Pérola

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pérolas brancas formando um colar

Uma pérola (também designada por margarita) é um material orgânico duro e geralmente esférico produzido por alguns moluscos, as ostras, em reação a corpos estranhos que invadem o seu organismo, como vermes ou grãos de areia. É valorizada como gema e trabalhada em joalharia.

Cultura[editar | editar código-fonte]

As pérolas também podem ser obtidas de forma artificial, através de cultivo, para isso, insere-se no interior da ostra perlífera, entre o manto e a concha, um objeto minúsculo, causando uma pequena inflamação. É o envolver desse objeto com sucessivas camadas de madrepérola que forma a pérola. As pérolas podem durar até 150 anos [carece de fontes?].

Jazidas[editar | editar código-fonte]

As pérolas de melhor qualidade encontram-se no Golfo Pérsico (pérola do oriente). Existe também produção na Índia e Sri Lanka, na Austrália, no Taiti

Anel pérola do Taiti design Andree Guittcis

e na América Central. As pérolas cultivadas são produzidas em larga escala no Japão.

Cuidados com a pérola[editar | editar código-fonte]

As pérolas têm que ser armazenadas separadamente das outras peças, envolvidas em tecido. Limpe-as com um pano húmido e evite produtos químicos da casa, como por exemplo, produtos para os cabelos, cosméticos e perfumes, pois tiram o brilho das pérolas.

Propriedades físicas[editar | editar código-fonte]

As pérolas dos Mares do Sul (Pacífico) são as maiores e mais raras de todas.

As pérolas negras ou Pérolas do Taiti podem ter um tom cinza claro ou um arco-íris de cores (típico da madrepérola).

A pérola na história[editar | editar código-fonte]

A pérola sempre foi muito apreciada ao longo da história da humanidade, um exemplo disso foi o facto de no apogeu do Império Romano, quando a febre das pérolas estava no auge, Júlio César, conhecido pelas suas conquistas amorosas, ofereceu a Servília, uma pérola no valor de seis milhões de sestércios. Também o general romano Vitélio, estando cheio de dividas, roubou um brinco de pérola à sua mãe, para poder financiar o seu regresso ao exército [1] .

Referências

  1. Caio Tranquilo Suetonio. A Vida dos Doze Césares. [S.l.]: Prestígio, 2002. 527 p. ISBN 9788500009747

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Pérola
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.