games trouxe o monstro para o trama de "Undead Nightmare", campanha DLC do jogo Red Dead Redemption, também criado pela Rockstar. Sua maior aparição é na missão "Birth of the Conservation Movement". Nessa missão, o protagonista John Marston teria que caçar e matar 5 Pés-Grande. Na hora que encontrar o 5º e ultimo, ele encontra o monstro chorando sentado debaixo da árvore e os dois conversam. Ele explica que está triste pois sua raça está sendo extinta, e que ele acha que é o ultimo de sua espécie. Um pouco emocionado com a situação do animal (e até achando ridículo vê-lo chorando), John deixa o animal viver.


Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre criptozoologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.